Entusiasmo na Jovem Orquestra de Famalicão

Já estão em estágio os 67 jovens músicos que vão participar na Jovem Orquestra de Famalicão, que apresenta concertos este fim-de-semana, sob orientação do maestro José Eduardo Gomes, vencedor do primeiro prémio do European Union Conducting Competition, concurso internacional de direção de orquestra.

A segunda edição da JOF apresenta concertos nos dias 4 (21h30) e 6 (17h00) de setembro, na Casa das Artes, e no dia 5 de setembro (18h00), no Parque da Devesa, no palco do Anima-te.

A entrada nos concertos é gratuita mas limitada à lotação do Grande Auditório, com levantamento prévio do bilhete. O mesmo acontece no concerto do Parque da devesa. Os ingressos poderão ser levantados na bilheteira instalada no local do evento, no período das 3 horas que antecedem o espetáculo. Uma pessoa pode levantar até 6 ingressos.

O maestro promete bons espetáculos, com um «reportório muito atrativo, de Tchaikovsky a Beethoven, passando pela música portuguesa. Um concerto muito variado e com uma energia esplêndida» realça.

O motivo pelo qual os jovens músicos resolveram participar neste estágio está na vontade de regressar a casa e rever família e colegas com quem estudaram. É o caso de Patrícia Sá Duarte, que estuda clarinete na Musik-Akademie, na Suíça. «Voltei a Famalicão de propósito para este projeto porque não é todos os dias que surgem atividades no âmbito da música clássica na nossa região, mas também porque sabia que aqui iria reencontrar alguns colegas de formação. É voltar a casa e isso é sempre bom», refere.

Quem está também entre os 67 músicos na Jovem Orquestra é Marco Silva. O trompetista de 27 anos do concelho vizinho da Trofa, mas ex-aluno da Artave/CCM, realça o profissionalismo à volta do grupo e do projeto. «É notável a forma como todos se têm empenhado e para mim isso é sinal de que este projeto ultrapassa o espírito académico. Vejo aqui muito profissionalismo», enaltece.

Famalicão: Jovem Orquestra com mais de 100 candidaturas

Foi grande a procura de jovens instrumentistas para integrarem a segunda edição da Jovem Orquestra de Famalicão (JOF). Mais de cem jovens músicos concorreram às 67 vagas da segunda edição que decorrerá de 31 de agosto a 6 de setembro, com a direção do maestro José Eduardo Gomes.

O estágio de orquestra sinfónica de curta duração promovido pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão faz parte do “Anima-te”, o programa de verão promovido pela autarquia famalicense para os meses de julho, agosto e setembro. A iniciativa culminará com três concertos: 4 (21h30) e 6 (17h00) de setembro, na Casa das Artes, e 5 de setembro (19h00), no Parque da Devesa.

A JOF integra jovens instrumentistas oriundos do concelho e/ou com formação pré-universitária em Vila Nova de Famalicão. Muitas das candidaturas chegaram de fora de Portugal, com a presença de artistas de instituições de Ensino Superior da Alemanha, Suíça, Países Baixos e Reino Unido.

Para além da Direção Artística, a cargo de José Eduardo Gomes e de um maestro convidado, a orquestra conta também com a colaboração de um Conselho Consultivo constituído por representantes das instituições de ensino artístico especializado e de ensino profissional de música do concelho: CCM – Centro de Cultura Musical, ArtEduca – Conservatório de Música de Vila Nova de Famalicão e ARTAVE – Escola Profissional Artística do Vale do Ave.

Mais informações sobre a JOF e lista de candidatos aprovados em www.famalicao.pt/jovemorquestrafamalicao.

Abertas candidaturas para a Jovem Orquestra de Famalicão

Pelo segundo ano consecutivo, Famalicão volta a reunir jovens músicos para estágio em orquestra. As candidaturas para a JOF-Jovem Orquestra de Famalicão arrancam esta quarta-feira, dia 1 de abril, e vão até ao dia 1 de maio.

O estágio decorre de 31 de agosto a 6 de setembro. Neste período estão previstos três concertos.

A direção artística volta a ser do maestro José Eduardo Gomes, vencedor do primeiro prémio do European Union Conducting Competition, concurso internacional de direcção de orquestra que se disputou em Sófia, na Bulgária, em janeiro deste ano.

O maestro já antevê «uma semana de muita música, amizade e partilha». Pessoalmente, diz que «é um privilégio fazer parte desta equipa fantástica, unida num só objetivo: o de proporcionar concertos únicos, onde o público é peça chave», refere.

As candidaturas destinam-se a jovens instrumentistas oriundos do concelho e/ou com formação pré-universitária em Vila Nova de Famalicão. Os interessados, que podem receber um prémio de participação até aos 550 euros, devem efetuar a sua candidatura no site oficial do município, onde poderão também encontrar o regulamento da iniciativa.

O número de vagas está limitado aos 67 participantes, sendo distribuídos pelos instrumentos de cordas (22 violinos; 8 violas; 6 violoncelos; 4 contrabaixos); sopro (3 flautas; 2 oboés; 3 clarinetes; 3 fagotes; 5 trompas; 2 trompetes; 2 trombones tenor; 1 trombone baixo e 1 tuba) e 4 instrumentos de percussão.

Presidente da República felicitou o maestro famalicense José Eduardo Gomes

José Eduardo Gomes venceu, recentemente, o Concurso Internacional de Direção de Orquestra, que decorreu em Sófia, na Bulgária. O maestro famalicense, em entrevista à CIDADE HOJE, que pode ouvir este sábado, entre as 13 e as 14 horas, diz que este prémio significa a segurança «de que estamos no caminho certo».

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República, na sua página da presidência, felicitou-o pelo prémio. «É um motivo de orgulho», reconhece. O futuro de José Eduardo Gomes será na direção de orquestra, algo que já faz há 12 anos. É maestro titular da Orquestra Clássica da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e professor na Escola Superior de Música e das Artes do Espetáculo do Porto.

Most Popular Topics

Editor Picks