Famalicão: Dupla violenta de homens armados rouba posto de combustível e falha assalto a farmácia

O posto de combustível, que fica a par da EN206, na freguesia de Requião, em Vila Nova de Famalicão foi alvo de um assalto, na noite desta sexta-feira.

De acordo com o Jornal de Notícias, dois indivíduos com armas de fogo, ao volante de um Citroen Branco, tentaram, sem sucesso, levar a caixa registadora de uma farmácia, na freguesia de Oliveira Santa Maria. Seguiram depois pela estrada nacional que liga Famalicão a Guimarães, até chegarem ao posto de combustível em Requião, de onde levaram da loja 250 euros e um telemóvel.

Nos dois espaços a dupla atuou de cara tapada, ameaçando os funcionários com uma espingarda e um revólver.

A PJ está a investigar.

Ex treinador da Oliveirense pede insolvência da SAD

O espanhol Manuel Crespo Garcia, ex treinador da Oliveirense, pediu a insolvência da SAD, por dívidas quando esteve ao serviço da equipa, nos primeiros meses desta época.

Manuel Crespo (na 2ª posição da imagem) e restante equipa técnica

O juiz de comércio do tribunal de Vila Nova de Famalicão decretou a insolvência a 17 de dezembro, tendo o clube 15 dias para a contestar. Entretanto, a assembleia de credores está marcada para o dia 27 de fevereiro de 2020.

Fonte próxima do processo, em declarações à Cidade Hoje, garantiu que a equipa de advogados, escolhida para representar a sad, tudo está a fazer para resolver a situação sem que a mesma impeça o normal funcionamento do clube.

Zé Nuno Azevedo é o novo treinador da A.D.Oliveirense

Zé Nuno Azevedo, atual comentador desportivo da Renascença, é o novo treinador da AD Oliveirense, penúltimo classificado da Série A do Campeonato de Portugal. O antigo jogador do Braga deixa o comando técnico do Prado, do Pro-Nacional, para assumir a equipa de Oliveira Sta. Maria.

O objetivo de Zé Nuno Azevedo passa por, no imediato, tirar o clube da zona de descida.

A AD Oliveirense está a seis pontos do Pedras Salgadas e do União da Madeiras, as duas primeiras equipas acima da linha de água.

Está assinado contrato de alojamento em Oliveira Sta Maria do segundo supercomputador de Portugal

Este segundo supercomputador estará pronto a funcionar em 2020 e integra a iniciativa EuroHPC – European High Performance Computing, uma empresa comum da União Europeia que irá instalar supercomputadores em vários países europeus.

Desta forma, segundo a comunicação da iniciativa, “Portugal reforça a capacidade do MACC, um supercomputador de nível petascale, será capaz de executar pelo menos 10 PFlops, ou 10 mil biliões de operações por segundo, reforçando significativamente o atual BOB”, o primeiro supercomputador a operar em Portugal, e alargando o âmbito de atividades a disponibilizar pelo MACC.

“Depois do BOB, o Deucalion materializa um aumento significativo do poder de computação disponível em Portugal e vai permitir um acesso mais facilitado a toda a comunidade do sistema científico e tecnológico nacional para trabalhos no domínio do cálculo intensivo, da ciência de dados e da inteligência artificial”, afirma Nuno Feixa Rodrigues, coordenador-geral do INCoDe.2030.

O Deucalion, aponta o texto, “vem criar grandes oportunidades não só para especialistas em supercomputação, mas também para um crescente grupo de áreas de investigação aplicada com crescentes necessidades de processamento digital de informação, entres as quais se destacam a medicina, terra e espaço, física e mobilidade”.

Este “aumento significativo do poder de computação disponível, irá permitir a toda a comunidade do sistema científico e tecnológico nacional um acesso mais facilitado a este tipo de equipamentos, essenciais para trabalhos no domínio do cálculo intensivo, da ciência de dados e da inteligência artificial”, salienta ainda o texto.

Estes “poderosos equipamentos” representarão também uma “oportunidade única para o tecido empresarial, permitindo elevar significativamente a sua capacidade de conceção, otimização e validação de novos produtos e serviços, abrindo importantes vias de criação de valor acrescentado para a economia Portuguesa”.

A criação do MACC foi formalizada em novembro de 2017, com a assinatura de um memorando de entendimento entre a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), a Universidade do Texas em Austin (UTAustin) e a Universidade do Minho (UMinho).

O primeiro supercomputador instalado é uma infraestrutura de Computação Avançada Stampede 1, cedida à FCT pelo Texas Advanced Computing Centre (TACC) da UTAustin, no âmbito de uma parceria internacional entre a UTAustin e Portugal.

O supercomputador aumenta em 10 vezes a capacidade nacional de computação e estimula novas formas de cooperação entre as comunidades científicas e empresariais nos domínios emergentes da ciência de dados e da inteligência artificial.

Most Popular Topics

Editor Picks