Primeira Liga tem que terminar até ao final de julho

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol e os presidentes da Liga e dos clubes das competições profissionais reuniram esta quarta-feira, após o encontro da UEFA com as suas filiadas devido à pandemia de COVID-19. Dessa reunião saíram decisões quanto ao futuro do futebol português, uma das quais determina que os campeonatos devem estar concluídos até ao final do mês de julho..

Fernando Gomes e os presidentes dos clubes decidiram que os campeonatos profissionais (I e II Liga) devem ser concluídos até essa data. E, se tal não for possível, podem os campeonatos serem ‘empurrados’ para o início de agosto.

Portugal deve apresentar a lista de participantes nas competições europeias do próximo ano até 3 de agosto, o que obriga a I Liga a estar terminada antes dessa data.

Os jogos da I Liga e II Liga de futebol estão suspensos, por tempo indeterminado, desde 12 de março.

Após 24 das 34 jornadas, o FC Porto lidera o principal escalão, com 60 pontos, mais um do que o campeão Benfica. O FC Famalicão, com 37 pontos e na luta por um lugar na Liga Europa, é sétimo classificado.

FC Famalicão a duas vitórias de fazer história

João Pedro Sousa está a duas vitórias de fazer história no FC Famalicão. Somadas todas as competições, a equipa famalicense já disputou 31 partidas, somando 13 vitórias, 9 empates e outras tantas derrotas. Números reveladores da excelente época que os comandados de João Pedro Sousa estão a fazer e que podem fazer história, estando a duas vitórias do melhor registo de sempre do clube.

Na época 1990/91, o FC Famalicão somou 11 vitórias, outros tantos empates e perdeu 12 em 34 jornadas. Nessa época, o atual sétimo classificado da 1.ª Liga, terminou o campeonato com 33 pontos num prova em que as vitórias apenas valiam dois pontos.

Videoárbitro assume erro que tira 3 pontos ao Famalicão

Cláudio Pereira, videoárbitro do Famalicão-Santa Clara assumiu, em declarações ao jornal “O Jogo”, um erro de avaliação que acabou por determinar a derrota da equipa famalicense. Tudo teve origem na troca de identidades dos jogadores envolvidos no lance e, em vez da marcação da grande penalidade, haveria lugar à marcação de fora de jogo de Carlos Júnior.

Cláudio Pereira diz que quando visionou o lance trocou, «por lapso», o jogador n.º 95 (Schettine) pelo n.º 13 (Carlos Júnior). «Ou seja, pensei que tinha sido o 95 a sofrer o penálti e verifiquei que estava em posição legal, quando na verdade foi o n.º 13 que jogou a bola e este jogador estava em fora de jogo. Foi um erro da minha responsabilidade», assume Cláudio Pereira, o VAR do Famalicão-Santa Clara, disputado este domingo e que terminou com a vitória dos visitantes, por 0-1.

Recorde-se que no final do encontro o treinador do Famalicão, João Pedro Sousa deixou críticas ao videoárbitro na sequência do lance que determinou a derrota da sua equipa.

FC Famalicão «preparado» para o Benfica

O FC Famalicão joga, este sábado, no Estádio da Luz, frente ao Benfica, líder da classificação. O conjunto treinado por João Pedro Sousa, que ocupa a terceira posição, tem pela frente «uma tarefa complicada, contra a equipa que mais golos marca e menos sofre no campeonato. Mas estamos preparados para as dificuldades», avisa.

O treinador vê o adversário «como o mais competente do campeonato, assim o diz a classificação. Vamos encontrar um coletivo muito forte, recheado de individualidades de muita qualidade, bem treinado e com um jogo que cria muitas dificuldades aos adversários».

Para enfrentar o Benfica «montamos um plano de jogo que não foge à nossa identidade. Apesar dos últimos resultados não serem os mais favoráveis, sinto que estamos mais seguros do nosso jogo», reconhece, embora não esconda os problemas defensivos. Os erros que têm ditado golos «são coletivos», porque têm a ver «com o momento em que perdemos a bola. É tudo uma questão de equilíbrio. Temos de manter as nossas dinâmicas ofensivas, mas quando perdermos a bola temos que estar preparados para evitar problemas».

Ante o Benfica «vamos manter a nossa identidade», promete o treinador do Famalicão. Além do mais, João Pedro Sousa recorda que, ao cabo de 13 jornadas, o Famalicão já teve saídas difíceis (Guimarães, Sporting, Braga e Porto) e só perdeu no Estádio do Dragão.

Sobre o trabalho das equipas de arbitragem e VAR nos últimos jogos, contra os quais se insurgiu, esta semana, a SAD do clube, João Pedro Sousa não comentar. No entanto, «não gosto de ver jogos parados cerca de 6 minutos, como aconteceu no último jogo para análise do VAR. O árbitro erra, claro que sim. Tal como eu e os jogadores. Aceito o erro do árbitro, do VAR nem tanto», esclarece.

FC Famalicão vai ao Dragão para vencer

O FC Famalicão vai, pela primeira vez na sua história, ao Estádio do Dragão, na condição de líder da classificação da Liga NOS. No lançamento do encontro da oitava jornada contra o FC Porto, que se disputa este domingo, a partir das 17h30, o treinador João Pedro Sousa garante que não vai mudar nada «daquela que é a filosofia desta equipa» e conta sair do Dragão em primeiro lugar da classificação. «Sabemos que vamos encontrar um adversário muito complicado e competitivo, um clube de elite com uma equipa técnica muito competente». Mesmo assim, o treinador do FC Famalicão diz ter a sua equipa «preparada para as dificuldades e não vamos mudar nada daquilo que costumamos fazer».

João Pedro Sousa prevê um Porto a entrar «com as linhas muito subidas, a tentar pressionar o mais alto possível, criando dificuldades na nossa primeira fase de construção e foi por aqui que trabalhamos, procurando alguns canais de saída da primeira para a segunda fase». Depois, promete uma equipa a lutar pela vitória, «com boa circulação, com jogo interior e, depois, procurar saídas pelos corredores até a bola chegar a zonas mais ofensivas».

O plano de jogo do FC Famalicão está assim montado «tendo em conta as caraterísticas do nosso jogo e dos nossos jogadores. E, repito, a nossa forma de estar e de jogar vai manter-se, tentando ganhar o jogo. É isso que vamos fazer».

F.C.Famalicão: Fábio Martins eleito melhor do mês da Liga NOS

Depois de ter sido eleito o melhor avançado, Fábio Martins foi novamente distinguido pela Liga Portuguesa de Futebol como sendo o melhor jogador do mês de setembro.

Recorde-se que, dentro do Famalicão, João Pedro Sousa foi novamente distinguido como melhor treinador do mês de setembro; Nehuén Pérez recebeu igual distinção enquanto defesa; e Rúben Lameiras viu o seu golo, apontado ao Sporting, ser considerado o melhor do mês.

Melhor jogador mês setembro – Liga NOS

Os treinadores da #LigaNOS decidiram! ✏️Fábio Martins, do Futebol Clube de Famalicão, foi eleito o jogador do mês de setembro 🥇👏#futebolcomtalento #LigaPortugal #votenosmelhores

Publicado por Liga Portugal em Sexta-feira, 18 de outubro de 2019

 

Most Popular Topics

Editor Picks