10 de julho: Testemunhas citadas pela agência Reuters dão conta do décimo resgate, mais especificamente da décima pessoa a ser transportada de maca da entrada da gruta para uma ambulância. Confirmando-se esta informação, trata-se do segundo resgate do terceiro dia de operações na gruta da Tailândia.

Assim sendo, mantém-se no interior da cavidade dois menores e um adulto, além da equipa de apoio, composta por um médico e três mergulhadores dos comandos da marinha tailandesa.

Chuvas fortes marcaram o início das operações de resgate neste terceiro dia. Este era o cenário que as autoridades tailandesas receavam, colocando mais pressão ainda na missão dos mergulhadores, uma vez que continuam a chegar informações sobre a descida na percentagem de oxigénio no ar no complexo subterrâneo que se estende por quatro quilómetros, com água a atingir o teto em algumas secções.

As autoridades prevêem hoje resgatar as quatro crianças que ainda faltavam e o treinador. “Prevemos retirar os quatro rapazes e o seu treinador”, confirmou Narongsak Osottanakorn, o chefe da célula de crise. A última retirada será a de Ekkapol Chantawong, de 25 anos.

Um médico e três mergulhadores dos comandos da marinha tailandesa, que ficaram junto do grupo desde que foi encontrado no início da semana passada, vão também sair hoje, acrescentou. “Esperamos que as condições se mantenham favoráveis”, afirmou.

A terceira operação de resgate teve início pelas 10:00 (04:00 em Lisboa) e envolve 19 mergulhadores.

Entre domingo e segunda-feira, oito das crianças foram resgatadas com sucesso. De acordo com as autoridades, encontram-se “saudáveis”. De referir também que os quatro primeiros rapazes retirados no domingo já tiveram um primeiro contacto com as famílias — o risco de infeções ditava o isolamento das mesmas.