Museu Bernardino Machado lança novo ciclo de conferências

O novo ciclo de conferências do Museu Bernardino Machado tem por tema “Conspirações, Revoltas e revoluções 1891-1926”.

Vão decorrer de 31 de janeiro a 30 de outubro. São nove encontros mensais, dedicados ao debate e reflexão dos vários movimentos de agitação popular e militar que ocorreram durante este período.

Recorde-se que foi entre este período histórico (1891-1975) que se deu a queda da monarquia, a implantação da república, a reforma republicana e a instauração do Estado Novo.

Norberto Cunha lança o primeiro tema: “O 31 de janeiro de 1891”, que vai decorrer precisamente na noite de 31 de janeiro, 129 anos após a revolta que culminou na primeira tentativa para instaurar o regime republicano.

Todas as conferências realizam-se pelas 21h30, no Museu Bernardino Machado, de entrada livre.

Portugal e o Brasil em debate nos Encontros de Outono

“As Relações entre Portugal e o Brasil: da I República à Democracia Pós Abrilista” é o tema de mais uma edição dos Encontros de Outono. O evento, que decorre nos dias 22 e 23 de novembro, vai reunir, na Fundação Cupertino de Miranda, uma dezena de investigadores e historiadores especialistas em relações internacionais.

As conferências, que se realizam há mais de 20 anos, são uma iniciativa do Museu Bernardino Machado e têm no seu patrono a principal inspiração para o debate.

Numa época em que as correntes migratórias entre Portugal e o Brasil estão particularmente intensas, o debate ganha especial relevo conjugando-se com o facto de Bernardino Machado ter nascido no Rio de Janeiro, sendo filho de mãe brasileira e pai português. O homem que foi Presidente da República Portuguesa por duas vezes e uma das principais figuras da I República, manteve sempre uma relação de grande proximidade com as suas origens e isso refletiu-se a nível profissional.

Ao todo, serão realizadas dez conferências com outros tantos oradores convidados. Em análise estarão os temas: “Confederação Luso-Brasileira: uma utopia na I República”; “A contemporaneidade Luso-Brasileira de Silvestre Pinheiro Ferreira”; “As Relações Portugal / Brasil no 1.º quartel do século XX”; “Um olhar sobre as ditaduras de Getúlio Vargas e Oliveira Salazar”; “Brasil na Grande Exposição do Mundo Português (1940); “O Lusotropicalismo de Gilberto Freyre”; “A Dívida externa do Brasil na era Vargas e os seus reflexos em Portugal”; “Portinari e o neo-realismo português” e “Henrique Galvão, a operação Dulcineria e o seu exílio e oposição, no Brasil, ao Salazarismo”.

Os Encontros de Outono têm conquistado ao longo dos anos um justificado prestígio por uma razão muito simples: além de produzir e debater saber e conhecimento, souberam criar em seu torno uma cultura académica muito própria, numa atmosfera de partilha única e original

A relevância da iniciativa é realçada pelo presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, que destaca que os Encontros de Outono promovidos anualmente pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, através do Museu Bernardino Machado, «têm conquistado ao longo dos anos um justificado prestígio e souberam criar em seu torno uma cultura académica muito própria».

Refira-se que, entretanto, está patente até 15 de dezembro, no Museu Bernardino Machado a exposição documental “Bernardino Machado e o Brasil”.

A participação nos Encontros de Outono é livre e gratuita, mas sujeita a inscrição até 20 de novembro, no site do museu em www.bernardinomachado.org

As inscrições e a participação nas conferências dão direito a um Certificado de Participação, acreditado pelo Centro de Formação Científica.

Most Popular Topics

Editor Picks