Despiste na A7 provoca ferido grave

Um ferido grave é o resultado de um despiste na autoestrada A7, sentido Famalicão/Vila do Conde. O acidente ocorreu esta manhã, por volta das 08h25, na zona de Fradelos, numa reta da autoestrada.

O ferido é um médico, de 70 anos. Foi transportado pelos Bombeiros Voluntários de Famalicão para o Hospital de Braga.

As causas do despiste do carro, que ficou imobilizado na berma, ainda estão por apurar. O trânsito esteve condicionado e a Brigada de Trânsito também esteve no local.

(Foto: BV Famalicão)

Portugal em 6.º lugar na lista dos Estados-membros onde as pessoas não vão aos médicos

A Grécia é o país com maior taxa de pessoas que não conseguem pagar os cuidados médicos (8,3%), seguindo-se a Letónia (4,2%), Roménia (3,4%), Itália (2,0%), Bélgica (1,7%), Portugal (1,6%), Bulgária (1,5%), Chipre (1,4%) e Polónia (1,1%).

No outro extremo da tabela estão a República Checa e a Finlândia (0,0%), seguida da Alemanha, Espanha, Malta, Holanda, Áustria, Eslovénia, Suécia e Reino Unido (0,1% cada).

O gabinete estatístico da UE regista que na União, 3,6% das pessoas disseram não ter recebido os cuidados médicos de que necessitavam, sendo a maior justificação a do preço (1,0%), seguindo-se a existência de listas de espera (0,9%), espera para ver se melhoram por si mesmas (0,6%) e alegado falta de tempo (0,3%).

Em Portugal, 0,6% das pessoas disseram ter preferido esperar por melhoras e 0,4% desistiram por causa das listas de espera.

Centro Hospitalar assinala 40 anos do SNS com homenagem a 45 profissionais

O Centro Hospitalar do Médio Ave assinala, este domingo, os 40 anos do Serviço Nacional de Saúde, com uma homenagem a 45 profissionais no ativo que servem o SNS desde o início. Este evento decorre, a partir das 15h15, na entrada principal da Unidade de Famalicão.

No dia seguinte, no salão nobre da Unidade de Santo Tirso e no refeitório de Famalicão, tem lugar um convívio com os profissionais para assinalar o aniversário do SNS com a “família CHMA”. Serão, ainda, realizadas exposições tendo como temáticas “40 anos – 40 fotografias do CHMA”, “SNS em tela – A visão dos Serviços” e “O SNS nas mãos das crianças”, que são trabalhos apresentados por escolas e creches de Famalicão e Santo Tirso.

Famalicão já tem consultas de medicina dentária através do Serviço Nacional de Saúde

Já está a funcionar, na Unidade de Saúde de Delães, em Vila Nova de Famalicão, o gabinete médico dentário, que disponibiliza consultas através do Serviço Nacional de Saúde.

O gabinete que entrou em funcionamento no início deste mês, resulta da adesão do municipio de Famalicão ao programa “Saúde Oral para Todos”, promovido pelo Governo. Com este programa, a autarquia assumiu todos os encargos financeiros com os equipamentos necessários para a criação do consultório, através de um investimento municipal de cerca de 50 mil euros. Por sua vez, o Governo assegura os recursos humanos habilitados (médico dentista e auxiliar técnico), os consumíveis necessários e as adequadas condições de funcionamento do espaço.

O presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, e a vereadora da saúde, Sofia Fernandes, visitaram o espaço na passada quinta-feira, sendo acompanhados pelo diretor executivo da Unidade de Saúde, Ivo Sá Machado, e pelo diretor clínico, Frederico Salgado.

O autarca mostrou-se muito satisfeito com “a criação desta nova resposta médica e social no concelho”. “Desta forma, conseguimos garantir a toda a população o acesso à prestação de cuidados de saúde essenciais e de proximidade”, adiantou, salientando que “as autarquias desempenham, ao nível local, um papel preponderante, no âmbito do bem-estar das populações, constituindo-se como uma plataforma naturalmente capaz de congregar os vários domínios de atuação das políticas públicas”.

Ivo Sá Machado, por sua vez, destacou “as excelentes condições do gabinete médico” e destacou a importância desta “nova resposta de saúde para a população”.

Uma das primeiras utentes a beneficiar da consulta dentária foi Maria da Conceição, de Riba de Ave, que considerou a medida “muito boa e essencial para uma vida melhor”. “Se estas consultas existissem há mais tempo, não teria chegado ao ponto de gravidade que estou hoje e teria mais qualidade de vida”, salientou.

Para aceder às consultas dentárias, os utentes devem solicitar o serviço ao médico de familia, que faz o reencaminhamento necessário.

Refira-se que o investimento do município surge no âmbito das políticas de apoio social desenvolvidas pela Câmara Municipal, através de uma parceria com a Administração Regional de Saúde do Norte, contribuindo para a promoção de uma política efetiva de combate às assimetrias territoriais e sociais.

Most Popular Topics

Editor Picks