Nove regime das armas: PSP recebeu 329 armas de fogo ilegais e 865 munições em setembro

“A Polícia de Segurança Pública informa que, entre os dias 22 e 30 de setembro de 2019 – data em que entrou em vigor o Regime Jurídico das Armas e Munições, que permite um prazo de 180 dias para a entrega voluntária de armas ilegais – foram entregues 329 armas de fogo e 865 munições”, refere em comunicado.

As entregas ocorreram principalmente no distrito de Lisboa, com 176 armas a que se somam mais 23 entregues diretamente no Departamento de Armas e Explosivos, seguido por Coimbra (35) e Leiria (27).

Por tipologia, registaram-se 233 armas utilizadas “no ato venatório das classes C e D” e 48 armas curtas, como pistolas e revólveres.

“A PSP continua a informar permanentemente todos os cidadãos que possam ter na sua posse armas ilegais e/ou em situação de contra-ordenacional que dispõem de 180 dias, após o dia 22 de setembro, para fazer essa entrega sem repercussão criminal e que podem legalizar a sua situação de licenciamento, como seja licenças de uso e porte de armas caducadas, armas de familiares falecidos ou declarações de compra e venda não entregues em tempo, entre outras, beneficiando assim da não aplicação de coima”, alertou a polícia.

Para isso, os cidadãos podem deslocar-se a qualquer esquadra da PSP ou posto da GNR (Guarda Nacional Republicana), levando consigo as armas e munições, bem como a documentação que pode ser obtida através da página da internet da PSP, da GNR e do Ministério da Administração Interna (MAI)

Até ao final deste período, a PSP vai realizar, por todo o país, ações de informação para explicar as alterações introduzidas por este regime jurídico.

Estão já confirmadas ações em Alenquer, distrito de Lisboa, na próxima terça-feira, em Santarém, entre 24 de outubro e 06 de novembro e em Coimbra, em 14 de novembro.

Em 18 de setembro, a PSP já tinha anunciado que os detentores de armas não declaradas podem entregá-las até ao final de março de 2020, sendo que, após exame à arma, a polícia notificará os requerentes e as armas passam a poder ficar em situação de detenção no domicílio, durante 180 dias, período em que será feito o licenciamento.

A lei das armas foi promulgada em 24 de julho pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e limita o número de armas de fogo que cada pessoa pode ter em casa.

A lei, aprovada com a abstenção do partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) e sem votos contra, restringe o número de armas que os caçadores, por exemplo, podem ter em casa e estipula um prazo para resolver a questão das excedentes.

A lei foi o resultado da discussão em sede de comissão de uma proposta de lei do Governo e projetos de lei do PCP, Bloco de Esquerda, Partido Ecologista Os Verdes e PAN.

Famalicão junta-se ao dia europeu sem carros e corta o trânsito no centro da cidade

No Dia Europeu sem Carros, que se assinala a 22 de setembro, as ruas do centro da cidade de Famalicão vão estar encerradas ao trânsito e vão encher-se de atividades para toda a família, transformando-se num gigantesco anfiteatro ao ar livre, com concertos musicais, aulas de teatro, demonstrações de dança, zonas de leitura, iniciativas desportivas e ações ambientais.

O comércio também sairá à rua com as suas montras participando nesta festa pela mobilidade e pela sustentabilidade.

As ruas encerradas ao trânsito são a Rua Adriano Pinto Basto (a partir do entroncamento com a rua Daniel Santos), Rua Santo António, Topo Norte da Praça D. Maria II, Praça D. Maria II (largo em frente à Fundação Cupertino de Miranda e Alameda) e Praça 9 de Abril.

Festival Internacional de Órgão regressa em outubro a Famalicão

O Festival Internacional de Órgão tem regresso marcado aos concelhos de Vila Nova de Famalicão e de Santo Tirso entre os dias 18 e 27 de outubro.

A apresentação da quinta edição da iniciativa, organizada pela associação cultural Tagus Atlanticus e pela empresa JMS Organaria com o apoio da autarquia, decorreu no passado domingo, dia 8 de setembro, com um concerto no Mosteiro de Arnoso Santa Eulália, no concelho famalicense.

Para além dos concertos no concelho vizinho de Santo Tirso, no fim de semana de 18 a 20 de outubro, o festival apresenta três propostas de concertos em Famalicão: no dia 25, às 21h00, um recital de órgão na Igreja Matriz de Telhado; no dia 26, às 21h00, um concerto de harpa medieval e organetto na Igreja Matriz de Santa Maria de Oliveira e, por fim, no dia 27, pelas 17h00, um recital de órgão na Igreja Matriz de Ribeirão.

De acordo com Marco Brescia, diretor artístico, “o festival procura, a cada nova edição, visitar, para além das igrejas que possuem órgãos autênticos – quer históricos, quer modernos –, paróquias desprovidas de órgãos, às quais é temporariamente levado um órgão de pequenas dimensões, oferecendo, assim, a um público abrangente a oportunidade de desfrutar do encantamento que só um órgão legítimo é capaz de proporcionar”.

“Esta tem sido sempre uma diretriz basilar do festival, uma vez que reforça a missão de formação de novos públicos e de democratização da música organística de excelência, fazendo do mesmo uma iniciativa de referência no cenário organístico internacional”, acrescentou.

Programa completo e mais informações em www.festivalinternacionaldeorgao.com.

Most Popular Topics

Editor Picks