Sérgio Vieira apontado ao lugar de Vasco Seabra no FC Famalicão

O ex-treinador do Moreirense, Sérgio Vieira, é apontado pela imprensa desportiva como o futuro treinador do FC Famalicão. Jorge Silva não descarta alterações na formação do plantel para a próxima temporada, mas vai dizendo que Vasco Seabra tem mais um ano de contrato e, para já, «é o treinador do FC Famalicão». A eventual alteração no comando técnico do clube poderá acontecer em função do projeto desportivo da SAD.

O presidente da direção do FC Famalicão não esconde que os parceiros que passarão a integrar a Sociedade Anónima «também terão a sua opinião, em função da definição do projeto desportivo».

O líder do emblema famalicense assume que a nova realidade, que vai nascer após a Assembleia Extraordinária do próximo dia 23, «pode levar-nos mais além, designadamente ao nível da formação do plantel», mas, até lá, reitera, «o treinador do Famalicão é Vasco Seabra».

Recorde-se que os sócios do Futebol Clube de Famalicão são chamados a deliberar se autorizam a direção do clube a alienar até 90 por cento do capital da Sociedade Anónima Desportiva.

É este o único ponto da ordem de trabalhos da Assembleia Geral Extraordinária que vai decorrer no dia 23 de junho, a partir das 18 horas, na Academia Famalicão, em Meães, na União de Freguesias de Esmeriz e Cabeçudos.

Gestifute atenta à futura SAD do FC Famalicão

A Gestifute, empresa detida por Jorge Mendes, estará em negociações avançadas com o FC Famalicão para entrar numa futura SAD dos minhotos.

O clube, anda há alguns meses a reunir-se com interessados, tendo em vista a constituição de uma SAD, sendo que a Gestifute aparece na linha da frente para entrar no capital dos famalicenses com uma proposta na ordem dos 50 por cento do capital da futura sociedade.

Fonte: O Jogo

I Jornada do Ciclo “Camilo Castelo Branco e a sua Época” em Famalicão

A Reitoria da Universidade do Minho, a Câmara Municipal de Famalicão e o Centro de Estudos Camilianos organizam esta sexta-feira, dia 8, a I Jornada do Ciclo “Camilo Castelo Branco e a sua Época”, em Seide S. Miguel, Famalicão.

O evento inicia às 9h30 com a presença prevista do reitor da UMinho, Rui Vieira de Castro, do presidente do Instituto de Letras e Ciências Humanas desta academia, João Cardoso Rosas, e do presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha. Conta ainda com intervenções de diversos investigadores sobre a vida e obra do escritor Camilo Castelo Branco, intercaladas por momentos musicais.

Após o almoço no jardim do Centro de Estudos Camilianos, prevê-se a “Caminhada Camiliana”, pelos dois quilómetros do trilho da Cangosta do Estêvão, entre o Mosteiro de Landim e a Casa de Camilo. Em simultâneo, decorre o “Roteiro Literário Religioso Camiliano”, num trajeto de autocarro que inclui a visita às igrejas vizinhas de Requião, Abade de Vermoim, Esmeriz, Landim e Seide, associando textos do autor. As iniciativas da tarde são acompanhadas por elementos dos serviços educativos da Casa de Camilo.

A organização disponibiliza transporte entre a UMinho, em Braga, e o Centro de Estudos Camilianos. A partida do campus de Gualtar é pelas 9h00 e o regresso está previsto pelas 18h00. As pessoas interessadas devem inscrever-se através do bit.ly/ciclocamilo.

Liberdade FC destaca-se no tartan e no alcatrão

Os jovens da coletividade de Calendário continuam a destacar-se nas competições em que participam e nesta última semana estiveram presentes na quarta-feira na 1ª Noite Quente, na Pista 1º de Maio em Braga e no fim de semana no Campeonato de Juniores do Norte em Lousada e na Corrida de Perafita em Matosinhos.

O grande destaque vai para os pódios de Alfredo Fernandes como Vice Campeão Distrital de 1500 metros em Lousada e Leandro Gonçalves (1º Infantil) e Leonor Gonçalves (3º Benjamim) em Matosinhos.

Também com bons resultados e com o objetivo de preparar as futuras competições participaram Joana Gonçalves, Tânia Silva, Alfredo Fernandes, Paulo Figueiredo e Nuno Azevedo na distância dos 800 metros em Braga.

