Salsa abre a primeira loja em Famalicão

Finalmente, a marca Salsa abre loja em Famalicão. O primeiro espaço chega ao centro histórico da cidade, num edifício completamente remodelado, situado na Alameda D. Maria II.

A loja Salsa abre a 6 de agosto, quinta-feira, em mais uma aposta concretizada no seu plano de expansão, que passa por estar cada vez mais próximo dos seus clientes.

O espaço, de imagem leve, moderna e confortável, honra o traçado do edifício original. Foram mantidos e recuperados vários elementos identificativos do edifício, com o objetivo de manter a ligação à história do concelho, numa rua pedonal, de importância nevrálgica para a cidade.

Mas, neste espaço foram incorporados elementos novos ligados a uma marca como a Salsa, conhecida por ter os jeans que melhor vestem no mundo. Mas é mais do que isso: cada peça é feita a pensar em cada tipo de corpo, como uma segunda pele. Da escolha do tecido aos métodos de costura, passando pelo design e técnicas inovadoras, as peças Salsa são feitas com amor e precisão.

A nova loja de Famalicão incorpora tudo isto. É um espaço agradável, feito de detalhes…e de jeanswear.

A parede de pedra da entrada vai manter-se e servir de enquadramento ao mobiliário de tons beges suaves e a zona de provadores será quase um lounge, onde a decoração vai desde o lambrim clássico aos sofás e aos tapetes que lhe conferem um ambiente aconchegante.

O que pretende é criar um espaço agradável, em que tudo gira à volta do Denim: seja atrás do balcão, onde existirá uma verdadeira parede de jeans, ou nos provadores, onde o stock estará em exposição e, por consequência, muito mais perto do cliente.

A loja segue o conceito lançado em janeiro deste ano, no Salsa Jeans Studio, em Madrid: será possível fazer a consulta omnicanal em loja e pagar diretamente no provador. O objetivo é tornar o processo de compra numa experiência para o cliente – pode escolher os seus jeans com a ajuda da equipa, experimentá-los num espaço confortável, que o faça sentir em casa, e concluir a compra ali mesmo, sem ter de se deslocar à caixa de pagamento.

A loja vai ainda usufruir da tecnologia dos também famalicenses MTEX NS, que esteriliza as peças de roupa em 30 segundos, otimizando o processo de compra do cliente, a gestão de stocks de forma mais eficiente, e, acima de tudo, a segurança e o conforto na experiência em loja. Esta nova loja, que abre com as novidades de verão da marca, sob o tema ‘Casa na Pradaria’, funcionará de segunda a domingo, entre as 10h e as 19h.

Salsa desinfeta roupa em trinta segundos

Salsa está a testar um equipamento de desinfeção de roupa, com tecnologia desenvolvida pela MTEX NS, em parceria com a Católica e o Citeve.

Em trinta segundos, promete roupa desinfetada segundo as normas impostas pela GDS. Até agora, a recomendação é que a roupa permanecesse no provador até 48 horas após a prova por um cliente.

O equipamento, que está em fase de testes finais, funciona com um sistema de esterilização combinada de luz ultravioleta C com ozono. Recorre, assim, aos processos mais eficazes no combate à Covid-19, indica a empresa.

O equipamento, como o nome de PHYS UVC STERILIZER, foi concebido e desenvolvido pela MTEX NS, com o apoio do departamento de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa e do CITEVE.

Em declarações ao “Dinheiro Vivo”, a Salsa adianta que o sistema permite ajudar a «otimizar o processo de compra do cliente, gerir stocks de forma mais eficiente e, acima de tudo, reforçar a segurança e o conforto na experiência em loja».

A Salsa passa para as mãos da Sonae

A Sonae controla agora 100% da marca de vestuário Salsa, quase quatro anos depois de ter entrado no capital da empresa. Na semana passada, a Sonae comprou os 50% da marca que ainda não detinha, depois de a outra acionista, a Wonder Investments, ter exercido o direito contratual de venda da posição à Sonae Fashion.

A SONAE recorda que a Salsa, marca famalicense, é sendo «reconhecida pelo desenvolvimento de produtos inovadores e pelo seu espírito empreendedor». Sendo uma empresa verdadeiramente internacional, «os seus produtos podem ser encontrados em mais de 35 países e mais de 60% do seu volume de negócios tem origem em mercados internacionais», acrescenta o grupo na mesma nota de imprensa.

Salsa agora é totalmente uma marca Sonae

A Sonae já detém a totalidade do capital da IVN -Serviços Partilhados (Irmãos Vila Nova S.A.), dona da Salsa.

Parte da empresa já havia sido comprada pela dona do ” Continente “, em 2016. Os restantes 50% pertenciam à Wonder Investments SGPS do famalicense Filipe Vila Nova, percentagem também ela vendida à Sonae na última semana.

Criada em 1994, a Salsa é, segundo a descrição da Sonae, “uma marca portuguesa de jeanswear de renome internacional, reconhecida pelo desenvolvimento de produtos inovadores e pelo seu espírito empreendedor”.

Sonae prepara compra da totalidade da Salsa

O grupo Sonae prepara-se para comprar a totalidade da Salsa. Desde 2016 que a Sonae detinha 50% da marca famalicense de vestuário e, agora, pretende adquirir os restantes 50% que ainda estão na posse de Filipe Vila Nova, um dos fundadores da marca.

Segundo informações da Associação Têxtil e Vestuário de Portugal, o negócio estará praticamente fechado.

A Salsa anunciou, há algumas semanas, que perspetiva fechar o ano de 2019 com um volume de negócios de 220 milhões de euros. Cerca de 15% dizem respeito a vendas online.

Recorde-se que a Sonae já está na área do vestuário têxtil com as marcas Zippy, MO e Deeply. Agora, também a Salsa.

Most Popular Topics

Editor Picks