Famalicão: União das Freguesias Carreira e Bente presta homenagem a ex-combatentes

A Junta da União das Freguesias de Carreira e Bente assinalou, este domingo, o Dia da Freguesia, com uma homenagem «aos entes queridos falecidos ao serviço da Pátria nas ex-colónias».
Não sendo possível realizar as comemorações e o convívio habitual, em virtude da pandemia covid-19, o executivo deslocou-se ao cemitério «para deixar uma sentida homenagem a Arnaldo Rodrigues e Alcino Lima, ex-combatentes».

Famalicão: Pediatra Gonçalves Oliveira homenageado

Ao final da tarde desta quarta-feira, o grande auditório da Casa das Artes, foi palco da homenagem ao pediatra José Gonçalves Oliveira.

No momento em que cessa a sua atividade como diretor do Serviço de Pediatria do Centro Hospitalar de Famalicão, os seus pares recordaram «o percurso extraordinária de um grande médico mas, acima de tudo, de um homem de excecional bondade», assinalou, na ocasião Paulo Cunha.

O presidente da Câmara Municipal foi presença notada nesta homenagem – “70 anos I O Homem, o Médico” – assinalando que Gonçalves Oliveira «é um dos mais conceituados pediatras do país», conhecido pelo seu altruísmo, profissionalismo e competência. «É um famalicense, por adoção, que nos enche de orgulho e alegria».

Paulo Cunha espera que a cessação da atividade «não represente um fim. A sociedade famalicense continua a precisar do dinamismo, da ação e do talento do dr. José Gonçalves Oliveira».

Famalicenses recebem tributo com Praça da Cidadania

Vila Nova de Famalicão passa a ter, a partir desta quinta-feira, uma Praça da Cidadania, em homenagem aos famalicenses. O local, na principal entrada do Parque da Devesa, ostentará o símbolo do concelho e a palavra Famalicão em monobloco.

Esta é uma das formas encontradas pelo município para assinalar o Dia da Cidade, que, este ano, se realiza em circunstâncias especiais, mas com esta grande homenagem coletiva da Câmara Municipal aos famalicenses, pela forma como reagiram à pandemia da Covid – 19.

«É justo este ano medalhar todos os famalicenses», disse o autarca aquando da apresentação da proposta para as comemorações do Dia da Cidade 2020. Paulo Cunha assevera que os famalicenses «deram e estão a dar» uma resposta exemplar, não só ao nivel profissional – os profissionais da saúde, da segurança pública, os voluntários das corporações de bombeiros, «mas também muitos profissionais de outras áreas, como a recolha do lixo, o setor alimentar, agricultores, indústrias e seus trabalhadores, transportadoras e seus motoristas de ligeiros e pesados, etc… -, mas também ao nível pessoal, pela forma como souberam recolher-se ao confinamento, acatando as regras da DGS, ajudando a combater a propagação da Covid 19».

Esta homenagem está, assim, marcada para as 18 horas desta quinta-feira, em cerimónia condicionada determinada pela pandemia covid-19.

Famalicão: Esta medalha é para si

Na impossibilidade de o fazer a cada famalicense, a Câmara Municipal colocou, numa das paredes da torre dos Paços do Concelho, a medalha que pretende entregar a toda a comunidade no Dia da Cidade, que se assinala na próxima semana.

Recorde-se que, devido à pandemia covid-19, os tradicionais galardões atribuídos na sessão solene serão substituídos por um tributo público municipal a toda a comunidade pelo trabalho e comportamento durante o atual quadro pandémico.

Pediatra Miguel Machado homenageado

A associação Casa da Memória Viva (CMV) promove, no próximo domingo, uma homenagem ao médico pediatra Miguel Machado, «profissional de rara sensibilidade social e cidadão exemplar». A homenagem decorre na Casa do Outeirinho, no Louro, num almoço de confraternização com o homenageado e seus familiares, amigos, companheiros de trabalho e, sobretudo, muitas pessoas que são ou foram pacientes do médico de 83 anos.

«Como associação cívica pretendemos exaltar um dos bons exemplos de doação permanente e de compromisso com o bem geral de Famalicão. E o Dr. Miguel Machado é a doação em pessoa, um cidadão exemplar. No fundo, limitamo-nos a traduzir a gratidão que o nosso povo lhe dedica, pela virtuosa harmonização dos valores da sua profissão com uma rara sensibilidade social», justifica Carlos de Sousa, presidente da Comissão Instaladora da CMV.

O médico Miguel Carvalho Machado é natural de Castelões e licenciou-se pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto em 1968. Exerceu a sua profissão durante 32 anos (1972/2004) no Hospital de São João de Deus (atual Centro Hospitalar do Médio Ave), assim como nos centros de saúde de Joane, primeiro, e da sede do concelho, depois.

Na atualidade, há três instituições particulares de solidariedade social famalicenses que beneficiam da sua colaboração: Santa Casa da Misericórdia (desde 1972, ininterruptamente) e centros sociais de Joane e Brufe.

A homenagem dos Metallica a Zé Pedro

Os Metallica atuaram na noite desta quinta-feira, 1 de fevereireo, na Altice Arena, em Lisboa. A meio do concerto, a banda surpreendeu o público com uma homenagem a Zé Pedro, fazendo uma versão de “A Minha Casinha”, dos Xutos & Pontapés.

James Hatfield deu o mote para a surpresa, dizendo que Kirk Hammett e Robert Trujillo iam tocar um tema português. “Esta canção é dedicada a Zé Pedro”, disse Trujillo, segundo a Blitz, antes de começarem a tocar os primeiros acordes de “A Minha Casinha”.

Os Metallica já passaram por Portugal por diversas vezes, tendo estado em Lisboa, entre outras datas, para o Rock in Rio, em 2012, e no então chamado Pavilhão Atlântico dois anos antes.

Zé Pedro, guitarrista e fundador dos Xutos & Pontapés, morreu a 30 de novembro, aos 61 anos. O músico faleceu depois de complicações decorrentes da Hepatite C de que sofria há mais de 15 anos na sua casa, em Lisboa.

Zé Pedro estava doente há vários meses, mas a situação foi sempre mantida de forma discreta pelo grupo, tendo só sido assumida publicamente em novembro, no final do concerto de fim de digressão dos Xutos & Pontapés, no Coliseu de Lisboa.

@ SAPO MAG

Most Popular Topics

Editor Picks