Famalicão: Câmara Municipal distribui 4500 cabazes de Natal

A medida que é já uma tradição no concelho vai este ano, num período tão atípico, chegar a 4500 famílias, quando em 2019 foram entregues cerca 3600 cabazes.

Para além do bacalhau, azeite e aletria, os cabazes terão outros produtos, atribuídos por diversos agentes sociais do concelho.

«Num ano marcado pela pandemia da Covid 19, o município não poderia deixar de apoiar as famílias mais carenciadas, oferecendo-lhes bens essenciais de Natal», assinalou Paulo Cunha, na manhã desta quinta-feira, durante a entrega simbólica dos cabazes de Natal aos autarcas das freguesias de Vale S. Martinho, Manuel Oliveira, e de Landim, Avelino Silva, para serem distribuídos pela população.

Esta ajuda municipal «tem um significado especial», diz o presidente da Câmara Municipal, assumindo que é um gesto solidário «de uma comunidade comprometida com todos», sendo mais uma ação «que se junta a muitas outras que promovemos durante o ano, como o apoio à renda, a casa feliz e outras ações sociais».

Recorde-se, ainda, que o município tem a decorrer a campanha solidária Todos por Todos, com a ajuda das Juntas de Freguesia e das Comissões Sociais Inter Freguesia. Esta campanha foi lançada para ajudar as famílias famalicenses que precisam, mas também para estimular o comércio tradicional e os produtores locais.

Através desta campanha, os cidadãos podem entregar donativos em género, mas podem igualmente adquirir nos estabelecimentos aderentes vales que serão depois distribuídos pelas famílias identificadas como beneficiárias, pelas várias CSIF’s e que podem ser trocados por bens nesses mesmo comerciantes aderentes.

Famalicão: «O apoio social só existe se for integral»

O município de Famalicão tem diferentes vertentes de apoio social às famílias, que vão do apoio às obras e à renda, bolsas de estudo, isenção de taxas de água e resíduos, alimentação sob a forma de cabazes ou refeições quentes e banco de móveis e eletrodomésticos. «Há múltiplas dimensões naquilo que são as necessidades de uma família e o apoio social só existe se for de uma forma integral», sublinha o presidente da Câmara Municipal em declarações à Cidade Hoje.

Há famílias que precisam de apoio em todas as vertentes e outras que estão a receber ajuda pontual numa área. Nem sempre mencionado, mas que já existe desde 2013, é o Banco de Móveis de Famalicão. Ao longo dos últimos anos distribuiu cerca de duas mil peças de mobiliário e eletrodomésticos que entregou a cerca de 300 famílias com necessidades.

Esta campanha tem a particularidade de se restringir à generosidade das famílias famalicenses, ou seja, são os famalicenses que fazem remodelação das suas habitações que oferecem as peças a quem precisa. O Banco de Móveis encarrega-se de fazer a distribuição às famílias sinalizadas pelos técnicos da autarquia. «Queremos reforçar este sentimento de pertença a uma comunidade em que de um lado temos os que podem oferecer e do outro lado temos aqueles que precisam que lhes seja oferecido», realça o presidente da Câmara, Paulo Cunha.

O autarca pede para que os famalicenses que precisam de ajuda para que procurem os serviços sociais da autarquia e, por outro lado, quem tiver forma de ajudar, seja com serviço de voluntariado ou com bens materiais, que também procure o município.

No que diz respeito ao voluntariado, o Banco de Móveis está aberto a voluntários com conhecimento técnicos que possam reparar móveis ou eletrodomésticos e que queiram ajudar a melhorar o funcionamento das dádivas recebidas para que melhor possam servir as famílias.

Paulo Cunha reforça que o apoio social tem várias dimensões e pretende que ninguém fique nas margens da sociedade. Mas esta abrangência é também furto da cobertura que é dada pelas centenas de associações, instituições e autarquias que existem no concelho. «Há uma dinâmica envolvente que faz com que a Câmara Municipal não esteja sozinha. Isto deve-se a uma vocação social muito forte das instituições famalicenses, além da rede formal que existe em Famalicão e que é bem-sucedida», menciona Paulo Cunha. O autarca elogia a postura da sociedade civil famalicense «que também acredita que quanto mais presentes e próximos estivermos melhor».

Quem tiver móveis que possam servir as famílias famalicenses deve contactar o número 252 320 940 ou elo email bancodemoveis @famalicao.pt. Poderá fazer o agendamento da recolha e eventual desmontagem das peças a doar.

Famalicão: Recolha de bens alimentares a favor da Dar as Mãos

O Leo Clube e o Lions Clube de Vila Nova de Famalicão realizam este sábado, dia 11 de julho, entre as 11h00 e as 12h30, uma recolha de alimentos a favor da Associação Dar as Mãos.

A sede do Lions Clube estará de portas abertas para receber todos aqueles que tenham algo para dar.

De forma a que a recolha decorra com a maior segurança, o Lions pede que se utilize máscara no acesso à sede e que as pessoas permaneçam nas instalações somente o tempo necessário.

A sede do Lions Clube é na Alameda Luís de Camões, 21 3.º andar (edifício ao lado da igreja Matriz antiga, por cima das instalações da Segurança Social)

Famalicão: Câmara Municipal lança campanha solidária “Todos por Todos”

A Câmara de Famalicão e as Comissões Sociais Inter-Freguesias colocaram no terreno uma campanha solidária com o título “Todos por todos”.

A campanha vai durar quatro meses, de junho a setembro, no segundo fim de semana de cada mês. A próxima é nos dias 13/14 de junho.

Durante estes meses, os famalicenses e o tecido empresarial são desafiados a doar bens alimentares e de higiene, além de vales, às dez Comissões Sociais Inter-freguesias, que os vão fazer chegar às famílias carenciadas.

O vereador Augusto Lima, com o pelouro do Desenvolvimento Territorial Integrado, diz que as necessidades das famílias estão a aumentar com a subida do desemprego devido ao covid-19.

Além das respostas à situação atual, a campanha “Todos Por todos” tem por objetivo preparar o futuro, antevendo um possível aumento das necessidades.

Pirilampo Mágico só aparece em 2021

A campanha solidária Pirilampo Mágico, que deveria começar este mês, foi adiado para 2021.

Tendo em consideração o atual estado de emergência em matéria de saúde pública, causado pela Covid-19, o Conselho de Administração da Fenacerci, depois de auscultado o principal parceiro a RTP, decidiu adiar para o próximo ano a Campanha Pirilampo Mágico.

Recorde-se que em Vila Nova de Famalicão a campanha é desenvolvida pela ACIP, de Joane.

O Pirilampo Mágico visa apoiar as pessoas com deficiência/incapacidade.

Material higiénico dentário oferecido à Refood

A Refood V.N.Famalicão continua a ser alvo da solidariedade da comunidade, por forma a apoiar famílias carenciadas.

Uma das mais recentes ofertas, materiais higiénicos dentários, como pastas dos dentes, escovas e material de lavagem de próteses dentárias, foram oferecidos pela Clínica Hélder Moura que tem instalações em Famalicão, na Avenida Rebelo Mesquita, e em Guimarães.

Most Popular Topics

Editor Picks