Famalicão: Apanhado depois de assaltar casa em Brufe

No passado sábado, a GNR de Vila Nova de Famalicão, deteve um homem, de 30 anos, no interior de uma propriedade privada.

Na sequência de uma denúncia de que um homem se encontrava no interior de um terreno privado, em Brufe, os militares deslocaram-se ao local e encontraram o suspeito, retido por um outro cidadão. Na sequência das diligências, a GNR apurou que o homem furtou bens numa residência, junto ao local onde foi detido.

Ao inspecionar a zona, foi possível detetar o material furtado que o suspeito escondeu nas proximidades, ocultando os bens num monte de areia.

Famalicão: GNR identifica 17 pessoas por ajuntamento e corrida de automóveis ilegais

A GNR de Famalicão dispersou, este domingo, pelas 23h40, um grupo de 50 a 60 pessoas e 20 viaturas, na passagem superior da A7, em Seide, Famalicão.

Na sequência de uma informação sobre o ajuntamento de pessoas, a GNR desencadeou uma ação policial, que culminou na dispersão das pessoas, que se teriam concentrado em Seide S. Paio, para a realização de uma corrida ilegal na A7. Apesar da dispersão rápida à chegada da patrulha, foi possível identificar 17 pessoas.

A GNR alerta para que os cidadãos evitem concentrar-se em número superior ao limite permitido.

GNR recupera em Gondomar bicicleta de 3 mil euros furtada em Ribeirão

O Núcleo de Investigação Criminal (NIC) da GNR de Barcelos, recuperou, esta quarta-feira, uma bicicleta, com o valor estimado de 3 mil euros, em Fânzeres, concelho de Gondomar.

A bicicleta havia sido furtada no dia 16 de maio, na vila de Ribeirão. No decurso da investigação, que durou cerca de um mês, foi possível apurar que a bicicleta encontrava-se à venda numa plataforma de vendas online e que o vendedor, residente em Fânzeres – Gondomar, teria alterado a sua cor original de forma a que passasse despercebida.

A investigação culminou numa ação policial que permitiu recuperar a bicicleta e identificar o suspeito do furto, um jovem de 20 anos, que foi constituído arguido.

GNR apreende 25 viaturas em operação de combate ao furto, tráfico e viciação de veículos

O Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Barcelos da GNR, deteve, esta quinta-feira, dois homens, de 25 e 26 anos, por furtos, desmantelamento e recetação de veículos, em Vila Frescaínha S. Pedro, concelho Barcelos.

As diligências de investigação culminaram com a apreensão de 25 veículos furtados em Barcelos, Braga, Famalicão, Esposende, Maia, Porto, Vila Franca de Xira e Almada, tendo ainda sido apreendidos diversos componentes de automóveis: motores, centralinas, chapas de matrículas, certificados de matrícula, bem como um cortador de disco e diversos objetos e documentos pertencentes às vítimas dos furtos das viaturas. A apreensão dos veículos tem um valor comercial estimado de 537 mil euros.

No âmbito desta investigação, que durava há cerca de um mês, relacionada com furtos, desmantelamento e recetação de veículos, a GNR deu cumprimento a dois mandados de busca a dois armazéns de venda de peças auto usadas, ambos em Barcelos. Os suspeitos foram detidos em flagrante, no momento em que se encontravam a desmantelar peças de veículos automóveis no interior de um armazém.

Foi, também, efetuada uma busca à residência do proprietário do armazém de venda de peças usadas, um homem de 34 anos, o qual foi constituído arguido no mesmo processo.

Criança de cinco anos tenta disparar arma

A GNR de Braga apreendeu, esta terça-feira, como medida cautelar, uma arma de fogo que estava acessível a dois menores, de 5 e 7 anos, residentes em Crespos, naquele concelho.

Na sequência de uma denúncia de que os menores tinham livre acesso a uma arma de fogo, a GNR apurou que a mesma estava em lugar de fácil acesso às crianças e que o menor de cinco anos terá tentado dispará-la.

Foi feita uma busca domiciliária, que resultou na apreensão de uma arma de alarme e um carregador com cinco munições.

Os factos foram comunicados ao Tribunal Judicial de Braga e à Comissão Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Braga.

A GNR relembra que para possuir uma arma de fogo legalmente, é necessário respeitar algumas normas de segurança no domicílio, nomeadamente: o portador que se separe fisicamente da arma de fogo deve colocá-la no interior de um cofre ou armário de segurança não portáteis, sempre que exigido; nos casos não abrangidos pelo descrito anteriormente, deve o portador retirar à arma peça que impossibilite o seu disparo, que deve ser guardada separadamente, ou colocar um cadeado ou outro mecanismo que impossibilitem o seu uso, ou fixá-la a parede ou a outro objeto fixo por forma que não seja possível a sua utilização.

Começou o julgamento de 16 arguidos acusados de tráfico de droga

Já começou, no Tribunal de Braga, mais concretamente no pavilhão desportivo de Maximinos, o julgamento de 16 arguidos, acusados de tráfico de droga em diversos concelhos, incluindo Famalicão.

Estão acusados de vender canábis, heroína, cocaína e MDMA, para consumo ou revenda.

Sete dos arguidos estavam em prisão preventiva, mas passaram para domiciliária com pulseira eletrónica, por causa da pandemia.

Um dos principais arguidos vendeu drogas entre 2014 e 2018, fazendo-o a partir de telefonemas e das redes sociais, usando linguagem codificada, com expressões como “tomar café, beber um fino, traz tabaco e arranja peixe”.

A GNR apreendeu quatro carros, telemóveis, tablets, computadores, drogas, dinheiro, munições e artefactos ligados ao tráfico. O MP quer que sejam declarados como perdidos a favor do Estado.

O processo conta com 161 testemunhas: 31 militares da GNR e 130 consumidores.

Most Popular Topics

Editor Picks