Famalicão: Câmara procede a 80 intervenções para combater desperdício de água

Com o objetivo de combater o desperdício de água da rede pública, a Câmara Municipal de Famalicão vai colocar, no concelho, 80 equipamentos de medição e controlo do caudal e pressão da rede. São pequenas empreitadas, feitas praticamente em oficina, para causar o mínimo de transtorno à população.

O presidente da Câmara Municipal de Famalicão assinalou esta melhoria do sistema da rede pública de água com uma visita a Pedome onde foi colocado um destes equipamentos.

Uma vez detetada uma anomalia nos caudais e na pressão, os técnicos do município vão ao local fazer a reparação. Isto permite uma maior rapidez na atuação, ficando a ganhar o ambiente e os cofres municipais. Sendo menor a perda, há uma poupança que, a médio e longo prazo, pode chegar a meio milhão de euros, revela o vereador do Ambiente.

Para o presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, «esta intervenção simboliza a maturidade das políticas públicas ao nível do ambiente». Paulo Cunha reconhece que a rede de água não chega a todas as habitações, mas entende que «era necessário dar este passo para que o nosso concelho integre o pelotão da frente, em Portugal e no mundo, das preocupações ambientais».

Refira-se que as novas medidas implementadas pelo município implicam um investimento total de cerca de um milhão de euros, sendo comparticipadas através do POSEUR (Programa Operacional Sustentabilidade e eficiência no Uso de Recursos) com 557 mil euros.

Recorde-se que o nível de perdas globais no Sistema de Abastecimento de Água de Vila Nova de Famalicão foi, em 2017, de 34.6 %, sendo que, na origem das mesmas, poderão ter estado, entre outros fatores, perdas em condutas, reservatórios, ramais, bem como perdas associadas a medições deficitárias em contadores, ou ligações ilegais, por exemplo. Com a implementação das medidas propostas na candidatura, prevê-se reduzir o nível de perdas reais para os 20 por cento, correspondendo a uma poupança de 871.467 m3/ano.

Bombeiros chamados ao Minipreço de Famalicão

Um curto circuito num dos equipamento que garante a refrigeração das arcas e expositores frigoríficos do Minipreço de Vila Nova de Famalicão, na Rua Adriano Pinto Basto, obrigou à intervenção dos bombeiros famalicenses.

A situação aconteceu por volta das 11h00 desta segunda-feira e foi rapidamente resolvida graças à rápida intervenção dos funcionários e, momentos mais tarde, dos soldados da paz.

Apesar do aparato no exterior, não houve a necessidade de evacuar o estabelecimento comercial uma vez que o problema verificou-se no armazém.

Ao que nos foi possível apurar, a presença dos bombeiros foi essencialmente para garantir a extração do fumo e dos gases provocados pela avaria.

 

Most Popular Topics

Editor Picks