Famalicão: Selos Visão´25 distinguem 34 projetos

O município de Famalicão vai premiar 34 projetos que concorreram aos Selos Visão`25.

Os vencedores serão conhecidos na segunda-feira, dia 28 de setembro, durante a sessão solene comemorativa do 185.º aniversário do Dia do Concelho. Uma cerimónia marcada para as 18 horas, no adro da igreja de Vilarinho das Cambas, de acesso restrito mas com transmissão através do facebook em www.facebook.com/municipiodevnfamalicao.

Os prémios são atribuídos pelo 5.º ano consecutivo, mas este foi o ano com mais candidaturas, mais de meia centena.

Há quatro categorias de prémios: a Famalicão Made In que abrange os projetos empreendedores que potenciam a incorporação tecnológica e a aplicação de soluções de futuro; a categoria B-Smart Famalicão, que reconhece os projetos que promovem uma economia mais eficiente na utilização dos recursos; a categoria Força V – Famalicão Voluntário, que inclui os projetos que reforçam a participação social e impulsionam o envolvimento ativo; a outra categoria é sobre Famalicão Comunitário, que enaltece projetos coletivos, de cooperação e colaboração entre setor público e privado. Alguns dos vencedores, em diferentes categorias, inserem-se no contexto pandémico.

Desde que foram entregues os Selos Visão`25, foram já reconhecidos mais de setenta projetos. O objetivo é identificar e reconhecer as boas-práticas com impactos positivos no território, na economia e na sociedade; projetos que sejam inovadores e inspiradores, e que reforcem a identidade famalicense.

 

 

Vinte e oito projetos com Selo Famalicão Visão´25

A sessão solene evocativa dos 184 anos do Dia do Concelho decorreu, na manhã deste sábado, em Riba de Ave.

No Largo da Igreja, 28 empresas e instituições receberam a marca “Selos Famalicão Visão’25, galardão municipal que reconhece as iniciativas, ações ou projetos que têm contribuído para a coesão, competitividade e desenvolvimento do concelho.

Paulo Cunha, presidente da Câmara Municipal, elogiou os projetos distinguidos que, a seu ver, fazem prova que a comunidade está empenhada no desenvolvimento coletivo. «A melhor forma de celebrar uma comunidade é dar conta dos seus feitos e méritos e é o que está a acontecer. Estou muito satisfeito pelo trabalho que as instituições e empresas têm feito em Vila Nova de Famalicão». No entanto, o autarca reconhece que há áreas «que têm que ser alvo de uma atenção constante, para que a cidadania seja mais ativa, que as pessoas seja protagonistas e não esperem pelo que os outros possam fazer por si. Só assim seremos mais fortes em termos de comunidade».

Esta é já a quarta edição dos Selos Famalicão Visão’25, que se distribuem por 4 categorias: “Famalicão Made IN”, “B-Smart Famalicão”, “Força V – Famalicão Voluntário” e “Famalicão Comunitário”.

Susana Pereira, presidente da Junta de Riba de Ave, abriu a sessão evocativa do Dia do Concelho, assumindo que o regime de itinerância da cerimónia faz prova de um verdadeiro sentido de descentralização. A autarca pediu uma comunidade ativa «que valorize o seu passado, porque só assim se construirá um melhor futuro». Recordando a perda de serviços e valências de que a vila tem sido alvo, a autarca acredita que a localidade vai retomar «o caminho do sucesso».

Famalicão celebra 184 anos de municipalidade em Riba de Ave

A sessão solene evocativa dos 184 anos do Dia do Concelho decorre, este sábado, a partir das 10 horas, no Largo da Igreja de Riba de Ave. Na sessão, 28 empresas e instituições vão receber a marca “Selos Famalicão Visão’25, galardão atribuído pela Câmara Municipal para reconhecer as iniciativas, ações ou projetos desenvolvidos no território que têm contribuído para a coesão, competitividade e desenvolvimento inteligente e sustentável do concelho.

Esta é já a quarta edição dos Selos Famalicão Visão’25, que se distribuem por 4 categorias: “Famalicão Made IN”, “B-Smart Famalicão”, “Força V – Famalicão Voluntário” e “Famalicão Comunitário”.

Ainda no âmbito das comemorações do Dia do Concelho, na tarde de sábado, a partir das 17 horas, a Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco recebe a apresentação do livro “O Estado Totalitário”, de Joaquim Loureiro, advogado famalicense.

Most Popular Topics

Editor Picks