ACIP retoma serviços terapêuticos

A ACIP preparou-se, com a máxima segurança, para receber os seus clientes, nos serviços de Psicologia, Terapia da Fala, Terapia Ocupacional, Integração Sensorial e Neurofeedback.

Para que os pais possam retomar as consultas com os filhos e de forma a dar uma resposta rápida aos pedidos, a ACIP implementou uma série de procedimento de segurança, respeitando as normas e orientações da DGS. Só serão realizadas consultas com marcação prévia e intervalo de segurança, atendimento no balção com proteção de acrílico, utilização de desinfetante e equipamento de proteção pelos profissionais, serviço com limitação de acesso ao interior, disponibilização de álcool gel na receção e salas de atendimento, limpeza e desinfeção de espaços a cada utilização.

As marcações devem ser feitas pelo 252 928 610 ou pelo telemóvel 966 039 224. No entanto, as marcações online ainda vigoram na instituição.

Número de clientes com serviços adicionais na fatura da luz e do gás sobe 500% em quatro anos

O número de contratos de eletricidade e gás natural com serviços adicionais associados disparou, em quatro anos, cerca de 500%, para mais de 1,18 milhões, divulgou hoje o regulador do setor energético.

De acordo com dados monitorizados pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), em 31 de dezembro de 2015, apenas 200 mil clientes tinham contratado serviços adicionais, tendo quatro anos depois superado os 1,18 milhões contratos de comercialização de eletricidade e de gás natural.

Em Portugal, existem cerca de seis milhões de contratos de eletricidade (entre mercado regulado e livre) e 1,2 milhões no gás natural, o que significa que atualmente cerca de um em cada sete clientes tem contratados estes serviços, que abrangem assistência técnica, manutenção de equipamentos e seguros.

A ERSE monitoriza junto dos comercializadores o cumprimento da Recomendação da ERSE nº1/2017 relativa a “Serviços adicionais prestados por comercializadores de eletricidade e gás natural”.

No comunicado divulgado hoje, o regulador do setor energético recorda que aprovou a Recomendação nº1/2017 relativa a “Serviços adicionais prestados por comercializadores de energia elétrica e gás natural”, considerada pelo Conselho de Reguladores Europeus de Energia (CEER) um ‘case-study’ relativamente à comercialização desses produtos em Portugal, sendo partilhada como uma boa prática entre reguladores europeus.

Foi igualmente tomado como referência o processo contraordenacional nº8/2016 relacionado com o mesmo tema.

O CEER publicou um guia sobre os serviços adicionais, alertando para “a existência de eventuais riscos associados a este tipo de produtos/serviços transversais a vários setores, como por exemplo: diferentes regras e condições contratuais aplicáveis às várias componentes dos pacotes comerciais, práticas enganosas, cláusulas abusivas, falta de transparência, falhas de responsabilidade, confusões no tratamento de reclamações ou contratos complexos”.

Clientes Vodafone com falhas nos serviços

Depois de falhas na rede NOS, o final do dia fica marcado por uma série de problemas que estão a afetar uma boa parte dos clientes da operadora Vodafone.

De acordo com o JN, a situação já se encontra em fase de resolução pelo que deverá ficar tudo solucionado no prazo de uma hora.

Segundo o site down detector, que monitoriza a atividade de diversas empresas, o falha nos serviços da Vodafone está-se a sentir mais a norte e centro do país.

Dificuldades no acesso à internet e falhas no serviço de televisão são os problemas mais recorrentes em consequência desta anomalia na rede.

 

Apagão na NOS: Serviços começaram a ser repostos

Milhares de clientes da operadora NOS estiveram, durante grande parte da manhã e início de tarde desta terça-feira, sem acesso a uma série de serviços na rede móvel e fixa.

Apesar de não existir nenhuma comunicação oficial por parte da operadora, há relatos de clientes que já conseguiram fazer o uso dos serviços, embora os mesmos se encontrem a funcionar de forma intermitente.

Há registo de falhas em todo o país mas, e de acordo com o site “down detector”, os problemas intensificaram-se mais na região norte de Portugal e nos grandes centros urbanos.

Most Popular Topics

Editor Picks