Dez coros cantaram e encantaram na Praça D. Maria II

Dez coros comunitários uniram-se, na tarde deste domingo, para cantarem as músicas de Natal mais tradicionais, encerrando, deste modo, a campanha natalícia 2019 no concelho. Centenas de pessoas formaram este mega coro que foi dirigido por Keith Horsfall, músico e professor envolvido na educação artística há mais de 30 anos. O momento encheu a Praça D. Maria II com centenas de pessoas.

Em palco, estiveram todos os participantes dos dez coros representativos de cada uma das Comissões Sociais Inter-Freguesias que, ao longo do passado mês, trouxeram a magia e a música de Natal.

O presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, assistiu ao concerto e, no final, aos jornalistas, falou «de uma iniciativa que é a prova da força e do potencial da nossa comunidade. Juntos conseguimos fazer coisas verdadeiramente fantásticas», afirmou o autarca.

O espetáculo foi o culminar da iniciativa “Comunidades (en)Coro”, promovida pela Câmara Municipal, no âmbito do programa Famalicão Comunitário, durante a época natalícia.

A iniciativa arrancou no dia 1 de dezembro, com concertos todos os domingos, no Mercado de Natal.

Dez mortos em quase três mil acidentes durante Operação “Natal e Ano Novo” da GNR

De acordo com os dados divulgados hoje à agência Lusa, nas últimas 48 horas da operação “Natal e Ano Novo” não se registaram acidentes rodoviários com vítimas mortais.

No âmbito desta operação, que teve início em 20 de dezembro e termina no próximo domingo, a GNR fiscalizou 56.946 veículos até ao final do dia de quarta-feira, tendo sido detetados 475 com uma taxa de alcoolemia considerada crime, ou seja, igual ou superior a 1,2 gr/l.

Na sua área de intervenção, a GNR registou 8.266 casos de excesso de velocidade, 569 de utilização de telemóvel e 438 infrações por falta de uso de cintos de segurança e sistemas de retenção.

A operação “Natal e Ano Novo” da GNR começou no passado dia 20 de dezembro, com um reforço do patrulhamento rodoviário nas estradas de maior tráfego do país para prevenir acidentes e garantir a fluidez do trânsito.

Para a operação, que termina em 05 de janeiro, a GNR mobiliza diariamente cerca de 4.600 militares da Unidade Nacional de Trânsito e dos Comandos Territoriais.

Durante a operação, os militares da corporação estão “particularmente atentos” ao excesso de velocidade, manobras perigosas, ultrapassagens, mudança de direção e de cedência de passagem, uso do telemóvel durante a condução, não circulação na via mais à direita em autoestradas e itinerários principais e complementares e uso do cinto de segurança.

Dez mortos e 45 feridos graves na operação Natal e Ano Novo da GNR

De acordo com dados divulgados hoje à Lusa, na sequência dos acidentes, 660 pessoas sofreram ferimentos ligeiros.

No âmbito desta operação, que termina no domingo, foram fiscalizados 51.139 condutores e 294 foram detetados com uma taxa de acoolemia considerada crime, ou seja, igual ou superior a 1,2 gr/l.

Na sua área de intervenção, a GNR registou 7.153 casos de excesso de velocidade, 478 de utilização de telemóvel e 361 infrações por falta de uso de cintos de segurança e sistemas de retenção.

A operação “Natal e Ano Novo” da GNR arrancou no passado dia 20 de dezembro, com um reforço do patrulhamento rodoviário nas estradas de maior tráfego do país para prevenir acidentes e garantir a fluidez do trânsito.

Para a operação, que termina em 05 de janeiro, a GNR mobiliza diariamente cerca de 4.600 militares da Unidade Nacional de Trânsito e dos Comandos Territoriais.

Durante a operação, os militares da corporação estão “particularmente atentos” ao excesso de velocidade, manobras perigosas, ultrapassagens, mudança de direção e de cedência de passagem, uso do telemóvel durante a condução, não circulação na via mais à direita em autoestradas e itinerários principais e complementares e uso do cinto de segurança.

A PSP registou, entre 18 e 29 de dezembro, 1.832 acidentes que provocaram três mortos e nove feridos graves.

Operação “Natal e Ano Novo”: Nove mortos e 32 feridos graves registados pela GNR

Segundo os dados avançados à Lusa pela GNR, foram registados, neste período, um total de 2.103 acidentes, dos quais resultaram nove vítimas mortais, 32 feridos graves e 532 feridos ligeiros.

No âmbito da inspeção rodoviária, foram fiscalizados 41.067 veículos, tendo sido detetadas 12.136 infrações, adiantou uma fonte do Comando Geral da GNR.

