Supremo tribunal absolve mulher pelo homicídio de idosa residente em Joane

Oito anos depois do homicídio de uma idosa em Joane há novos desenvolvimentos sobre o caso. O Supremo Tribunal de Justiça confirmou a absolvição de uma mulher que, juntamente com o marido, tinham sido condenados pelo Tribunal de Guimarães.

Artur Gomes foi condenado pelo Tribunal de Guimarães a 20 anos e sete meses, depois o Supremo Tribunal de Justiça fixou-lhe a pena em 18 anos e meio.

A companheira de Artur Gomes também foi condenada em 1.ª instância (Tribunal de Guimarães) a 18 anos e sete meses; mais tarde foi absolvida no Tribunal da Relação, mas o Ministério Público recorreu para o Supremo, que confirmou a absolvição.

Recorde-se que este caso teve muitas peripécias. O homicídio ocorreu no mês de março de 2012, mas o corpo da vítima, que vivia sozinha, só foi encontrado 13 dias depois, por uma vizinha. Inicialmente, a Polícia Judiciária deteve o sobrinho da vítima, Armindo Castro, que acabou condenado a 20 anos de prisão. Depois de ter cumprido dois anos e meio, Artur Gomes confessou o crime de Joane. Nova reviravolta no caso: o sobrinho da vítima foi libertado e Artur Gomes acabou condenado, juntamente com a esposa.

O casal cumpre pena também pelo homicídio de uma mulher na Lixa. O Tribunal de Penafiel condenou Artur Gomes a 23 anos e três meses de prisão e a esposa a 18 anos e quatro meses.

Vaga de assaltos na rua da GNR de Joane

Pelo menos três viaturas foram alvo de furto, na madrugada desta segunda-feira, na Rua dos Laborins, na vila de Joane.

Os larápios partiram o vidro dos carros para conseguir furtar o material que se encontrava no interior dos mesmos.

Apesar dos estragos, não há testemunhas do crime.

O alerta às autoridades para estes furtos foi dado de manhã.

Joane: Mulher atropelada na VIM

Uma mulher com cerca de 40 anos foi atropelada, ao final da tarde desta quarta-feira, por uma viatura que circulava na VIM, na vila de Joane.

Ao que a Cidade Hoje conseguiu apurar, o acidente aconteceu cerca das 18h30, sendo que para o local foram acionados os B.V.Famalicenses.

A vítima foi levada para a unidade de Vila Nova de Famalicão do Centro Hospitalar do Médio Ave com ferimentos considerados ligeiros.

Joane: Condutora atropelou dois adultos e um bebé na Av. Dr Mário Soares

Três pessoas, uma das quais um bebé, foram vítimas de um atropelamento, cerca das 09h20 desta sexta-feira, na Avenida Dr. Mário Soares, na vila de Joane, em Vila Nova de Famalicão.

O acidente aconteceu nas proximidades do supermercado Bolama, no momento em que as vítimas se preparavam para fazer o atravessamento da N206, que liga os concelhos de Famalicão a Guimarães.

Para o local foram acionados os Bombeiros Voluntários Famalicenses que transportaram as vítimas. Segundo a corporação os feridos “que não inspiram cuidados de maior”, foram levados para o hospital de Famalicão, sendo que a criança não teve ferimentos, acabou por ser protegida pelo carrinho onde era transportada.

Joane: Força do vento derruba poste de média tensão e deixa freguesias às escuras

Uma poste de média tensão foi derrubado pela força do vento, na madrugada desta quinta-feira, na vila de Joane.

A situação, registada na Rua de São Bento, deixou a vila e algumas freguesias vizinhas às escuras, não havendo, para já, previsão para o restabelecimento da energia na sua totalidade, em todos os locais afetados pelo mau tempo.

Há registo de situações idênticas nas freguesias de Mogege e Pousada de Saramagos.

 

“Projeto Gritar” é um «bom exemplo» contra a violência

O “Projeto Gritar: Associação para a Erradicação da Violência”, que nasceu há menos de um ano em Joane, recebeu, na manhã desta sexta-feira, a visita de Jorge Paulo Oliveira, deputado à Assembleia da República.

Margarida Oliveira da Rocha, presidente da associação, e Susana Vilarinho, coordenadora geral, deram a conhecer a associação que tem como principal objetivo lutar e travar a violência contra as mulheres, crianças e idosos. Como afirmam, pretendem «travar a violência do zero aos cem».

A associação integra a Comissão Social Inter Freguesia de Joane, Vermoim, Pousada de Saramagos e Mogege e está apostada no combate à erradicação da violência pelo desenvolvimento de ações preventivas e formativas para uma educação de não violência, dirigida aos mais variados atores.

Segundo o deputado social democrata «apesar de todos os progressos alcançados no combate às mais variadas formas de violência, há ainda um longo caminho a percorrer, um caminho que exige o envolvimento de todos e do poder político». Por isso, assinalou, «é uma enorme satisfação verificar que em Vila Nova de Famalicão há cidadãos mobilizados para esta causa, que se associam, que se organizam em rede, que querem ser uma força no combate a este flagelo e uma força na mudança cultural que se impõe. O Projeto Gritar é um bom exemplo dessa determinação, entre outros, cujo trabalho no terreno deve ser valorizado e acarinhado».

Most Popular Topics

Editor Picks