Famalicão: Concurso da Câmara Municipal premeia três novos negócios de E-commerce

A grande final da segunda edição do JUMP – Concurso para novos Negócios, iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Famalicão, acontece na tarde de quarta-feira, 9 de dezembro.

São oito as ideias que vão disputar a grande final deste concurso que nasceu pela iniciativa Famalicão Made IN, em parceria com a UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto. O desafio foi lançado em junho passado a startups e projetos assentes em novos modelos de negócio que promovam o E-commerce.

Candidataram-se 17 projetos, 8 dos quais vão agora bater-se por três prémios monetários: 5000, 1500 e 1000 euros para o primeiro, segundo e terceiro lugares, respetivamente.

E os premiados são?… Ipão, Cartola, Be a Pro, InSouto – Industrial Marketplace, Ateliê de Costura Asuen Suetam e ainda os projetos Benefício, Framehub Frameworks – Mentoria 3D e VR Business Marketing Platform.

A sessão final do JUMP está marcada para 9 de dezembro, às 15h00, num live streaming que será transmitido na página de Facebook do projeto Famalicão Made IN, com a apresentação das ideias ao júri e consequente deliberação.

Para além dos prémios monetários, atribuídos pela Salsa, Porminho, Patentree e Wingsys, os três projetos melhor pontuados pelo júri terão direito a um ano de instalação gratuita na incubadora Famalicão Made In e acesso ao programa de aceleração.

Recorde-se que o JUMP, que na sua primeira edição premiou três novos negócios na área da economia circular, tem como objetivo captar ideias de negócio e promover novas soluções e serviços para a indústria, as cidades e os cidadãos.

Famalicão: Concurso para negócios na área do comércio digital

A Incubadora do Famalicão Made In lançou um novo concurso para novos negócios. O JUMP procura projetos em todo o país na área emergente do comércio digital.

Para este concurso, a Câmara de Famalicão tem a parceria da UPTEC (Parque da Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto) e o apoio da Rede Nacional de Incubadoras, com o objetivo de promover uma cultura empreendedora, nomeadamente de novos projetos empresariais aplicáveis à indústria.

As candidaturas terminam a 30 de setembro; depois há uma pré-seleção entre 1 e 16 de outubro; o evento final será a 9 de dezembro.

Os escolhidos recebem vários tipos de apoio: um ano de incubação grátis na incubadora Famalicão Made In e acesso ao programa de aceleração. Além disso, há prémios monetários para os três primeiros classificados: o primeiro recebe 5 mil euros, patrocinados pela Salsa e Porminho; o segundo classificado aufere 1500 euros da Patentree; o terceiro lugar equivale a mil euros, da Wingsus.

Candidaturas em www.famalicaomadein.pt. Esclarecimentos no Gabinete de Apoio ao Empreendedor.

Câmara de Famalicão incentiva projetos de investigação na área do combate à covid-19

A Câmara Municipal de Famalicão criou um Programa Municipal de Apoio Financeiro a Soluções de Investigação, Desenvolvimento e Inovação com o objetivo de apoiar novos produtos e/ou serviços inovadores na área do combate à pandemia pelo covid-19.

Até ao final desta semana estará no site do Famalicão Made IN, da Câmara Municipal de Famalicão, o regulamento de candidatura a que qualquer empresa, até 50 trabalhadores e com sede no município, se pode candidatar.

A Câmara Municipal disponibilizou 30 mil euros, mas o vereador da Economia e Inovação admite que esse valor pode subir em função do número de projetos apresentados.

O programa de apoio destina-se a pequenos projetos (como luvas, máscaras e outros) que, pelo seu caráter inovador, precisam do desenvolvimento de um protótipo, de registo de patentes, testes laboratoriais, análise de mercado, etc.

Para saber se o projeto tem viabilidade para singrar no mercado há um júri, composto por elementos do Gabinete Made In, COTEC Portugal e Agência Nacional da Inovação. Uma vez aprovados, haverá até 6 meses para a sua execução.

Este programa é municipal, mas tem o apoio de diversas entidades, além da COTEC e ANI, entram o CITEVE, CENTI, Universidade Lusíada, CESPU, etc., que fazem parte da rede Famalicão Empreende.

«É um programa inédito a nível nacional, que nasce com o objetivo de dar cobertura a projetos pequenos que possam trazer valor acrescentado do ponto de vista do mercado», explica o vereador Augusto Lima. A prioridade são pequenos projetos, com baixos orçamentos, desenvolvidos por empresas pequenas que têm dificuldade em obter financiamento para investigação, acrescenta o autarca com a pasta da Economia, Inovação e Internacionalização.

