Famalicão: Limpeza do monte de S. Miguel-o-Anjo

O monte de S. Miguel-o-Anjo, em Calendário, foi alvo, no passado sábado, de uma ação de limpeza. A iniciativa teve a colaboração de vários serviços da Câmara Municipal, de responsáveis da União das Freguesias de Famalicão e Calendário e de elementos da Associação de Moradores da Cal que uniram esforços e procederam à remoção de lixos.

Esta ação de sensibilização ambiental e de defesa do património natural contou, também, com o vereador Leonel Rocha. O responsável pelo pelouro da Cultura mostrou-se agradado com a união de esforços das várias entidades, lamentando, no entanto, «a atitude dos cidadãos que depositam lixo, incluindo monstros domésticos num espaço de grande riqueza ambiental e patrimonial».

O terreno em causa, com cerca de 80 mil metros quadrados, foi adquirido em 2017 pela Câmara Municipal, por forma a salvaguardar e preservar este património, permitindo o estudo e a investigação sobre o passado histórico deste local.

Neste âmbito, a autarquia está a elaborar um plano estratégico com um conjunto de ações, das quais sobressai a prospeção arqueológica e respetivo levantamento topográfico. Mas para já estão a ser desenvolvidos trabalhos, que permitirão disponibilizar em breve um espaço verde, cuidado e qualificado ao serviço população.

O espaço, classificado como imóvel de interesse público desde 1990, acolhe as ruínas de um povoado fortificado cujos achados arqueológicos apontam para uma datação que se situa entre o séc. I a.C. e o séc. I d.C..

Famalicão: Várias atividades para assinalar as Jornadas Europeias do Património

O município de Famalicão associa-se às Jornadas Europeias do Património com várias atividades, que decorrem nos dias 25, 26 e 27 de setembro, subordinadas ao tema Património e Educação.

No dia 25, ficará patente através do portal www.famalicaoid.org, a exposição “A minha escola tem história” dedicada aos edifícios escolares de instrução primária do concelho, com destaque para os que foram construídos no âmbito do “Plano dos Centenários”. A mostra será constituída por material documental, fotográfico e gráfico sobre cada escola.

Ainda na sexta-feira, irá decorrer entre as 10h00 e as 15h00, visitas orientadas à Casa-Museu Soledade Malvar.

Sábado, dia 26, ficará disponível online a exposição “Tempo, Espaço e Ser”, também através do portal Famalicão ID, permitindo ao visitante a realização de uma visita virtual através da leitura dos painéis, dos registos fotográficos dos objetos, da visualização dos documentários, entre outros elementos expostos.
Entretanto, entre 25 e 27 de setembro, através do Facebook da Rede de Museus de Famalicão, o município preparou um desafio para as famílias, através da iniciativa “Pensar fora da Caixa”.

Refira-se que as Jornadas Europeias do Património são uma iniciativa anual do Conselho da Europa e da União Europeia que envolve mais de 50 países, no âmbito da sensibilização dos povos europeus para a importância da salvaguarda do Património. Neste sentido, cada País elabora anualmente um programa de atividades a nível nacional acessível ao público gratuitamente.

Famalicão: Anima-te com roteiros turísticos

Além da música, teatro e desporto, o Anima-te tem também roteiros turísticos, focados na descoberta de Famalicão. São propostos passeios, a realizar até 30 de agosto, com um máximo de 20 participantes por roteiro.

Uma das propostas é uma viagem comentada pelos parques e jardins da cidade, para observar flores, arbustos, árvores, mas também a arte pública.

Há também uma proposta turística pela arquitetura mais marcante, com um passeio comentado pelas ruas da cidade, com destaque para o edificado e para os elementos arquitetónicos que marcam a paisagem construída de Famalicão. Será analisada a história dos edifícios e a sua relação na construção da cidade e na vida económica, social e política de Famalicão.

Há também um roteiro pela arte urbana, com paragem junto a paredes e murais com representações artísticas muito caraterísticas.

A Casa-Museu de Camilo Castelo Branco lança, também, um convite para participar no percurso pedestre de exploração dos sítios e espaços da vida de Camilo Castelo Branco.

Numa vertente mais ecológica, os famalicenses vão ter oportunidade de observar a variedade de aves que passam pela paisagem protegida das Pateiras, em Fradelos, e percorrer trilhos ribeirinhos à volta do projeto “Os nossos Rios”.

A inscrição nos roteiros deve ser feita com 48 horas de antecedência e deverá ser efetuada através do email [email protected] ou do telefone 252 317 474, indicando o dia e a hora pretendidos, nome e contacto telefónico.

Os roteiros têm a duração de uma hora e podem ter no mínimo 5 participantes e o máximo 20.

Horários e mais informações sobre os roteiros inseridos no programa Anima-te, em www.famalicao.pt

Câmara cria espaço verde no castro de S. Miguel-o-Anjo

O Castro de S. Miguel-o-Anjo, em Calendário, será, em breve, um espaço verde, cuidado e qualificado, ao serviço da população.

«Estamos a criar condições para que a população possa desfrutar deste espaço, convivendo com a natureza, através de atividades desportivas como caminhadas ou simplesmente em ações de lazer e descanso», explica o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

A Câmara Municipal, quer preservar o património histórico do local, por ser um espaço que acolhe as ruínas de um povoado fortificado.

A autarquia quer fazer uma prospeção arqueológica do local e respetivo levantamento topográfico.

