Famalicão: Engenho distinguida com o Prémio BPI “la Caixa”

A Engenho é uma das entidades distinguidas com o Prémio BPI “la Caixa” Seniores, sendo a única famalicense entre as 24 selecionadas em todo o país.

No total são distribuídos 750 mil euros, o que dá à Engenho a quantia de 31.250 euros.

Os prémios inserem-se na política de responsabilidade social do BPI e são financiados pela Fundação ”la Caixa”, entidade que desde 2018 impulsiona iniciativas de carácter social, científico e cultural.

Estes prémios BPI “la Caixa” destinam-se a promover a integração social e o envelhecimento ativo de pessoas em vulnerabilidade social. Por isso, vários dos projetos distinguidos atuam nos domínios dos serviços domiciliários, de combate ao isolamento social e do apoio às demências.

No total, os projetos selecionados vão apoiar 3.300 beneficiários diretos.

Este ano, que vai na 8.ª edição, foram recebidas 214 candidaturas, que foram sujeitas a avaliação segundo critérios de qualidade, sustentabilidade e relevância dos projetos.

Estagiários da CESPU desenvolvem projeto de apoio aos idosos

Quatro estagiários da CESPU – ESSVA, do curso de Gerontologia, desenvolveram um projeto de aproximação aos seniores isolados, a que chamaram AVÓS 5G.

Nesta fase de isolamento social e de combate à pandemia pelo covid-19, estes jovens apelam a quem sinta necessidade de conversar ou de ajuda para compra de bens de primeira necessidade que os contactem. O contacto no facebook é através de https://www.facebook.com/teamgerontologia/

«Fazemos companhia online, enviamos notícias atualizadas, sugerimos atividades, enviamos músicas, esclarecemos questões associadas ao processo de envelhecimento e estabelecemos contactos em caso de necessidade de compra de medicamentos ou de bens essenciais com os voluntários locais», referem. No fundo, a página no facebook procura ensinar a arte de bem envelhecer.

5G: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfSeKgtQP22QoKYDngET_TUdaFU4pQnwx2DdW5lGQqi1z7lAw/viewform

Coronavírus: vá à janela e converse com o vizinho

De volta a velha tradição da boa vizinhança. Neste tempo de isolamento social, não deixe de falar e de manter contacto com as pessoas. Se não está familiarizado com as novas tecnologias, como o facebook, converse com o vizinho, salvaguardando as devidas distâncias.

O conselho é de Emanuela Marques, estudante do 3º ano da Licenciatura em Educação Social Gerontológica, na Escola Superior de Viana do Castelo e residente no concelho de Vila Nova de Famalicão.

«A recomendação de reduzir ou evitar o contacto social direto ou a proximidade (não visitar, não ir a casa), como medida de prevenção do contágio da Covid-19, é fundamental para proteger este grupo de maior risco. Mas pode também contribuir para o aumento de sentimentos de isolamento, solidão, insegurança, abandono e exclusão, aumentando os níveis de stress vividos», alerta a estudante.

Acompanhe este projeto em https://www.facebook.com/JanelasConVIDA

Coronavírus: Empresa de famalicense disponibiliza-se para ajudar seniores e vai por eles às compras

Um jovem empreendedor famalicense decidiu, nestes tempos difíceis onde se tenta travar a propagação do Covid-19, colocar a sua empresa à disposição dos mais vulneráveis ao vírus.

Assim, e durante os próximos dias, a Bite My Lunch está disponível para ir às superfícies comerciais e fazer as compras de todos aqueles que, por esta altura, possam não ter possibilidade de sair de casa.

A ajuda tornou-se viral nas redes socais, contando este desafio com mais de duas mil partilhas no facebook.

https://www.facebook.com/bitemylunch/photos/a.1998610623793273/2611949319126064/?type=3&__xts__%5B0%5D=68.ARB3mBkQUMg7eLXb50qN9YNNghtSnn5aZ-6kKXfweyOK-H3kzemPoMtxiwbsayDCICvD9OPFJpjEDwSAo-7HwsddJeA9jsDVQIT3HuKIVB5tCYTkSOrqvVo6pj0m9KksXY6OJrb0OW917EGdIEIYM3oV7G54K5c_eEyb0VaMahTx1PNkH6DHToaHu5ZPO1jyLkkoKjJIuYASKCEtpUgLAslq-WUu0520YCJnISQSO8j29tlhhXZwvQihO18MeIx0szjAooyy7r2QK81cjTs9a0tqdgNXJK6tu3j8KpLsa0Jc188ez_7Fy2m3DuoTDvvmgwKDk5obK7ggSDzGMnmmqKbQ83zK&__tn__=H-R

