Vacina da gripe não chega para todos

A diretora-geral da saúde, Graça Freitas, admitiu que a vacina da gripe não vai chegar para todos dada a elevada procura. Mas, assegura que os grupos de risco foram cobertos.

As autoridades estimam que cerca de 1,3 milhões de vacinas já tenham sido administradas, havendo ainda meio milhão para serem aplicadas. Faltam chegar cerca de 270 mil vacinas que deverão estar disponíveis em finais de novembro, princípio de dezembro.

Contudo, pese embora não chegue para a procura, nunca se vacinou tanto em tão poucas semanas, apesar de todos os constrangimentos causados pela pandemia de covid-19, diz a DGS.

Durante a pandemia, Graça Freitas, que coordenou durante vários anos o Programa Nacional de Vacinação, tem feito vários apelos aos pais para não deixarem de vacinar os filhos, pedidos que estão a surtir efeito.

Relativamente à vacina contra a covid-19, Graça Freitas afirmou que o Infamed tem um papel preponderante, mas que a Direção-Geral da Saúde criou uma Comissão Técnica de Vacinação que define, entre outras situações, os grupos de risco a vacinar.

Segundo a diretora-geral, há duas formas de se ponderar os grupos de risco, sempre na lógica de que deve ser vacinado primeiro quem mais beneficiar da vacina: os doentes e as pessoas mais velhas.

Há outro grupo “muito importante”, que são os profissionais da saúde e os cuidadores que tratam populações vulneráveis.

Most Popular Topics

Editor Picks