Desde o início da operação “Natal e Ano Novo”, os militares da GNR realizaram 36.705 testes de álcool a condutores, 248 dos quais resultaram em infração contraordenacional.

Segundo a mesma fonte, 240 automobilistas apresentavam uma taxa de alcoolemia considerada crime, ou seja, igual ou superior a 1,2 gramas de álcool no sangue.

Foram ainda detetadas 270 infrações relacionadas por incorreta ou não utilização de cintos de segurança e sistemas de retenção de crianças (cadeirinha) e 360 automobilistas foram multados por uso de telemóvel na condução.

A operação “Natal e Ano Novo” da GNR arrancou no passado dia 20 de dezembro, com um reforço do patrulhamento rodoviário nas estradas de maior tráfego do país para prevenir acidentes e garantir a fluidez do trânsito.

Para a operação, que termina em 05 de janeiro, a GNR mobiliza diariamente cerca de 4.600 militares da Unidade Nacional de Trânsito e dos Comandos Territoriais.

Durante a operação, os militares da corporação estão “particularmente atentos” ao excesso de velocidade, manobras perigosas, ultrapassagens, mudança de direção e de cedência de passagem, uso do telemóvel durante a condução, não circulação na via mais à direita em autoestradas e itinerários principais e complementares e uso do cinto de segurança.

Em comunicado, a GNR aconselha os condutores a efetuarem um planeamento cuidado das viagens, evitando os períodos do final do dia, quando se prevê maior intensidade de tráfego, descansarem antes da viagem e, pelo menos de duas em duas horas, ou sempre que sintam necessidade, efetuarem paragens de descanso, além de adequarem a velocidade às condições meteorológicas, ao estado da via e ao volume de tráfego rodoviário.

Concerto solidário em Esmeriz

A Junta de Freguesia de Esmeriz e Cabeçudos promove, na tarde deste domingo, a partir das 18 horas, o tradicional Concerto de Natal que, à semelhança das últimas edições, tem uma vertente solidária.
O espetáculo, que está agendado para o salão paroquial de Esmeriz, conta com a atuação do grupo “Casa de Esmeriz Ensemble” e de convidados especiais, num total de 15 músicos em palco.

A entrada é livre, mediante a entrega de bens alimentares não perecíveis que serão entregues à Conferência Vicentina para auxiliar pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Operação Natal e Ano Novo: 6 mortos e 19 feridos nas estradas

Os dados da GNR relativos a esta operação, fornecidos à Lusa e atualizados às 07:00, indicam que foram registados 1.520 acidentes, com seis mortos, 19 feridos graves e 381 ligeiros.

Na fiscalização rodoviária a GNR contabiliza mais de 25.000 condutores fiscalizados, com 6.771 contraordenações.

Desde o início da operação “Natal e Ano Novo”, a GNR fez ainda mais de 22.000 testes de álcool aos condutores fiscalizados, levantando 287 contraordenações e registando 146 casos considerados crime (taxa de álcool de valor igual ou superior a 1,2 g/l).

Quanto à velocidade, a mesma fonte adiantou que foram detetados 2.654 casos de excesso de velocidade, 136 casos em que não estavam a ser usados os cintos de segurança ou cadeirinhas para crianças.

Foram ainda autuados 220 condutores por uso de telemóvel durante a condução.

A operação “Natal e Ano Novo” da GNR arrancou no passado dia 20 de dezembro, com um reforço do patrulhamento rodoviário nas estradas de maior tráfego do país para prevenir acidentes e garantir a fluidez do trânsito.

Para a operação, que termina a 05 de janeiro, a GNR mobiliza diariamente cerca de 4.600 militares da Unidade Nacional de Trânsito e dos Comandos Territoriais.

Durante a operação, os militares da corporação estão “particularmente atentos” ao excesso de velocidade, manobras perigosas, ultrapassagens, mudança de direção e de cedência de passagem, uso do telemóvel durante a condução, não circulação na via mais à direita em autoestradas e itinerários principais e complementares e uso do cinto de segurança.

Em comunicado, a GNR aconselha os condutores a efetuarem um planeamento cuidado das viagens, evitando os períodos do final do dia, quando se prevê maior intensidade de tráfego, descansarem antes da viagem e, pelo menos de duas em duas horas, ou sempre que sintam necessidade, efetuarem paragens de descanso, além de adequarem a velocidade às condições meteorológicas, ao estado da via e ao volume de tráfego rodoviário.

A Autoridade de Segurança Rodoviária (ANSR), a GNR e a PSP promovem ao final da manhã de hoje uma conferência de imprensa conjunta para divulgação dos resultados da sinistralidade e das ações de fiscalização durante o período de Natal.

Most Popular Topics

Editor Picks