Trabalhadoras da Ricon despedidas por carta enquanto trabalhavam

Foi através dos familiares que as trabalhadoras do grupo Ricon souberam do seu despedimento, na manhã desta segunda-feira. Sem que nada fizesse prever, foram chegando às casas das funcionarias deste grupo, as cartas que ditavam o fim do posto de trabalho que até então ocupavam.

Estou chocada, nunca pensei que isto fosse terminar assim.

Funcionária da Ricon

Com esta decisão cerca de 600 pessoas vão para o desemprego. O presidente da câmara municipal de Famalicão, Paulo Cunha, já fez saber que a autarquia tem uma equipa dedicada a este caso e que vai ajudar todos os famalicenses ex-trabalhadores do grupo Ricon.

Imagem: RTP (via O Minho)