Famalicão Made IN Talks regressa esta quinta-feira com os novos desafios da restauração

Os novos desafios da restauração, do comércio, da indústria e das startups e microempresas serão analisados nas próximas quatro sessões do Famalicão Made IN Talks, o ciclo de videoconferências lançado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, através do programa Famalicão Made IN. Apoiar as empresas do concelho na reação ao novo paradigma provocado pela pandemia COVID-19 são os objetivos desta iniciativa.

As quatro sessões em live streaming estão agendadas para esta quinta-feira, e para os dias 21 e 28 de maio e 4 de junho, às 11 horas, com transmissão em direto na página de Facebook do Famalicão Made IN – www.facebook.com/famalicaomadein/

A primeira sessão da segunda edição acontece já esta quinta-feira, com os novos desafios da reabertura da restauração. António Rodrigues, da AESA/Controlsafe, o Chef Álvaro Costa e o autor do portal “Comer e Beber” Tiago Azevedo são os oradores.

A 21 de maio, a conversa é sobre os novos desafios do comércio, com o presidente da Associação Comercial e Industrial de Famalicão, Fernando Xavier, e do proprietário da loja Paulo Gomes Moda, Paulo Gomes.

A terceira sessão, a 28 de maio, será sobre os caminhos para a recuperação da indústria. Participam Luís Miguel Ribeiro, presidente da Associação Empresarial de Portugal, António Cândido Pinto, da administração da COINDU, e Jorge Oliveira, do IAPMEI – Centro de Apoio Empresarial do Norte.

A última sessão do Famalicão Made IN Talks está marcada para 4 de junho com as novas medidas de apoio para as startups e microempresas. Filipe Soutinho, diretor-geral da TecMinho, Filipe Portela, da startup IOTech, e Pedro Bandeira, presidente da Federação Nacional de Associações de Business Angels, são os oradores.

Máquinas vs. Recursos Humanos em análise

A Casa das Artes recebe na tarde do dia 29 de outubro, o Fórum Económico Famalicão Made IN com o tema “As Pessoas como Valor Acrescentado”, uma iniciativa do Jornal de Notícias, em parceria com o Município de Vila Nova de Famalicão.

Esta conferência visa debater e analisar o impacto da inteligência artificial no mundo e nas relações de trabalho.

O presidente do Conselho Económico e Social, António Correia de Campos; o presidente da CIP- Confederação Empresarial de Portugal, António Saraiva; o sociólogo Moisés Martins, e o secretário geral da UGT, Carlos Silva, são algumas das personalidades que vão procurar responder à pergunta sobre se é este o combate laboral mais forte do século e, se sim, como será possível garantir emprego de qualidade. A este painel de especialistas juntam-se os empresários famalicenses Carlos Vieira de Castro e Tiago Freitas, administradores da Vieira de Castro e Porminho, respetivamente.

O Fórum Económico acontece no terceiro município mais exportador do país e um dos que tem revelado uma malha industrial em constante crescimento, nomeadamente na indústria 4.0.

Inscrições gratuitas e obrigatórias em www.jn.pt/conferencias

Ideias que podem gerar empresas têm palco na Casa da Juventude

Um conceito de fast food saudável – “Noodles Bar” – com influência asiática, da autoria de André Cunha e Patrícia Sousa, é uma das cinco ideias empreendedoras que, a partir de outubro, ficará instalada no novo espaço de incubação de ideias e de coworking da Casa da Juventude à procura da gestação empresarial.

O pitch final da primeira edição do “Viveiro de Ideias Gerador” – assim se chama o novo espaço e o concurso de ideias lançado pelo pelouro da Juventude e pelo Famalicão Made IN – decorreu esta quarta-feira, na Casa da Juventude, numa sessão que contou com o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, e para qual foram selecionados 7 dos 12 projetos participantes.

Os cinco projetos vencedores entram agora na terceira fase do programa, tendo, no prazo de um ano, a oportunidade de testar e aplicar as suas ideias, realizando-as e colocando-as em prática. No caso de se tratar de um evento a saída da incubadora acontecerá após a realização do mesmo. Se estiver em causa a criação de uma empresa ou associação, a saída da incubadora acontecerá no momento da constituição da mesma, podendo posteriormente manter o acompanhamento do Gabinete de Apoio ao Empreendedor do Município e, em caso de possibilidade, integrar uma das incubadoras Famalicão Made IN.

Os promotores das ideias inseridas no “Viveiro de Ideias Gerador” dispõem de um conjunto de apoios, sem quaisquer custos, para o desenvolvimento, maturação e estruturação das mesmas.

Estimular atitudes e competências empreendedoras e criativas e apoiar os jovens ao nível de conhecimentos, metodologias e instrumentos relacionados com a criação e desenvolvimento de ideias/projetos inovadores são alguns dos objetivos do programa “Viveiro de Ideia Gerador”.

Most Popular Topics

Editor Picks