Famalicão: Problemas na rede eléctrica destroem contador em Gavião e poste em Mogege

Alegadas descargas na rede eléctrica provocaram estragos em, pelo menos, dois pontos do concelho de Vila Nova de Famalicão.

O primeiro alerta foi cerca da 01h00, para um incêndio num poste, na Rua do Pipe, na freguesia de Mogege. Sendo que para o local foram acionados os Bombeiros Voluntários de Famalicão.

Uma hora depois, às 02h00, um contador de uma habitação incendiou-se e ficou total destruído pelas chamas. Uma situação que mereceu o apoio no local dos Bombeiros Voluntários Famalicenses e da GNR de Famalicão.

Os incêndios em equipamentos / estruturas da EDP Distribuição foram, há uns meses, uma constante no concelho de Vila Nova de Famalicão. Na altura, questionada pela Cidade Hoje, a EDP justificou os casos alegando que os mesmos faziam parte de uma “bateria de testes” à rede elétrica

Sobre as ocorrências desta madrugada, a Cidade Hoje ainda não conseguiu uma reação por parte das entidades responsáveis.

Eleições: CNE sem registo de ” incidentes significativos “

Em declarações à agência Lusa, o porta-voz da CNE, João Tiago Machado, disse que até cerca das 18:15 não foi recebido qualquer queixa relativa a um boicote eleitoral.

O responsável lembrou que coisa diferente de encerrar urnas e impedir as pessoas de votar são eventuais incentivos a “uma abstenção massificada”, mas em relação a isso a CNE só conseguirá apurar conclusões com os resultados eleitorais.

Populares de Morgade que se opõem à exploração de uma mina de lítio a céu aberto nessa freguesia de Montalegre repetiram hoje um “voto de protesto” e ameaçam recusar-se a votar. De manhã verificou-se, inclusive, uma tentativa de boicote em três mesas de voto das aldeias de Morgade, Cortiço e Arcos, no concelho de Montalegre, distrito de Vila Real.

Também a população de Cortiço, em Montalegre, se associaram ao protesto contra a mina de lítio a céu aberto prevista para as proximidades desta aldeia, onde depois de uma tentativa de boicote se fez um apelo à abstenção nas legislativas.

O porta-voz da CNE disse ter conhecimento destas situações pela comunicação social, repetindo que a CNE não recebeu qualquer queixa relativa a boicotes que impedissem eleitores de votar.

Most Popular Topics

Editor Picks