Covid-19: Bombeiros voluntários com equipas especializadas de socorro

No âmbito das medidas de resposta do Governo à pandemia da covid-19, a secretaria de estado de Administração Interna determinou, esta terça-feira, a criação de equipas especializadas em todos os corpos de bombeiros voluntários do território continental, para reforçar os meios para operações de apoio na área da saúde pública.

As equipas especializadas vão intervir no apoio, socorro e transporte de doentes, através da afetação permanente de uma ambulância de socorro e respetiva tripulação.

Cada associação humanitária de bombeiros (AHB) vai receber um valor diário de 85 euros, a suportar pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, por cada veículo.

Em nota de imprensa, o Ministério da Administração Interna assume que através da criação destas equipas especializadas, reforça «a resposta operacional dos corpos de bombeiros perante o agravamento da situação epidemiológica e fortalece a capacidade financeira das AHB».

BV Famalicenses elogiam operacionais com voto de louvor

Reunidos em assembleia, na passada terça-feira, os associados dos Bombeiros Voluntários Famalicenses aprovaram o Relatório e Contas de Gerência de 2019. O documento reflete os 16.500 serviços efetuados só na área da saúde e um investimento que ultrapassou os 450.000 euros.

O presidente da direção, António Meireles, referiu que os grandes investimentos e as outras despesas correntes, suportados com capitais próprios, só foram possíveis pelo alto nível de esforço de profissionais e voluntários. Realçou, por isso, a importância da formação e do equipamento para que os operacionais continuem a dar a melhor resposta no dia-a-dia.

Uma das vantagens, analisada nesta Assembleia, é o reconhecimento por parte das empresas no Núcleo de Formação, certificado pela ENB Escola Nacional de Bombeiros e recentemente pela DGERT. É visto como uma mais-valia no âmbito da prevenção como da primeira intervenção, tanto na saúde como no combate a incêndios.

No âmbito da agenda de trabalhos, o presidente da direção aprovou um voto de louvor aos operacionais que tornaram possível manter o funcionamento do Corpo de Bombeiros durante o período difícil da covid-19. Foi um voto aprovado com aclamação.

O comandante do Corpo de Bombeiros apresentou uma proposta, aprovada por unanimidade, relativa às cerimónias de Todos os Santos e Fiéis Defuntos, que visa concentrar junto do mausoléu da Associação, no Cemitério Municipal de Moço Morto, as cerimónias que se dispersavam pelo concelho nestas datas.

O presidente do conselho fiscal, também provedor da Santa Casa da Misericórdia de Famalicão, realçou o empenho dos operacionais desta corporação na ajuda aos mais fragilizados, dando como exemplo os idosos da Santa Casa.

A sessão terminou com um minuto de silêncio em homenagem aos bombeiros falecidos no ano de 2019.

PS assinala Dia Internacional do Bombeiro

A concelhia do Partido Socialista celebra o Dia Internacional do Bombeiro lembrando a mais-valia que representam na sociedade, ao se dedicarem à causa pública com prejuízo das suas vidas familiares e do seu tempo de lazer.

O PS, liderado por Eduardo Oliveira, desafia o presidente da Câmara a tomar algumas medidas em prol dos bombeiros, como o IMI na taxa mínima, isenção da taxa de licenciamento urbanístico e tarifa social de água e saneamento. O PS diz que enquanto Paulo Cunha não tomar estas medidas não está a cumprir o que prometeu quando era candidato.

A concelhia do PS diz que tem cumprido a sua responsabilidade cívica para com os bombeiros, especialmente nesta fase de combate à pandemia do covid-19, angariando equipamentos de proteção e apoio financeiro junto das empresas.

Covid-19: Seis bombeiros dos BV Famalicenses estão infetados

A Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários Famalicenses tem seis voluntário infetados com covid-19. Manifestam sintomas ligeiros e estão em casa.

Como medida de proteção dos voluntários, a corporação não tem nenhum ao serviço que é, agora, assegurado por duas equipas de funcionários da instituição. Cada equipa permanece no quartel, sete dias por semana, sempre com o acompanhamento de um elemento do comando.

Neste cenário, o presidente da direção, António Meireles, assegura que não está afetado o normal serviço da corporação e que «a decisão de enviar para casa os voluntários, é uma forma de os proteger, sabendo nós na sua enorme vontade em estar ao serviço. No entanto, para salvaguarda do apoio e auxílio que temos que dar aos famalicenses e pela saúde dos nossos voluntários adotamos este regime de trabalho».

A Cidade Hoje esteve em direto com o comandante da corporação, veja o vídeo

https://www.facebook.com/radiocidadehoje/videos/532336484061939/?__xts__%5B0%5D=68.ARBQ0oNpaOi3Hs7aFfrPrEcfLOWrIjCbDLUBqSIGCD2H4ZUwJzCP0GcsULGVrq_RaXiYSTi_ttzGc6-W9TLVjWlxAlBKq0ItYAPtQi1RJM3K2kzt6tNAbq2FOr2u_9p0J921Hbg6LCuVcGNBLAscVbSikSNry02RFYbyk3Odye46Ze3Wi-XvRb5BX1vy-gZ_Qc0jWxgDuYJleq6zvg1fHDbeKMacLvGbKL8QQQcd4w0R78tx4z1LYSwDFmcKvnVYPCV20B6r4M0rmBNEuM4mpnsW2R_O3fazjr2fbdqNwOgjCl41taJr9oO-rl8t4B36f4A0K8Mk_N1R1wGT6oeOAOG8BaaWwysOuH8&__tn__=-R

Incêndio florestal em Joane

Na noite deste sábado, os BV Famalicenses combateram um incêndio florestal, no Alto das Eiras, na freguesia de Joane.

A corporação de bombeiros teve algumas dificuldades no combate ao foco de incêndio, em virtude dos maus acessos e ao vento forte que se fazia sentir. No local, os Famalicenses estiveram com seis veículos e vinte voluntários.

Testes à Covid-19 devem ser mais abrangentes, pede presidente dos Famalicenses

A Secretária de Estado da Administração Interna anunciou, esta quinta-feira, que as forças e serviços de segurança e os bombeiros são prioritários nos testes à covid-19, uma medida bem recebida, no entanto, redutora, na opinião do presidente da direção dos BV Famalicenses.

António Meireles, em email enviado ao presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, assume que nesta medida deviam, também, ser considerados os membros das direções, pessoal administrativo e auxiliar. Todos «garantem o bom funcionamento das associações humanitárias».

E, embora não seja do âmbito da Liga, Meireles sugere, ainda, que os funcionários da Proteção Civil, o vereador da Proteção Civil e o presidente da Câmara deveriam ser abrangidos pela mesma regra.

Most Popular Topics

Editor Picks