 

Dia de Reis celebrado com crianças e seniores famalicenses

Foi com as vozes afinadas das crianças e seniores do concelho que esta segunda-feira, dia 6 de janeiro, Vila Nova de Famalicão levou os votos de um bom ano a toda a comunidade.

O Dia de Reis foi hoje assinalado com o Cantar dos Reis Infantil, na Casa das Artes, e com o Cantar dos Reis Sénior, no Pavilhão Municipal das Lameiras, naquela que é uma das tradições mais antigas promovidas pela autarquia famalicense e uma das mais acarinhadas pela comunidade, conforme lembrou o Presidente da Câmara Municipal.

“Fico naturalmente muito satisfeito por ver que esta é uma tradição que se mantém com o envolvimento e entusiasmo de todos os famalicenses, dos oito aos oitenta. É bom começar o ano com esta alegria contagiante”, referiu Paulo Cunha.

Recorde-se que o Cantar dos Reis Infantil, que amanhã de manhã volta a encher a Casa das Artes, conta este ano com a participação de perto de 800 crianças do ensino pré-escolar e 1.º Ciclo de várias instituições educativas do concelho. Depois das atuações de hoje da Associação de Moradores das Lameiras, da Casa do Pessoal do Hospital de Vila Nova de Famalicão, da Creche Mãe, da Creche e Jardim de Infância Nossa Senhora da Guia, Creche e Jardim de Infância Nossa Senhora da Lapa e do ACB – Jardim de Infância, amanhã é a vez da EB de Valdossos, EB de Mões, EB Conde São Cosme e Mais Plural subirem ao palco.

Refira-se ainda que o Cantar dos Reis Sénior desta tarde contou com a participação de perto de um milhar de seniores, provenientes das várias instituições sociais do concelho.

Gerações aumenta oferta aos seniores famalicenses

A Associação Gerações inaugurou, esta sexta-feira, o espaço “Muitos Dias Têm Cem Anos”, uma resposta social que alarga a oferta de serviços e atividades que a associação já dispõe, com o Clube Sénior.

O espaço que nasce da recuperação do antigo “Solar das Lameiras”, implicou um investimento de cerca de 150 mil euros, tendo contado com o apoio do município de 30 mil euros.

Mário Martins, diretor da instituição, admitiu que se trata de «um esforço financeiro muito grande, mas que valerá a pena», anotando que a Gerações, que funciona em regime de Instituição Privada de Solidariedade Social e com fundos próprios, «tem um especial cuidado com os seniores».

A instituição recebe bebés, crianças, jovens e idosos, «num regime solidário que queremos também que seja intergeracional», por isso, vincou Mário Martins, «estamos atentos às particularidades do nosso meio e o envelhecimento ativo é uma das nossas maiores preocupações».

Presente na inauguração, o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, destacou a importância do trabalho desenvolvido pela Associação Gerações. «Está atenta à comunidade e presta um trabalho profícuo e adequado às suas necessidades. É um brilhante exemplo do melhor que se pode fazer desde a infância até à idade sénior e um parceiro fundamental do município no combate à solidão e à exclusão na terceira idade».

O diretor do Centro Distrital de Braga da Segurança Social, João Ferreira também marcou presença na sessão e elogiou o espaço.

Ao serviço de mais de 300 utentes, o Clube Sénior da Gerações é o que mais gente serve, cerca de 180 que, semanalmente, têm ateliers de informática, inglês, fotografia, ginástica, ioga, dança, pilates, teino de memória, histórias de vida, bordados, pintura e decoração de materiais, sessões de fisioterapia, entre muitas outras.

Refira-se que a Gerações tem em funcionamento as valências sociais de creche e jardim de infância e uma subvalência do Centro Comunitário Educativo.

Most Popular Topics

Editor Picks