Famalicão: Onze anos da VMER do CHMA

A VMER do CHMA assinala esta terça-feira, dia 1 de setembro, onze anos de existência. «É com orgulho que a nossa equipa comemora esta data com a noção do dever cumprido», afirmam os responsáveis.

Durante estes anos foram realizados 17100 serviços em situação de emergência, na sua maioria dentro da área de abrangência do Centro Hospitalar do Médio Ave.

Os responsáveis agradecem a todos quantos têm colaborado nesta missão de servir a população e fazem «votos para que estes laços se mantenham fortes».

 

Hospital de Braga já realizou 70.576 consultas e 3.556 cirurgias

Em maio e junho, o Hospital de Braga realizou 70.576 consultas e 3.556 cirurgias (2.011 em ambulatório e 1.545 em convencional).

Estes números dizem respeito à retoma da atividade normal depois de um período mais direcionado para os doentes com covid e para os problemas de urgência.

Para recuperar o atraso, o Hospital alargou o horário das consultas externas. Também em neurocirurgia, cirurgia plástica, ortopedia, oftalmologia e cirurgia vascular, há atividade depois das 20 horas e aos fins de semana.

A retoma das cirurgias e meios complementares de diagnóstico e terapêutica tiveram em conta a urgência clínica e o tempo que o doente já estava à espera.

O Hospital informa ainda que as atividades hospitalares cumprem as recomendações da DGS. Todo o Hospital mantém os circuitos definidos para os doentes suspeitos ou com covid-19, preservando também todos os cuidados aquando da entrada na unidade, nomeadamente através da medição da temperatura corporal, desinfeção das mãos e a utilização generalizada de máscaras.

Utentes satisfeitos com hospital de Famalicão

O CHMA realizou um inquérito junto da população para avaliar o grau de satisfação dos seus serviços e instalações.

Em relação às conclusões, o internamento merece um índice de satisfação superior a 80%, com exceção das instalações com 79,8% e da alimentação 69,1%.

Nas urgências, a classificação mais baixa é a da triagem, com 60,9%, em resultado do tempo de espera, mas a média é de 78,3%. O grau de desempenho no atendimento médico é de 81% e da enfermagem de 86%.

Relativamente à consulta externa, a média é superior a 80%. O parâmetro mais baixo é o funcionamento da consulta com 72,2%.

Quanto à cirurgia de ambulatório, foi a que mereceu melhores resultados, com praticamente todas as dimensões apreciadas acima de 90% de satisfação.

De uma forma geral, os utentes revelam menor satisfação quando se trata de avaliar a vertente organizacional e de instalações, mas níveis de satisfação muito elevados quando estão em causa a qualidade de atendimento e o domínio relacional.

Estes inquéritos já são habituais e servem para a administração do Hospital aferir da qualidade do seu próprio trabalho, tornando-se um instrumento de trabalho para uma melhoria contínua.

Foram estabelecidos 673 contactos telefónicos, que permitiram a obtenção destes resultados.

Covid-19: Cidade Hoje promove conferência esta sexta-feira

Na noite desta sexta-feira, a partir das 21 horas, Cidade Hoje dá início a um ciclo de conferências/debates para analisar as consequências e perspetivas futuras resultantes do atual quadro pandémico Covid-19

A primeira conferência – sobre o trabalho desenvolvido pelas entidades de Proteção Civil -, decorre na Sala Fogo, do quartel dos Bombeiros Voluntários Famalicenses.

Ricardo Mendes, vereador da Proteção Civil; os comandantes das corporações de bombeiros do concelho; o presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Médio Ave, António Barbosa; e o diretor clínico do Hospital de Riba de Ave, Salazar Coimbra, são os oradores desta iniciativa que decorre a partir das 21 horas, desta sexta-feira, e que pode acompanhar em direto na página do Facebook Cidade Hoje.

Famalicão: regresso à normalidade no hospital «tem decorrido bem»

O Centro Hospitalar do Médio Ave está a voltar ao funcionamento normal depois da fase mais aguda do covid-19. Segundo o presidente do conselho de administração, António Barbosa, o regresso à normalidade «tem decorrido muito bem. Estamos a fazer as coisas com cuidado, segurança, método e com todas as precauções necessárias para garantirmos a segurança que é exigida», avisa.

Este regresso está a acontecer de forma gradual e ainda não está a 100%, mas, conta António Barbosa, já «fazemos cirurgias programadas, em Famalicão e Santo Tirso; já fazemos muito mais consultas presenciais; estamos com mais partos do que no ano passado. São sinais muito positivos, dentro deste contexto que é de prudência».

Por causa do covid-19 e também em função do espaço existente no hospital, os serviços foram reorganizados, mas está tudo a voltar à normalidade, conforme o período antes do covid-19. Neste momento só há quatro pessoas internadas com covid-19 e já não é preciso tanto espaço destinado ao tratamento desta doença.

Muitas coisas não vão ser como antes, estamos todos a aprender a viver numa nova realidade

Mas há coisas que não poderão voltar a acontecer, como aglomerar pessoas nas salas enquanto esperam por uma consulta; é obrigatório usar máscara ou outros equipamentos de proteção; além de outros procedimentos de segurança. «Muitas coisas não vão ser como antes, estamos todos a aprender a viver numa nova realidade», sublinha o presidente do conselho de administração, António Barbosa.

«Este regresso à normalidade está a acontecer de forma gradual e muito positiva. Mas isto só tem sido possível devido à boa-vontade de todos, principalmente dos nossos profissionais, mas também com a compreensão dos nossos utentes que entendem as nossas limitações», acrescenta o responsável hospitalar.

COVID-19: Pediatra no CHMA dá conselhos a ter com os mais novos

A Drª Clara Vieira, pediatra no CHMA – Unidade de Famalicão, é a protagonista do mais recente vídeo publicado pelo PS, inserido em mais uma ação de prevenção e sensibilização contra a Covid-19.

Nesta nova publicação, o foco está nos cuidados a ter com os mais novos: «Não levar as crianças às compras, beijar e abraçar só os pais, lavar as mãos antes de tratar dos recém-nascidos e não deixar entrar terceiros em casa», são algumas das recomendações referidas no vídeo.

Alguns sintomas típicos da doença nos mais novos e um alerta aos pais para manterem as vacinas das crianças em dia, são outros assuntos abordados por Clara Vieira.

Most Popular Topics

Editor Picks