Famalicão: Luto municipal pela morte de Cruzeiro Seixas

A Câmara Municipal de Famalicão decretou, esta segunda-feira, dia de luto municipal pelo falecimento de Artur Cruzeiro Seixas, artista plástico e poeta, um dos nomes do surrealismo português que, embora não sendo famalicense, deixou grande parte da sua obra à Fundação Cupertino de Miranda.

Artur Cruzeiro Seixas faleceu este domingo, aos 99 anos de idade, em Lisboa. «Partiu um amigo de Famalicão. Um artista único cuja obra vai permanecer viva em Famalicão. O município estar-lhe-á eternamente agradecido pela projeção cultural e artística que trouxe a Vila Nova de Famalicão. Aos seus familiares e amigos expresso as minhas mais sinceras condolências», afirma Paulo Cunha, presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão.

Em 2015, foi-lhe atribuída a medalha de honra do município de Vila Nova de Famalicão; em 2013, Cruzeiro Seixas foi homenageado com a atribuição do seu nome a uma das principais ruas de acesso ao Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão.

Em outubro tinha sido distinguido, pelo Presidente da República, com a Medalha de Mérito Cultural, pelo «contributo incontestável para a cultura portuguesa».

Cruzeiro Seixas, que viveu uns anos na cidade de Famalicão, estará sempre ligado a esta cidade em virtude do seu espólio se encontrar na Fundação Cupertino de Miranda.

Artista plástico, poeta, Cruzeiro Seixas esteve ligado ao grupo “Os surrealistas”, ao lado de António Maria Lisboa, Mário Cesariny, Mário Henrique Leiria e Pedro Oom, entre outros. Foi consagrado, em 1989, com a atribuição do Prémio Artista do Ano, e com a edição de um álbum integrando numerosos testemunhos.

 

Dois dias de luto municipal pela morte de ex presidente da câmara Antero Martins

O município de Vila Nova de Famalicão está de luto. Faleceu hoje, 15 de janeiro, o antigo presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Antero Martins, que ocupou o cargo entre 1980 e 1982. A autarquia decretou dois dias de luto municipal. Autarca exemplar, teve um papel relevante na consolidação do Poder Local democrático.

Nasceu em 9 de agosto de 1936, no concelho de Carrezeda de Ansiães, tendo posteriormente estabelecido residência em Vila Nova de Famalicão, comunidade com a qual estabeleceu fortes laços de pertença.

Foi um cidadão empreendedor e participativo, desenvolvendo uma intensa atividade intensa e multifacetada, nomeadamente nas esferas empresarial e cívica.

No domínio empresarial, merece destaque o facto de ter sido administrador da empresa Soprem Norte, exercendo um papel valioso no desenvolvimento da indústria das madeiras. No domínio cívico, as suas qualidades elevadas de dedicação, competência e zelo granjearam o respeito e a admiração da comunidade.

Cidadão com um elevado sentido de participação cívica, após a institucionalização do regime democrático, foi um dos principais impulsionadores a nível local do Partido Popular Democrático, atual Partido Social Democrata.

Foi eleito Vereador da Câmara Municipal nas primeiras eleições autárquicas livres e democráticas, efetuadas em 12 de dezembro de 1976. Na qualidade de Vereador, foi o principal colaborador do então Presidente da Câmara Municipal, José Carlos Marinho.

O mandato de Antero Martins como Presidente da Câmara Municipal foi caraterizado pelo prossecução de investimentos relevantes no âmbito das infraestruturas básicas, nomeadamente nas áreas da rede viária, da rede de saneamento de águas residuais e da habitação, bem como por medidas relevantes no âmbito do planeamento urbanístico e territorial, como a revisão do Plano Geral de Urbanização e a elaboração das propostas do Plano Parcial de Urbanização da Zona Norte de Vila Nova de Famalicão, do Plano Parcial de Urbanização a Sul de Vila Nova de Famalicão, do Plano de Pormenor do Sector Sul do Plano Parcial de Urbanização da Zona a Norte de Vila Nova de Famalicão e da delimitação dos perímetros dos aglomerados urbanos das freguesias.

Na sequência das eleições autárquicas de 12 de dezembro de 1982, assumiu as funções de Vereador da Câmara Municipal.

Na sua reunião de 26 de junho de 2002, a Câmara Municipal deliberou a atribuição da Medalha de Mérito Municipal Autárquico, reconhecendo o seu papel na afirmação do Poder Local democrático.

Dois dias de luto municipal pela morte de ex presidente da câmara Antero Martins

Most Popular Topics

Editor Picks