Mais tecnologia na indústria têxtil muda perfil dos trabalhadores

Até 2025, cerca de 40 mil trabalhadores da área têxtil vão passar à reforma por razões de idade, já que atualmente o setor tem dois terços de colaboradores com mais de 45 anos de idade.

Os dados são avançados pela ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal, que esta quarta-feira realizou o XXI Fórum da Indústria Têxtil, que teve lugar em Famalicão, com a presença do Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira.

A ATP diz que a indústria têxtil perde trabalhadores mas também vai precisar, nos próximos anos, de 15 a 20 mil novos ativos. O estudo da ATP indica que serão postos de trabalho mais qualificados, pelas exigências do próprio setor.

É que a indústria têxtil está mais tecnológica, mais internacional, com mais design e serviços de alto valor acrescentado.

Most Popular Topics

Editor Picks