Leite para crianças alérgicas comparticipado a 100% mas só com receita de pediatras do SNS

Segundo a portaria hoje publicada em Dário da República, a comparticipação do Estado às fórmulas de leite para crianças alérgicas depende de prescrição médica.

A prescrição só pode ser feita por médicos especialistas em pediatria e nos hospitais do Serviço Nacional de Saúde, sendo dispensadas exclusivamente nas farmácias de rua.

Para que esta medida entre completamente em vigor, o Ministério da Saúde ainda terá de aprovar a lista com as fórmulas elementares que se destinam especificamente a crianças com alergia à proteína do leite de vaca.

As fórmulas de leite que podem ser comparticipadas a 100% devem ser nutricionalmente completas e especificamente para crianças com sinais graves de alergia à proteína do leite de vaca ou a crianças que mantenham esses sinais mesmo depois de usarem fórmulas extensamente hidrolisadas.

Para a inclusão dessas fórmulas nessa lista, os pedidos devem ser feitos à Autoridade do Medicamento — Infarmed, que tem 20 dias para apreciar o pedido.

A alergia às proteínas do leite de vaca é a alergia mais frequente na primeira infância e é diagnosticada geralmente nos primeiros meses de vida. A principal consequência desta alergia é a malnutrição progressiva, que pode afetar o crescimento e desenvolvimento da criança. Há ainda risco de morte durante um período de anafilaxia.

Famalicão já tem consultas de medicina dentária através do Serviço Nacional de Saúde

Já está a funcionar, na Unidade de Saúde de Delães, em Vila Nova de Famalicão, o gabinete médico dentário, que disponibiliza consultas através do Serviço Nacional de Saúde.

O gabinete que entrou em funcionamento no início deste mês, resulta da adesão do municipio de Famalicão ao programa “Saúde Oral para Todos”, promovido pelo Governo. Com este programa, a autarquia assumiu todos os encargos financeiros com os equipamentos necessários para a criação do consultório, através de um investimento municipal de cerca de 50 mil euros. Por sua vez, o Governo assegura os recursos humanos habilitados (médico dentista e auxiliar técnico), os consumíveis necessários e as adequadas condições de funcionamento do espaço.

O presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, e a vereadora da saúde, Sofia Fernandes, visitaram o espaço na passada quinta-feira, sendo acompanhados pelo diretor executivo da Unidade de Saúde, Ivo Sá Machado, e pelo diretor clínico, Frederico Salgado.

O autarca mostrou-se muito satisfeito com “a criação desta nova resposta médica e social no concelho”. “Desta forma, conseguimos garantir a toda a população o acesso à prestação de cuidados de saúde essenciais e de proximidade”, adiantou, salientando que “as autarquias desempenham, ao nível local, um papel preponderante, no âmbito do bem-estar das populações, constituindo-se como uma plataforma naturalmente capaz de congregar os vários domínios de atuação das políticas públicas”.

Ivo Sá Machado, por sua vez, destacou “as excelentes condições do gabinete médico” e destacou a importância desta “nova resposta de saúde para a população”.

Uma das primeiras utentes a beneficiar da consulta dentária foi Maria da Conceição, de Riba de Ave, que considerou a medida “muito boa e essencial para uma vida melhor”. “Se estas consultas existissem há mais tempo, não teria chegado ao ponto de gravidade que estou hoje e teria mais qualidade de vida”, salientou.

Para aceder às consultas dentárias, os utentes devem solicitar o serviço ao médico de familia, que faz o reencaminhamento necessário.

Refira-se que o investimento do município surge no âmbito das políticas de apoio social desenvolvidas pela Câmara Municipal, através de uma parceria com a Administração Regional de Saúde do Norte, contribuindo para a promoção de uma política efetiva de combate às assimetrias territoriais e sociais.

Candidato do PSD acusa governo de não investir no Hospital de Famalicão

Jorge Paulo Oliveira acusa o Governo de discriminar Famalicão no âmbito da saúde. O candidato do PSD pelo distrito de Braga diz que falta apoio por parte do Ministério da Saúde para a criação da Clínica da Mulher, da Criança e do Adolescente no Hospital de Famalicão, obra orçada em 300 mil euros.

O social-democrata fala em discriminação do Governo porque o Ministério da Saúde anunciou, no âmbito do Programa de Investimentos na Área da Saúde (PIAS), um investimento na ordem dos 5,3 milhões de euros, destinado à melhoria de infraestruturas e equipamentos do Hospital de Santo Tirso.

Recorde-se que as unidades hospitalares de Famalicão e Santo Tirso compõem o Centro Hospitalar do Médio Ave.

A criação da Clínica da Mulher, da Criança e do Adolescente é um investimento da responsabilidade do Ministério da Saúde, que o Ministério da Saúde se recusou a fazer invocando indisponibilidade financeira, a mesma que não faltou para a outra unidade do mesmo Centro Hospitalar, mas situada num outro município, alinhado politicamente com o Governo.

O famalicense acrescenta ainda que «esta atitude discriminatória do Governo para com Vila Nova de Famalicão não é isolada, muitas outras ocorreram ao longo dos últimos quatro anos», denuncia.

Esta clínica fica nas instalações das antigas urgências do Hospital de Famalicão, onde já existem alguns serviços das áreas da ginecologia e obstetrícia. A sua construção vai concretizar-se com o apoio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão que comparticipará a obra em 150 mil euros e com o apoio das empresas e dos empresários da região.

Dois Milhões de euros: Clínica Dentária compra edifício histórico no centro de Famalicão

Uma clínica dentária com sede em Barcelos comprou o edifício histórico da Praça D. Maria II, no centro de Famalicão, que, na segunda metade do século passado, acolheu o principal balcão da Caixa Geral de Depósitos na então vila famalicense.

O edifício, em granito, que faz esquina com a Rua de Santo António, está devoluto desde a década de 1980, surgindo agora uma oportunidade para a sua reabilitação através da sua reconversão numa clínica dentária de última geração, onde deverão trabalhar duas dezenas de profissionais, entre médicos dentistas, técnicos superiores de próteses dentária e assistentes dentários.

O espaço comercial deverá abrir portas no final de 2020, início de 2021.

Populares lançam garrafas de água a condutores presos no trânsito em acidente

Durante quase 3 horas condutores e passageiros ficaram retidos, este sábado, em plena A28 nas proximidades do nó da Póvoa de Varzim devido a um acidente que envolveu um camião e vários carros.

Enquanto no local os trabalhos não ficaram concluídos por parte dos bombeiros e autoridades, todas as outras pessoas que se viram obrigadas a aguardar por uma autorização para seguir marcha, foram surpreendidas com um gesto de populares que ficou registado em diversas imagens agora partilhadas nas redes sociais. Um grupo de populares, preocupado com o facto de existirem pessoas ao sol sem possibilidade de se resguardar, decidiu atirar garrafas de água para que estas se pudessem refrescar.

A atitude acabou por ser de extrema importância para alguns passageiros, em especial crianças, que já se estariam a ficar desidratadas.

Most Popular Topics

Editor Picks