Tribunal decreta encerramento da SAD da Oliveirense

O Juízo de Comércio de Vila Nova de Famalicão decretou, segundo despacho de quinta-feira passada, 30 de janeiro, o encerramento da Associação Desportiva Oliveirense, Futebol, SAD que, assim, está impossibilitada de praticar qualquer ato de gestão. Pode, no entanto, a SAD ou qualquer outro credor, recorrer do despacho, e tem 15 dias para o fazer, mas o recurso não tem efeitos suspensivos. Com a decisão judicial, cessam, também, todos os contratos de trabalho.

Não é normal que uma decisão como esta aconteça antes da assembleia de credores, marcada para 27 de fevereiro, mas as informações recolhidas pelo administrador da insolvência levou-o a pedir o encerramento antecipado da SAD e o tribunal aceitou o pedido.

A SAD da AD Oliveirense funciona de forma caótica, onde «quem pode mandar, não quer, e quem quer mandar, não pode», assim escreve o administrador de insolvência no pedido feito ao tribunal.

No documento a que CIDADE HOJE teve acesso, com data de 27 de janeiro passado, o administrador da insolvência, ao longo de 13 páginas, expõe a situação da Associação Desportiva Oliveirense, Futebol SAD que foi declarada insolvente a 17 de dezembro de 2019.

Ao longo do documento, é manifesta a dificuldade em se perceber quem manda e quem faz o quê na SAD, há reservas quanto ao quadro de pessoal, bem como ao montante das dívidas. O não cumprimento das obrigações fiscais, pelo menos desde o início da presente época e documentos sem assinaturas originais (cópias de outros documentos) são, entre outras, situações graves descritas no relatório.

No pedido feito ao tribunal, o administrador descreve, por exemplo, que a presente época carece de qualquer planeamento financeiro, dada a insuficiência de receitas próprias; que desde julho de 2019 não há contabilidade organizada; bem como assinala que a insuficiência de capitais próprios e/ou receitas não garantem o cumprimento das obrigações – salários e outros encargos.

Perante este cenário, o administrador da insolvência requereu, a 27 de janeiro, ao Juiz do Tribunal da Comarca de Braga – Juízo do Comércio de Vila Nova de Famalicão, autorização para promover o encerramento antecipado da insolvente, antes da assembleia de 27 de fevereiro, pedido que foi aceite, conforme despacho de 30 de janeiro, a que CH teve acesso.

Ao longo das últimas horas, CH teve contactos com elementos próximos da SAD que dizem desconhecer a decisão judicial, assumindo que tudo corre normalmente e que até foram inscritos novos jogadores nos últimos dias.

Recorde-se que o pedido de insolvência da SAD da Oliveirense foi feito pelo ex-treinador Manuel Jesus Crespo Garcia, por falta de pagamento de salários que lhe eram devidos quando serviu o clube no início da presente época desportiva.

A AD Oliveirense, que compete no Campeonato de Portugal, tem jogo marcado para este domingo, no Campo de Ribes, com o Mirandela.