PSD regressa com “Segundas na Sede” mas online

Em formato online, as conversas das “Segundas na Sede”, promovidas pelo PSD de Vila Nova de Famalicão, regressam na próxima segunda-feira, dia 20 de abril, às 21 horas.

O tema é o teletrabalho, algo com o qual os trabalhadores estão mais familiarizados desde que foi decretado o estado de emergência.

A iniciativa vai decorrer online, com transmissão na plataforma Zoom, através do link https://zoom.us/j/98747906921.

A técnica e formadora na área da Gestão de Recursos Humanos Paula Fernandes é a oradora convidada desta sessão, promovida pelos TSD – Trabalhadores Social-Democratas.

Recorde-se que desde outubro do ano passado que todas as segundas-feiras são dias de debate e reflexão na sede do PSD de Vila Nova de Famalicão, na Rua Adriano Pinto Basto.

A iniciativa é organizada, de forma rotativa, pelas quatro secções do PSD local (ASD – Autarcas Social Democratas, JSD – Juventude Social Democrata, MSD – Mulheres Social Democratas, e TSD – Trabalhadores Social Democratas).

PSD elogia atuação da Câmara na luta contra o covid-19

O PSD de Famalicão encontra no Plano de Reação à Situação Epidémica e de Intervenção Social e Económica, apresentado na passada semana pelo presidente da Câmara, «as respostas necessárias para cuidar em primeiro lugar da saúde dos famalicenses, mas igualmente os instrumentos para atenuar impactos sociais e económicos negativos que sabemos de antemão recairão sobre as famílias, as instituições e as empresas do concelho», assume o vice-presidente da Concelhia do PSD, Jorge Paulo Oliveira.

A direção concelhia do PSD considera que a atuação da Câmara, além de complementar a ação do Governo na luta contra o Covid-19, tem ido além daquelas que são as responsabilidades municipais. Dá exemplos desse extravasar de competências a instalação de estruturas de retaguarda hospitalar, a disponibilidade para suportar os encargos financeiros para o rastreio COVID-19 a todos os utentes e colaboradores dos lares residenciais existentes no concelho e, ainda, a implementação de um centro de diagnóstico móvel.

«O PSD de Famalicão regista também com imensa satisfação que, ao contrário do Governo, o executivo municipal haja considerado o domínio da fiscalidade como um instrumento apropriado à atenuação das dificuldades sentidas pelas famílias e pelas empresas», Frisou Jorge Paulo, dando como exemplos, a redução do IRS, a descida do IMI para famílias com um filho e o alagamento da isenção da derrama.

O vice-presidente do PSD recorda que estas medidas municipais de apoio às famílias e empresas custam ao erário do município entre 3 a 5 milhões de euros. Um esforço só possível, avisa, devido à «boa gestão municipal» e à «política de redução a dívida púbica».

Para quando os testes nos lares do distrito? Pergunta Jorge Paulo Oliveira ao Governo

O deputado famalicense, conjuntamente com outros deputados do PSD do círculo eleitoral de Braga, solicitou à Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social que dê a conhecer os critérios que estão na base da decisão em avançar com testes de diagnóstico em lares de idosos em todo o país, dando prioridade a lares nos distritos de Lisboa, Aveiro, Guarda e Faro, em detrimento dos «lares existentes no distrito», um dos territórios onde se registam mais casos de infeção por Covid-19.

Esta escolha governamental trata-se, segundo Jorge Paulo Oliveira, «de uma decisão que, salvo melhor explicação, se revela imprudente».

Recorde-se que perante este cenário, a CIM do Ave e os oito municípios que a constituem – Cabeceiras de Basto, Fafe, Guimarães, Mondim de Basto, Póvoa de Lanhoso, Vieira do Minho, Vila Nova de Famalicão e Vizela – emitiram um comunicado no mesmo sentido.

A ministra Ana Mendes Godinho é, também, questionada sobre quando é que os lares do resto do país “e muito especificamente” os do distrito de Braga serão objeto dos testes de despiste, e se os testes são generalizados; isto é, para todos os utentes, profissionais de saúde e demais colaboradores das instituições.

PSD acusa PS de “exibicionismo”

O PSD de Famalicão condena, em nota de imprensa emitida este sábado, o que diz ser “o exibicionismo” socialista aquando da entrega de donativos ao hospital e corporações de bombeiros. Os social democratas dizem que o momento que se vive exige “recato e ausência de contacto social” e que não deve ser utilizado para qualquer tipo de aproveitamento.

Recorde-se que esta sexta-feira, a concelhia do PS entregou donativos às instituições já referidas, com eco na comunicação social. “A atitude do PS de Vila Nova de Famalicão de puro exibicionismo, bem refletido nas fotografias preparadas e partilhadas nos órgãos de comunicação social e nas redes sociais, perpetrado na entrega de apoios à nossa unidade hospitalar e às corporações de bombeiros é digna da mais enérgica reprovação”.

O PSD elogia a boa vontade das empresas, mas repudia que os socialistas apareçam nas fotografias ao lado de responsáveis das entidades que deviam ser poupadas “a este exibicionismo”. Acresce às críticas “a presença de um dos candidatos às eleições da Federação Distrital de Braga do PS que adensa, e em muito aumenta, a reprovação da atitude que, dessa forma, também se coloca no âmbito da disputa interna do PS. Espelha uma clara intenção de rentabilização política interna que é, no mínimo, confrangedora”.

Ao longo do comunicado, o PSD enaltece ainda o trabalho de todos na luta contra a Covid-19, tal como elogia a responsabilidade social de muitas empresas que têm dado o seu contributo para esta causa.

O PSD reconhece que a Câmara Municipal está com os famalicenses e está a implementar “um muito eficaz plano de intervenção. De forma sóbria e eficaz têm sido realizadas as medidas que se impõem, nomeadamente através da dotação de todos os meios possíveis para as entidades de saúde, de segurança e de socorro realizarem o seu trabalho”

Deputados do PSD suspendem visitas no Distrito de Braga

Os deputados à Assembleia da República eleitos pelo PSD no círculo eleitoral de Braga decidiram suspender todas as visitas e reuniões de trabalho a realizar no distrito e agendadas para as próximas semanas.

Os deputados do PSD pretendem com esta decisão contribuir preventivamente para o esforço nacional de contenção da propagação do Covid 19. A este propósito recorde-se que a Comissão Política Nacional do PSD solicitou a todas as suas estruturas que adotassem as várias medidas recomendadas pela Direção-Geral da Saúde para conter a epidemia.

Pese embora a suspensão das visitas e reuniões de trabalho, os deputados vão manter o seu trabalho de proximidade com os eleitores no distrito de Braga, socorrendo-se das novas tecnologias de comunicação e dos instrumentos de intervenção parlamentar existentes.

PSD de Famalicão suspende “Segundas na Sede”

A Comissão Política Concelhia do PSD de Vila Nova de Famalicão adiou a realização das próximas duas sessões da iniciativa “Segundas na Sede”, agendadas para os dias 16 e 23 de março, face às recomendações da Direção Geral de Saúde (DGS) relativamente ao COVID-19.
A decisão de retomar a iniciativa, que nos últimos meses tem mobilizado a sociedade famalicense em vários debates e reflexões, será ponderada após esse período.
Esta decisão da concelhia está em sintonia com as recomendações da Comissão Municipal de Proteção Civil de Famalicão e da DGS e respeita a recomendação da Comissão Política Nacional do PSD a todas as estruturas do partido para que “não realizem reuniões ou Assembleias até nova orientação”.

Most Popular Topics

Editor Picks