Turco e búlgaro julgados por produção de canábis

Turco e búlgaro julgados por produção de canábis

Com tecnologia de ponta, dois indivíduos, um de nacionalidade turca e outro búlgara, estão a ser julgados em Guimarães por serem, alegadamente, os responsáveis pela produção “industrial” de canábis em estufas localizadas em Famalicão e Matosinhos.

Os 5500 pés de canábis estão avaliados em 250 mil euros, mas os suspeitos, de 40 e 43 anos, disseram agora em tribunal que são “agricultores” e que não conhecem o patrão. O caso foi desvendado pela GNR de Barcelos, através do Núcleo de Investigação Criminal, sendo que a produção de droga tinha como destino final a Holanda, de onde seria o alegado cabecilha. No tribunal os suspeitos, que estão em prisão preventiva, mostraram arrependimento e «juram a pés juntos» que são trabalhadores agrícolas.

Os militares apanharam os dois suspeitos quando saíam numa carrinha térmica de um dos armazéns de droga em Ribeirão, Famalicão em junho do ano passado. Esta foi uma das maiores apreensões deste tipo de droga em Portugal.

Most Popular Topics

Editor Picks