Famalicão: Conheça as aves do Parque da Devesa

O Parque da Devesa e uma voluntária com formação ambiental lançaram, em junho passado, um desafio a todos os visitantes que gostam de fotografia, para participarem no projeto “Devesa sobre Asas” e mostrar as espécies da avifauna que “habitam” este espaço ou ali permanecem em determinados períodos do ano.

O trabalho desenvolvido culminou numa exposição repleta de imagens de grande beleza, que estão disponíveis para visita ao longo do Parque da Devesa.

São 54 fotografias de 54 espécies de aves, organizadas em dois painéis com 12 imagens referentes aos temas “Zonas Arborizadas” e “A Sobrevoar”, um painel com 14 imagens dedicadas ao “Parque”, e um painel com16 referentes a aves no “Lago e Rio”. As fotografias pertencem a onze participantes do projeto.

Refira-se que no total, há registos de pelo menos 109 espécies de aves que foram avistadas no parque da cidade de Famalicão, mas exposição apenas contém cerca de metade.

A divulgação das imagens será agora feita através das redes sociais do parque (facebook e instagram) com a apresentação de várias imagens com informação sobre a ave, promovendo o conhecimento da natureza.

Mais uma exposição de Serralves na Casa das Artes de Famalicão

A Casa das Artes inaugura às 17h30 do dia 4 de novembro a exposição “Jorge Pinheiro – da coleção de Serralves em Famalicão” que vai estar patente no foyer até 24 de fevereiro de 2021. Esta é a segunda exposição que Serralves traz à Casa das Artes em menos de um ano. A inauguração é de entrada livre, embora o acesso esteja condicionado ao cumprimento da lei e das regras impostas pelas autoridades de saúde.

Jorge Pinheiro é reconhecido como um dos nomes mais influentes do contexto artístico português da segunda metade do século XX, sendo o único sobrevivente do célebre Grupo dos Quatro Vintes, formado com Ângelo de Sousa, Armando Alves e José Rodrigues.

Ao longo de uma carreira de mais de 50 anos, a sua obra baseia-se em princípios de matemática e semiótica, sendo particularmente inspirada na célebre sequência de Fibonacci, matemático italiano do século XII, segundo a qual cada número sucessivo resulta da soma dos dois números anteriores.

A proposta expositiva para a Casa da Artes, sob a curadoria de Joana Valsassina, centra-se na obra Babel, a maior peça tridimensional do artista, produzida propositadamente para a exposição monográfica Jorge Pinheiro: D’après Fibonacci e as coisas lá fora, desenvolvida em diálogo com o artista Pedro Cabrita Reis e realizada no Museu de Serralves em 2017.

A obra de Jorge Pinheiro vai conviver 112 dias com a permanente obra do seu colega Ângelo de Sousa que cobre, atualmente, as paredes da Casa das Artes.

Famalicão: “Comércio: Tradição & Modernidade” é a nova exposição da Casa do Território

A Confeitaria Vieira de Castro, onde começou a história do maior fabricante português de bolachas e amêndoas, a centenária Chapelaria Oliveira, que mantém portas abertas na Praça D. Maria II, e a pâtisserie Marupiu, são alguns dos trinta estabelecimentos comerciais de Vila Nova de Famalicão
retratados na exposição “Comércio: Tradição & Modernidade” que será inaugurada esta segunda-feira, dia 5 de outubro, na Casa do Território.

A mostra, que pode ser vista até julho de 2021, pretende homenagear o comércio local e reconhecer o seu papel preponderante na construção e desenvolvimento do território ao longo dos últimos anos. “Comércio: Tradição & Modernidade” tem entrada livre e gratuita e pode ser visitada de segunda a quinta, das 09h30 às 13h00 e das 14h00 às 17h30, e aos domingos, entre as 14h30 e as 18h30.

Partindo de documentos, imagens e objetos, a exposição leva o visitante a relembrar lojas tradicionais, algumas já desaparecidas como a antiga Casa Malheiro e o restaurante Iris, e outras que ainda permanecem em funcionamento, como a Confeitaria Moderna e a Casa Marinheiro, mas leva também a conhecer o comércio contemporâneo e alguns dos novos negócios nascidos com o apoio do projeto municipal “Famalicão Made IN” – as lojas “Geração Made IN” – como a Another Life e a Marupiu.

50 anos em exposição

De 13 de junho a 13 de setembro, a Casa do Território, no Parque da Devesa, recebe a Exposição: “Rotary – 50 anos em Famalicão”.

Esta mostra, inserida no programa comemorativo do cinquentenário do Rotary Club de V. N. de Famalicão, está aberta à comunidade que queira conhecer melhor este clube e todo o seu percurso ao longo deste meio século.

Será uma oportunidade para conhecer melhor o movimento rotário, implantado em mais de 200 países, e testemunhar o percurso deste clube rotário famalicense desde 1970 até ao momento presente.

Exposição de Isabel Meyrelles prolongada até 6 de junho

A exposição “Isabel Meyrelles – como a sombra a vida foge”, patente no museu da Fundação Cupertino de Miranda, foi prolongada até ao dia 6 de junho.

Esta exposição abrange todas as fases do seu percurso artístico, destacando-se a influência surrealista e a admiração pela ficção científica e pelo fantástico.

Isabel Meyrelles (Matosinhos, 1929) é poeta, tradutora, escultora e criadora de objetos e sonhos surrealistas.

Mais informações e horário do museu em www.cupertino.pt

Most Popular Topics

Editor Picks