GNR atenta a comportamentos de risco na condução de motociclos

Durante uma semana, a começar já esta terça-feira, a GNR está a realizar ações de sensibilização e de fiscalização rodoviária para prevenir comportamentos de risco durante a condução de motociclos e ciclomotores nas vias com maior intensidade de tráfego.

O objetivo desta operação é inverter a tendência de aumento da sinistralidade e de contribuir para um ambiente rodoviário mais seguro. Da análise da sinistralidade envolvendo veículos de duas rodas a motor, nos anos 2018 e 2019, 1123 pessoas ficaram gravemente afetadas ou perderam a vida.

Considerando que os condutores de veículos de duas rodas a motor constituem um grupo de risco, pelas consequências dos acidentes serem normalmente graves, a GNR tem desenvolvido um conjunto de atividades pró-ativas e dissuasoras da sinistralidade rodoviária, complementadas com ações de fiscalização.

Durante a operação serão os militares da GNR estarão especialmente atentos, entre outros aspetos, ao uso do capacete; manobras perigosas; excesso de velocidade; condução sob o efeito do álcool e de substâncias psicotrópicas.

Atenção ao ajuntamento de pessoas e consumo de bebidas alcoólicas em espaços públicos

Para cumprimento de todas as normas que decorrem do atual regime, no âmbito da pandemia covid-19, a GNR recorda que é proibido, em todo território nacional continental, o consumo de bebidas alcoólicas em espaços ao ar livre de acesso ao público e vias públicas, exceto nos espaços exteriores dos estabelecimentos de restauração e bebidas devidamente licenciados para o efeito.

Também é proibida a realização de eventos que impliquem uma aglomeração de pessoas em número superior a 20, 10 ou 5, consoante esteja em situação de alerta, contingência ou calamidade, respetivamente.

A violação destas regras está sujeita a uma coima que varia entre os 100 e os 500 euros, no caso de pessoas singulares, e entre os 1.000 e os 5.000 euros, no caso de pessoas coletivas.

A GNR reitera o aconselhamento da não concentração de pessoas na via pública, em número superior ao permitido, e alerta que quem não acatar uma ordem de um militar incorre num crime de desobediência.

Recorde-se que, atualmente, há três situações diferentes em Portugal Continental, no âmbito da pandemia Covid-19. Com exceção da Área Metropolitana de Lisboa, que se encontra em situação de contingência e tem, ainda, 19 freguesias em situação de calamidade, o restante território nacional continental encontra-se em situação de alerta.

Famalicão: GNR desmantela plantação de cannabis

O Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Barcelos da GNR deteve, esta segunda-feira, um homem de 26 anos, por tráfico de estupefacientes em Vila Nova de Famalicão.

No decurso de uma investigação, despoletada por uma informação de que o suspeito tinha uma plantação de cannabis no quintal da sua residência, os militares da GNR encontraram uma estufa improvisada com 23 plantas de cannabis.

Efetuada uma busca domiciliária foram, ainda, apreendidos: 1906 doses de haxixe; sementes de cannabis; três moedores de ervas; um telemóvel; diverso material e fertilizante utilizado no cultivo da planta cannabis.

O detido foi constituído arguido e os factos remetidos para o Tribunal Judicial de Vila Nova de Famalicão.

Famalicão: Detidos por tráfico de droga

Dois homens, de 37 e 57 anos, foram detidos, no passado sábado, por tráfico de droga.

A detenção, pela GNR de Riba de Ave, decorreu durante uma ação de patrulhamento numa zona conotada com o tráfico de estupefacientes.

Os suspeitos, já referenciados pelos militares, foram abordados e detidos na posse de 30 doses de cocaína e 10 de heroína.

Famalicão: Apanhado depois de assaltar casa em Brufe

No passado sábado, a GNR de Vila Nova de Famalicão, deteve um homem, de 30 anos, no interior de uma propriedade privada.

Na sequência de uma denúncia de que um homem se encontrava no interior de um terreno privado, em Brufe, os militares deslocaram-se ao local e encontraram o suspeito, retido por um outro cidadão. Na sequência das diligências, a GNR apurou que o homem furtou bens numa residência, junto ao local onde foi detido.

Ao inspecionar a zona, foi possível detetar o material furtado que o suspeito escondeu nas proximidades, ocultando os bens num monte de areia.

Famalicão: GNR identifica 17 pessoas por ajuntamento e corrida de automóveis ilegais

A GNR de Famalicão dispersou, este domingo, pelas 23h40, um grupo de 50 a 60 pessoas e 20 viaturas, na passagem superior da A7, em Seide, Famalicão.

Na sequência de uma informação sobre o ajuntamento de pessoas, a GNR desencadeou uma ação policial, que culminou na dispersão das pessoas, que se teriam concentrado em Seide S. Paio, para a realização de uma corrida ilegal na A7. Apesar da dispersão rápida à chegada da patrulha, foi possível identificar 17 pessoas.

A GNR alerta para que os cidadãos evitem concentrar-se em número superior ao limite permitido.

Most Popular Topics

Editor Picks