Neste momento, a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão está a executar trabalhos de limpeza florestal, de retirada de eucaliptos e desmatação, protegendo e salvaguardando as espécies autóctones.

Localizado num pequeno outeiro que se destaca do vale, o Castro de S. Miguel -o -Anjo goza de uma ampla vista em todo o seu redor (360º). Da sua plataforma central (acrópole) usufrui-se de um domínio visual privilegiado sobre a cidade de Vila Nova de Famalicão, o Monte do Facho e de quase todo o concelho; quando as condições atmosféricas são favoráveis também são visíveis os concelhos vizinhos (Trofa, Santo Tirso, Guimarães e Vila do Conde) e o mar.

Património material e imaterial de Famalicão em plataforma única e inovadora

O Famalicão ID 2.0 (www.famalicaoid.org) é um projeto único e pioneiro a nível nacional que reúne informação detalhada sobre o património material e imaterial de Vila Nova de Famalicão. A plataforma disponibiliza milhares de documentos, fotografias e vídeos que contam a história do território ao longo dos séculos até aos tempos atuais.

A informação é vasta e aborda várias temáticas da cultura e educação, o que para Leonel Rocha «é essencial para quem quiser conhecer e estudar Vila Nova de Famalicão». Esta é, prossegue o titular da Cultura e Educação, «uma excelente ferramenta para as escolas, professores e alunos do concelho».

A nova plataforma municipal foi apresentada esta quinta-feira, na Casa do Território, pelo técnico municipal responsável, João Machado, e pelo responsável da empresa Sistemas do Futuro – Multimédia, Gestão e Arte, Lda., que desenvolveu a plataforma, Fernando Cabral. A sessão contou também com a presença de Leonel Rocha.

O projeto levou cinco anos a ser desenvolvido e conta com os contributos de dezenas de colaboradores do município e cidadãos que participaram na recolha de informações. O Famalicão ID 2.0 é um site dinâmico em constante renovação com a colocação de novas informações assim como a atualização dos conteúdos.

Este é «um projeto de referência nacional ao nível do património», diz Fernando Cabral. Vila Nova de Famalicão é, assim, o único município nacional com este tipo de plataforma, onde estão identificados um vasto conjunto de dados sobre a identidade e a história do território.

Coube ao técnico do Gabinete do Património da Câmara Municipal de Famalicão, João Machado, explicar as mais-valias da plataforma navegando pelos vários separadores e explicando as potencialidades do projeto. Desde logo, é possível conhecer Vila Nova de Famalicão a fundo seguindo os tópicos de forma cronológica, imaterial, material, comunidade, documentos, eventos, roteiros, através dos temas ou do espaço. Aqui, cabe tudo o que se possa imaginar desde o conhecimento de lendas e tradições, às personalidades que marcaram a história famalicense.

Famalicão ID 2.0. reúne informação sobre o património material e imaterial do concelho

Desde 2014, que o munícipio de Vila Nova de Famalicão, através da plataforma Famalicão ID, disponibiliza informação detalhada acerca do património e dos diversos bens culturais localizados na área administrativa do concelho. A partir de agora, com o FAMALICÃO ID 2.0., todas as pessoas terão acesso a informações sobre o Património Imaterial (lendas, tradições, festas e romarias, etc.), Personalidades Famalicenses, entre muitas outras matérias relacionadas com a identidade famalicense.

O projeto FAMALICÃO ID foi lançado em 2014, numa parceria entre o município famalicense e a empresa Sistemas do Futuro – Multimédia, Gestão e Arte, Lda., e nasceu da necessidade de se criar uma ferramenta de divulgação, que permitisse a todos os interessados (professores, alunos, investigadores, público em geral) encontrar, de forma fácil e integrada, diversas informações sobre aspetos da cultura e identidade famalicenses. Preconizava-se, por intermédio desta ferramenta, dar a conhecer o património cultural local, reforçando também deste modo a identidade do concelho e por inerência dos próprios famalicenses.

De forma a tentar alcançar um público mais diversificado, o projeto foi alargado, abrangendo outras formas de acesso à informação, tanto por intermédio das redes sociais (com a criação da página de facebook FAMALICÃO ID), como de diversos outros recursos: FAMALICÃO ID 3D; History Pin | Vila Nova de Famalicão; #PassadoemFamalicão. Tendo assim em conta o contexto inicial, o projeto entra agora em 2019 numa nova fase – o FAMALICÃO ID 2.0.

Na criação desta nova versão procurou-se “mostrar” de forma mais intencional o que caracteriza os famalicenses – o que foram e o que são.

A versão atual, que conta já com milhares de registos, foca-se tendenciosamente numa leitura do território baseada maioritariamente nos vestígios materiais, distribuídos entre bens imóveis (edifícios, monumentos, expressões artísticas, etc.) e bens móveis (objetos). A documentação (fotografias, material gráfico e bibliografia) auxilia e complementa o entendimento de todo o conjunto.

Nesta nova versão, serão disponibilizadas novas áreas de informação que irão ajudar numa leitura mais completa e integrada do território, com destaque para as informações que se relacionam com Património Imaterial (lendas, tradições, festas e romarias, etc.) e Personalidades Famalicenses. A forte componente audiovisual mereceu também destaque, contribuindo para a construção de um novo layout, totalmente remodelado, mais intuitivo e apelativo.

O objetivo é que o FAMALICÃO ID (www.famalicaoid.org) continue e seja cada vez mais uma referência na divulgação e disseminação da cultura e identidade famalicense.

Most Popular Topics

Editor Picks