Voleibol: AVC Famalicão apresenta plantel com sete reforços

O Atlético Voleibol Clube de Famalicão (AVC Famalicão) já prepara a nova época desportiva. Há sete reforços – quatro jogadoras brasileiras e três atletas nacionais -, que se juntam às seis permanências do plantel anterior. Vítor Oliveira mantém-se como treinador, com Ademilson Mendes, Bruno Leite e Vanessa Rodrigues, ex-atleta do clube que terminou a sua carreira, como adjuntos.

Num plantel com 13 elementos, destaque para o regresso da brasileira Sthefany Benvinda, juntando-se a outros três reforços oriundos do mesmo país: Mariana Baddini, Marcella Amaral e Viviane Braun. Já Sofia Oliveira (ex-SC Braga), Maria João (ex-GC Vilacondense) e Catarina Lemos (ex-Boavista FC), são os outros reforços que trazem «acréscimo de qualidade ao grupo de trabalho», cujos objetivos passam por garantir um dos sete primeiros lugares da tabela classificativa, de forma a assegurar a manutenção no principal escalão do voleibol nacional.

Na apresentação do plantel, que decorreu ao final da tarde desta segunda-feira, na Casa do Território, no Parque da Devesa, Vítor Oliveira conferiu que as equipas adversárias «reforçaram-se bastante; quer as que lutam por objetivos maiores, mas também as restantes fizeram um grande incremento em termos de qualidade e número de atletas». O treinador vê, no entanto, a sua equipa «a lutar com todas elas, mesmo com as equipas com maiores orçamentos». Revelou, ainda, a sua satisfação pelo regresso do público aos pavilhões, esperando que não falte o apoio à equipa.

Rui Martins, presidente do AVC Famalicão, acredita que, mais uma vez, o clube «deixará uma imagem muito positiva na nova época», estando à altura da história que já conta com inúmeros títulos no seu palmarés, entre eles um triplete de campeonato, taça e supertaça. «O que queremos é que haja uma boa representação no campo. Para isso temos de ter um grupo unido. Acredito que temos um grupo que talvez seja melhor do que o da época passada».

O dirigente confere, ainda, a aposta na formação. «Temos cinco jogadoras estrangeiras e de resto são meninas da nossa região. Prata da casa, que tem sido valorizada. Não temos os mesmos argumentos financeiros de outros clubes, mas mesmo que os tivéssemos, teríamos de repensar a nossa estratégia porque o objetivo é a consolidação sem andar a correr desenfreadamente atrás de títulos».

O campeonato nacional da 1ª divisão de voleibol feminino inicia-se a 3 de outubro, com o AVC Famalicão a deslocar-se ao pavilhão do Benfica, seguindo-se o confronto com o SC Espinho, no Pavilhão Municipal das Lameiras, naquela que será a partida de estreia em casa na época 2021/2022.

Plantel: Mariana Baddini (ex-Lindesberg C), Ana Paula Frare (AVC Famalicão), Marcella Amaral (ex-Fluminense FC), Viviane Braun (ex-Blumenau), Sara Sá (AVC Famalicão, Sofia Oliveira (ex-SC Braga), Raquel Moreno (AVC Famalicão), Inês Magalhães (AVC Famalicão), Joana Martins (AVC Famalicão), Sthefany Benvinda (ex-CRES Varginha), Maria João (ex-GC Vilacondense), Eva Monteiro (AVC Famalicão), Catarina Lemos (ex-Boavista FC).