Famalicão: Conheça a melhor peça e stand da Feira de Artesanato e Gastronomia deste ano

Os números da 36.ª edição da Feira de Artesanato e Gastronomia de Famalicão voltam a confirmar o evento como um dos principais produtos turísticos do concelho famalicense e da região minhota. Cerca de 200 mil pessoas passaram pelo recinto do certame, que fechou portas este domingo, dia 8 de setembro, depois de dez dias de promoção dos melhores e mais genuínos saberes e sabores nacionais.

As Bonecas de Pano da artesã Bernardete Maria Marques, de Canas de Senhorim, conquistaram o júri do concurso e arrecadaram o prémio de “Melhor Stand”.

A representação da Arca de Noé, pela Fundação Castro Alves, foi eleita a “Melhor Peça” da Feira de Artesanato e Gastronomia.

Foram ainda atribuídas duas menções honrosas: à arte sacra de António Pinheiro, artesão de Vila Nova de Famalicão, e aos bordados em crivo, de Maria Glória Ferreira, natural de Barcelos.

 

Inscrições abertas para o Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho

Decorre até ao próximo dia 27 de abril, o prazo para apresentação das candidaturas ao Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho, instituído pela Associação Portuguesa de Escritores, com o patrocínio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão.

Com o valor monetário de 7.500 euros, o prémio destina-se a galardoar anualmente uma obra de ensaio literário, em português e de autor português, publicada em livro, em primeira edição, no ano anterior ao da sua entrega.

Assim, os concorrentes com livros publicados em 2017, devem enviar cinco exemplares, até à data limite, para a Associação Portuguesa de Escritores, sita na Rua de São Domingos à Lapa, 17, 1200-832 Lisboa.

Refira-se que o Prémio já consagrou vários autores, desde 2010, como Vítor Aguiar e Silva, Manuel Gusmão, João Barrento, Rosa Maria Martelo, José Gil, Manuel Frias Martins, José Carlos Seabra Pereira e Isabel Cristina Rodrigues.

O regulamento pode ser consultado no portal oficial da Biblioteca Municipal de Famalicão em www.bibliotecacamilocastelobranco.org.

Padre de Lousado pede que euromilionário faça uma transferência bancária para a paróquia

A freguesia de Lousado foi, na semana passada, destaque em todo o país pelo facto de ter sido lá registado o boletim com a chave vencedora do sorteio do Euromilhões. Quanto ao vencedor pouco se sabe, apenas que trabalha na Continental Mabor e que estará de baixa.

O padre da freguesia, não sabendo também a identidade do felizardo, decidiu utilizar parte do boletim paroquial para lhe fazer um pedido.

“Na 4ª feira da semana passada falou-se de Lousado, pelos melhores motivos. É que alguém encontrou a sorte (a máquina é que lhe deu a sorte) de acertar na chave do 1º prémio do euromilhões. Muitos milhões… Será que o feliz «sortudo» vai ter um gesto de altruísmo em oferecer uma dádiva a esta paróquia de Lousado?”

Mensagem de Eusébio Baptista no Boletim Paroquial

Para proteger a pessoa, o padre da freguesia sugere mesmo que a doação seja feita através de transferência bancária, evitando que alguém possa ver o euromilionário a entregar o dinheiro.

O donativo, a chegar, será para investir nos diversos projetos da paróquia que estão pendentes por falta de verba, como são exemplo as obras inacabadas da igreja e a requalificação da residência paroquial.

Fonte: Semanário V

Most Popular Topics

Editor Picks