No próximo fim de semana, o Liberdade FC estará presente no V Grande Prémio de Atletismo de Braga – Priscos e no Grande Prémio de Atletismo Bernardino Machado em Vila Nova de Famalicão.

Obra de Mário Cesariny vai ser traduzida para castelhano e ter edição em Espanha

A obra de Mário Cesariny vai ser traduzida para espanhol, assegurou sexta feira o responsável pela Fundação Cupertino de Miranda (FCM), durante a inauguração do Centro Português de Surrealismo, em Vila Nova de Famalicão.

“Vamos assegurar a tradução da obra de Mário Cesariny pelo professor Perfecto Cuadrado [coordenador do Centro Português de Surrealismo], a ser editada pela editora que já edita Fernando Pessoa, e em breve irá editar uma obra única da poesia de Mário Cesariny em espanhol”, anunciou Pedro Alvares Ribeiro.

Mário Cesariny de Vasconcelos, pintor e poeta, nasceu em 1923 e morreu em 2006, com 83 anos, sendo considerado o principal representante do surrealismo português.

Obras de Cesariny constituem alguns dos mais de três mil testemunhos do surrealismo português que fazem atualmente parte da coleção da FCM, que “culminou um longo percurso de 20 anos”, hoje, com a abertura do Centro Português de Surrealismo.

A nova valência cultural tem uma área expositiva de mais de quatro mil metros quadrados preenchida por mais de cem obras, que retratam a herança do surrealismo em Portugal.

A nova casa do surrealismo português, que foi inaugurada pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, abre portas ao público com a exposição “O Surrealismo na Coleção Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian”, que reúne 25 autores de 59 obras, como João Moniz Pereira, Jorge Vieira e José Francisco.

Instalado na Fundação Cupertino de Miranda, a sala que lhe dará abrigo resulta do “diálogo” entre o arquiteto do edifício original, João Castelo Branco, e o arquiteto João Mendes. Além de obras da Gulbenkian, terá também em exposição obras da coleção própria da FCM, que incluí nomes como António Dacosta, António Paulo Tomaz e Artur do Cruzeiro Seixas.

Na inauguração da Academia todos pediram o Famalicão na 1.ª Liga

O maior investimento do FC Famalicão, ao cabo de mais de 86 anos de vida, está inaugurado. A Academia FC Famalicão vai passar a receber os mais de 350 jovens do clube e se os méritos do projeto e a aposta na formação foram amplamente elogiados na manhã deste sábado, não é menos verdade que todos os discursos tiveram, também, como tónica dominante a vontade e o sonho de elevar a equipa sénior ao patamar maior do futebol nacional.

Perante centenas de atletas e muitos adeptos, Jorge Silva, muitas vezes emocionado, falou de um projeto que é para todos e da «semente que está lançada à terra» para que o FC Famalicão «se afirme entre os grandes».

O presidente da Câmara Municipal vê na Academia «valor e qualidade» e elogiou a postura da direção que «colocou no topo das prioridades o que deve estar no topo: a formação». Também Paulo Cunha quer o FC Famalicão na I Liga, «mas de forma sustentada e duradoura» e a inauguração do novo espaço «é um passo importante para essa sustentabilidade» que deseja.

Uma plateia entusiasta ouviu, ainda, o presidente da Associação de Futebol de Braga. Manuel Machado falou do clube como uma referência distrital e nacional «com uma base social de apoio como muito poucos têm. A AF Braga precisa do FC Famalicão na 1.ª Liga, mas os seus adeptos e o concelho precisam ainda mais», considerou o dirigente.

«A aposta na formação é o único caminho da sustentabilidade», atirou Pedro Proença. O líder da Liga Portugal assumiu, mesmo, que «se o Famalicão, com esta envolvência, não chega à 1.ª Liga, nenhum outro o conseguirá», enquanto que Hermínio Loureiro vaticinou que «o futuro do FC Famalicão é prometedor». O vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol elogiou, ainda, «o caminho da excelência que o FC Famalicão está a percorrer».

A Academia FC Famalicão é constituída por três relvados de piso sintético, balneários para 12 equipas, espaços de estudo, de lazer, loja do clube, gabinetes técnicos, ginásio, auditório e residência para jogadores. A Academia FC Famalicão começou a ser construída a 3 de junho de 2017, um investimento de 1 milhão e 300 mil euros.

A Cidade Hoje foi o primeiro órgão de comunicação social a visitar as novas instalações. Veja as entrevistas, conheça a Academia em: www.cidadehoje.pt

Most Popular Topics

Editor Picks