Universidade Lusíada de Famalicão com mais alunos e boas perspetivas de futuro

O polo de Famalicão da Universidade Lusíada arrancou o ano letivo com mais alunos, que trazem melhores médias do ensino secundário. Por isso, o presidente do conselho de administração, João Redondo, mostra-se otimista em relação ao futuro.

O polo de Famalicão da Universidade Lusíada, que tem 30 anos, conta este ano com mil alunos nos diferentes cursos (licenciaturas, mestrados, pós-graduações) e alguns esgotaram as suas vagas. «Se os próximos anos forem neste caminho, o futuro da Universidade está perfeitamente assegurado; se não for neste caminho temos que descobrir caminhos diferentes, é a única solução», reage o presidente do Conselho de Administração. Mas, «o nosso objetivo, em Famalicão, é no futuro quem venha atrás de nós tenha uma Universidade maior do que aquela que cá deixamos», augura.

Presidente da Câmara inicia ciclo de visitas ao Ensino Superior

O presidente da Câmara iniciou, esta sexta-feira, um ciclo de visitas pelo ensino superior. «Saímos daqui com a inequívoca convicção de que a Universidade Lusíada se ajustou às novas circunstâncias; reúne as condições a todos os níveis para que seja um ano letivo tão bom ou ainda melhor sucedido do que os outros», analisou Paulo Cunha, depois de uma visita ao espaço universitário. O autarca realça que a Universidade Lusíada dá resposta aos jovens famalicenses que se querem especializar e também atrai muito jovens de outros concelhos, «o que faz dela um polo de desenvolvimento do concelho», aponta. «Posso transmitir aos famalicenses que aquilo que está a acontecer na Universidade Lusíada é naturalmente um ganho e a criação de condições para que possamos ter um futuro ainda melhor do que aquilo que tem sido o nosso presente», anota.