Venda de máscaras da Raclac sobe mais de 2000 por cento

As empresas fornecedoras de produtos de proteção individual têm registado aumentos assinaláveis nas encomendas de material. É o caso da Raclac, empresa famalicense que fornece material médico (máscaras descartáveis, fatos e luvas..) que nos primeiros três meses viu as suas vendas de máscaras aumentarem 2312% em relação a período homólogo de 2019, mas também regista uma subida de 30% nas vendas de todos os seus produtos.

Nos armazéns da empresa que tem sede em S. Tiago da Cruz, são cada vez mais as embalagens a serem preparadas para distribuição pelos quatro cantos do mundo.

O surto do novo coronavírus tem sido o principal fator que leva ao crescimento das vendas deste tipo de produtos, mas também determina que os 35 funcionários da Raclac tiveram de adaptar-se a um novo ritmo de trabalho para cumprir as encomendas.

Em declarações ao Observador, Raquel Pinto, garante que todas as estratégias decorrentes desta situação «têm sido no sentido de minimizar qualquer tipo de rotura» e que para atender a todos os pedidos com a urgência necessária, a empresa famalicense colocou em prática algumas alterações. A estratégia passa por cumprir aquilo que os parceiros pedem, mas também assegurar que a empresa atende a todos os pedidos a nível nacional, num timing “urgente”, assinala a diretora técnica de qualidade da empresa.