Famalicão: Bloco de Esquerda questiona Governo sobre poluição no Rio Pele

O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda questionou o Governo sobre a origem e as consequências das alegadas descargas no Rio Pele, em Vila Nova de Famalicão.

O Bloco de Esquerda recorda a denúncia de dois episódios de descargas poluentes, denunciadas pela Junta de Freguesia de Castelões, no dia 13 de Outubro e no dia 18 de Junho.
Segundo os deputados do Bloco de Esquerda eleitos por Braga, José Maria Cardoso e Alexandra Vieira, apesar da participação da autarquia ao SEPNA da GNR e à Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, «não se conhece os resultados dessas queixas e as descargas continuam a acontecer».

No documento entregue na Assembleia da República, o Bloco de Esquerda afirma que é «urgente a identificação e eliminação dos focos de poluição e a punição dos poluidores, de forma a evitar estes episódios, bem como proceder à reabilitação do rio para proteger o ecossistema».
Os bloquistas querem, por isso, conhecer «as medidas que vai o Ministério do Ambiente e da Ação Climática tomar para garantir a identificação das entidades poluidoras, a sua responsabilização, a cessação dos focos poluidores e a despoluição da linha de água afetada». Pergunta, também, «que medidas o Ministério assumiu ou vai assumir, eventualmente em articulação com o Município de Vila Nova de Famalicão, para acabar com as descargas poluidoras e garantir a boa qualidade do Rio Pele e de toda a bacia hidrográfica do Rio Ave».

Famalicão: Junta de Castelões denuncia mais uma descarga poluente no Rio Pele

O rio Pele, em Castelões, foi alvo, esta quinta-feira, de mais uma descarga de poluentes.

A denúncia é feita pela Junta de Freguesia de Castelões que comunicou o atentado ambiental aos serviços de fiscalização da Câmara Municipal, que estiveram no local, na Rua da Ribeira, juntamente com o autarca da freguesia.

A Junta de Freguesia denunciou, ainda, a situação à Direção do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente.

Depois de remodelado Parque do Vinhal é novamente palco de atos de vandalismo

Depois de recentemente remodelado pela autarquia famalicense, o Parque do Vinhal voltou a ser palco de atos de vandalismo protagonizados por grupos de jovens que se refugiam neste espaço para o consumo de álcool e tabaco.

Nos últimos dias estes grupos vandalizaram algumas estruturas do parque. A estrutura que separa os passeios do talude, que é feita de madeira, foi partida e algumas partes dela lançada para a linha de água.

Os moradores continuam a queixar-se da falta de policiamento no local, dizem que são avistados carros da polícia a fazer patrulha na rua mas nunca no interior do parque onde acontecem estes repetidos episódios de destruição.

A par das estruturas destruídas, quem utiliza o parque queixa-se do lixo que é deixado pelas pessoas que o frequentam. Garrafas de cerveja, maços de tabaco, embalagens de refeições e sacos de plástico são facilmente encontrados espalhados por grande parte deste espaço verde.

 

Most Popular Topics

Editor Picks