Guimarães: Homem com cerca de 65 anos ganha segundo prémio do euromilhões

Um sexagenário de Guimarães ganhou o segundo prémio do euromilhões desta sexta-feira.

De acordo com o jornal online O MINHO, o homem registou o boletim premiado no Quiosque Atougia, na cidade berço

O vencedor tem cerca de 65 anos e já é nosso cliente desde os anos 90

Proprietário do Quiosque em declarações ao “O Minho”

A particularidade deste apostador é que ele usava sempre a mesma chave, uma sequência de números num sorteio anterior já tinha valido o primeiro prémio no Reino Unido.

Imagem: D.R. (via O Minho)

Riba d’Ave – Ganhou 30 mil euros em raspadinha de 3 euros

Esta terça-feira foi de sorte para uma cliente do quiosque Casa da Ponte, em Riba d’Ave.

Uma mulher, cliente frequente deste estabelecimento comercial, no centro da vila, decidiu comprar uma raspadinha “recompensa” e, com um investimento de apenas 3 euros, conseguiu amealhar 30 mil.

A premiada vai agora reclamar o prémio nos Jogos Santa Casa no Porto.

Dos 30 mil euros ganhos, esta apostadora tem que entregar 20% ao Estado.

Famalicão: Conheça a melhor peça e stand da Feira de Artesanato e Gastronomia deste ano

Os números da 36.ª edição da Feira de Artesanato e Gastronomia de Famalicão voltam a confirmar o evento como um dos principais produtos turísticos do concelho famalicense e da região minhota. Cerca de 200 mil pessoas passaram pelo recinto do certame, que fechou portas este domingo, dia 8 de setembro, depois de dez dias de promoção dos melhores e mais genuínos saberes e sabores nacionais.

As Bonecas de Pano da artesã Bernardete Maria Marques, de Canas de Senhorim, conquistaram o júri do concurso e arrecadaram o prémio de “Melhor Stand”.

A representação da Arca de Noé, pela Fundação Castro Alves, foi eleita a “Melhor Peça” da Feira de Artesanato e Gastronomia.

Foram ainda atribuídas duas menções honrosas: à arte sacra de António Pinheiro, artesão de Vila Nova de Famalicão, e aos bordados em crivo, de Maria Glória Ferreira, natural de Barcelos.

 

Inscrições abertas para o Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho

Decorre até ao próximo dia 27 de abril, o prazo para apresentação das candidaturas ao Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho, instituído pela Associação Portuguesa de Escritores, com o patrocínio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão.

Com o valor monetário de 7.500 euros, o prémio destina-se a galardoar anualmente uma obra de ensaio literário, em português e de autor português, publicada em livro, em primeira edição, no ano anterior ao da sua entrega.

Assim, os concorrentes com livros publicados em 2017, devem enviar cinco exemplares, até à data limite, para a Associação Portuguesa de Escritores, sita na Rua de São Domingos à Lapa, 17, 1200-832 Lisboa.

Refira-se que o Prémio já consagrou vários autores, desde 2010, como Vítor Aguiar e Silva, Manuel Gusmão, João Barrento, Rosa Maria Martelo, José Gil, Manuel Frias Martins, José Carlos Seabra Pereira e Isabel Cristina Rodrigues.

O regulamento pode ser consultado no portal oficial da Biblioteca Municipal de Famalicão em www.bibliotecacamilocastelobranco.org.

Padre de Lousado pede que euromilionário faça uma transferência bancária para a paróquia

A freguesia de Lousado foi, na semana passada, destaque em todo o país pelo facto de ter sido lá registado o boletim com a chave vencedora do sorteio do Euromilhões. Quanto ao vencedor pouco se sabe, apenas que trabalha na Continental Mabor e que estará de baixa.

O padre da freguesia, não sabendo também a identidade do felizardo, decidiu utilizar parte do boletim paroquial para lhe fazer um pedido.

“Na 4ª feira da semana passada falou-se de Lousado, pelos melhores motivos. É que alguém encontrou a sorte (a máquina é que lhe deu a sorte) de acertar na chave do 1º prémio do euromilhões. Muitos milhões… Será que o feliz «sortudo» vai ter um gesto de altruísmo em oferecer uma dádiva a esta paróquia de Lousado?”

Mensagem de Eusébio Baptista no Boletim Paroquial

Para proteger a pessoa, o padre da freguesia sugere mesmo que a doação seja feita através de transferência bancária, evitando que alguém possa ver o euromilionário a entregar o dinheiro.

O donativo, a chegar, será para investir nos diversos projetos da paróquia que estão pendentes por falta de verba, como são exemplo as obras inacabadas da igreja e a requalificação da residência paroquial.

Fonte: Semanário V

Most Popular Topics

Editor Picks