Famalicão: ACIP inicia curso de Serviços Gerais

A ACIP preparou-se com a máxima segurança para receber os dez formandos do novo Curso de Serviços Gerais – qualificação para pessoas com deficiência e incapacidade.

O curso tem a duração de 400 horas e confere certificação profissional. Neste regresso às instalações da ACIP, no Centro de Capacitação e Formação, em Brufe tudo esteve em segurança, com a associação a implementar uma série de procedimentos respeitando todas as normas e orientações da Direção-Geral da Saúde: disponibilização de álcool gel, limpeza e desinfeção de espaços a cada utilização e distanciamento.

Segurança do Estádio Municipal vistoriada a 11 de março

A 11 de março, o Estádio Municipal de Famalicão será vistoriado no âmbito das auditorias à segurança dos estádios onde se realizam jogos da I Liga de Futebol Profissional.

As auditorias de segurança serão realizadas pela Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto (APCVD), pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) e pelas Forças de Segurança. Estas auditorias, que visam o cumprimento do novo Regime Jurídico da Segurança no Desporto, é uma das medidas decididas na reunião entre o Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, o Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, e o presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Pedro Proença, no passado dia 27 de janeiro.

Este processo surge pela crescente preocupação social gerada por atos de violência e racismo cometidos no exterior e dentro dos estádios. Na sequência da avaliação às condições físicas dos 18 estádios, serão determinadas as alterações a implementar de modo a permitir a realização de jogos na próxima época.

Atos de pirotecnia nos estádios: Liga quer revistas mais rigorosas aos adeptos na entrada para os estádios

A reunião ocorre pouco mais de uma semana depois de a LPFP ter divulgado o pedido de uma reunião de urgência ao ministro da Administração Interna, na sequência dos incidentes ocorridos no dérbi entre Sporting e Benfica, em 17 de janeiro, da 17.ª jornada da I Liga, que os ‘encarnados’ venceram por 2-0.

“Face aos últimos acontecimentos relacionados com os artefactos de pirotecnia que têm deflagrado nos estádios, com efetivo impacto no decorrer do jogo, e colocando, em muitas situações, em causa a integridade física e a segurança de adeptos de todas as idades, o futebol não vai ficar refém de um conjunto de pessoas que, sem rosto, mancham o nome dos clubes e dos seus fiéis e reais adeptos”, anunciou a Liga em comunicado, divulgado a 17 de janeiro, dia em que se jogou o dérbi.

Depois de mais este episódio, a Liga “exige que as revistas feitas aos adeptos na entrada para os estádios sejam mais rigorosas e eficazes, de forma a acabar, definitivamente, com a entrada de objetos perigosos e proibidos nos recintos desportivos”.

O organismo responsável pelas competições profissionais de futebol em Portugal divulgou o pedido deste encontro depois de o dérbi ter estado interrompido durante mais de cinco minutos, no início da segunda parte, devido ao arremesso de artefactos pirotécnicos para o relvado por adeptos dos ‘leões’.

Pedro Proença pretende analisar a situação e “encontrar medidas eficazes para combater este flagelo”.

O Governo manifestou disponibilidade para a reunião entre as partes, que vai decorrer hoje, pelas 11:30, no Ministério da Administração Interna, em Lisboa.

Governo está trabalhar numa nova legislação sobre segurança rodoviária para alterar sanções como as relacionadas com o uso do telemóvel

“Ao nível da legislação temos de melhorar determinadas situações, nomeadamente no que diz respeito às sanções”, disse Patrícia Gaspar, considerando que a condução sob efeito do álcool e com utilização de aparelhos, como os telemóveis, “são situações que não podem ser obviamente aceitáveis e põem em perigo a segurança de quem pratica estes atos e dos restantes condutores”.

A secretária de Estado participou numa conferência de imprensa de apresentação do balanço provisório da sinistralidade e fiscalização rodoviária de 2019 e da campanha de Natal e Ano Novo, promovida pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

Questionada sobre as alterações legislativas, Patrícia Gaspar referiu que o Governo está a trabalhar na legislação relativa à segurança rodoviária, sendo “a penalização e as sanções associadas a determinado tipo de infrações temas que estão em cima da mesa”.

“Não consigo garantir neste momento a 100% qual será o resultado final dessas decisões, mas posso garantir que é algo que está a ser trabalhado para que nos próximos meses possamos apresentar soluções alternativas ao que hoje em dia está estipulado”, precisou.

Assumindo que a segurança rodoviária é “uma prioridade” do Governo, Patrícia Gaspar adiantou que será também reforçada a fiscalização das infraestruturas rodoviárias e dada continuidade às campanhas de sensibilização, designadamente direcionadas para alvo específicos, como jovens.

A secretária de Estado considerou ainda fundamental “a componente do cidadão”.

“Por melhor que se trabalhe na área da fiscalização, por mais adequada que se seja a legislação em matéria de segurança rodoviária e por melhor que seja o socorro, há um papel fundamental e que depende de cada um de nós”, frisou, sustentando que “este é um desígnio nacional”.

Os dados hoje divulgados mostram que o número de mortos nas estradas diminuiu 7% no ano passado em relação a 2018, totalizando 472, mas os acidentes rodoviários, os feridos graves e ligeiros aumentaram.

“Falar de 472 vítimas mortais num ano é obviamente um número que não pode agradar a ninguém e não pode sobretudo trazer nenhum tipo de sentimento de confiança ou de trabalho completamente terminado, muito pelo contrário”, disse.

A secretária de Estado considerou ainda que “estes números não podem obviamente deixar satisfeitos, nem tão pouco com a sensação de missão cumprida”.

Santo Tirso: Desacatos entre clientes e segurança de discoteca depois de noite de festa

Duas pessoas acabaram detidas ao início da manhã deste domingo, depois de desacatos à porta de uma discoteca de Santo Tirso.

O Correio da Manhã / CMTV avança que a confusão terá começado depois de alguns clientes terem forçado a entrada no estabelecimento, depois deste já ter encerrado.

Nas imagens de vídeo amador divulgadas pela comunicação social é possível ver a revolta dos clientes para com a equipa de segurança que lhes barrou a entrada.

A PSP foi obrigada a pedir reforços para acalmar os ânimos. Adianta o CM que um dos homens foi detido por ameaça e resistência e coação sob funcionário e outro por tentar conduzir alcoolizado.

GNR envia 5000 militares para apoiar eleições

A GNR vai empenhar mais de 5000 militares no domingo, dia das eleições legislativas, para que o ato decorra com tranquilidade e segurança, informou hoje a corporação.

A propósito das eleições de domingo, a GNR diz num comunicado divulgado hoje, que os militares “tomarão as medidas indispensáveis para assegurar aos cidadãos o exercício dos seus direitos, liberdades e garantias”.

Cabe também à GNR a responsabilidade de garantir a distribuição dos boletins por todas as Assembleias de Voto e, no final, recolhê-los e entregá-los nas Câmaras Municipais.

Durante a eleição, diz-se ainda no comunicado, a GNR, através do Centro Integrado Nacional de Gestão Operacional, vai monitorizar todas as ações desenvolvidas no processo de distribuição, recolha e entrega dos boletins de voto, assim como de possíveis incidentes ou alterações da ordem pública.

Most Popular Topics

Editor Picks