Barragem de Caniços pode voltar a produzir energia

Há interesse em fazer aproveitamento hidroelétrico na barragem de Caniços, Bairro, servida pelo Rio Ave, na fronteira entre Famalicão e Santo Tirso.

Face à vontade manifestada por um concorrente, a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) fixou um prazo de 30 dias para que outros interessados em explorar a estação hidroelétrica possam apresentar candidaturas.

O aviso foi publicado em Diário da República, com prazo a contar a partir desta data.

A APA informa que a infraestrutura de Caniços está operacional para o aproveitamento hidroelétrico. Diz apenas que carece de reformulação para adaptação ao normativo legal aplicável. Menciona também algumas obras de manutenção, como a substituição das comportas e equipamentos instalados na barragem e nos canais, e faz referência à remoção de sedimentos na albufeira.

Joane: Força do vento derruba poste de média tensão e deixa freguesias às escuras

Uma poste de média tensão foi derrubado pela força do vento, na madrugada desta quinta-feira, na vila de Joane.

A situação, registada na Rua de São Bento, deixou a vila e algumas freguesias vizinhas às escuras, não havendo, para já, previsão para o restabelecimento da energia na sua totalidade, em todos os locais afetados pelo mau tempo.

Há registo de situações idênticas nas freguesias de Mogege e Pousada de Saramagos.

 

Luz deverá ficar mais barata em 2020

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) propôs hoje uma descida de 0,4% nas tarifas da eletricidade em mercado regulado para as famílias em 2020, sendo a decisão final conhecida em dezembro.

“Para os consumidores que permaneçam no mercado regulado ou que tenham optado por tarifa equiparada, que representam já menos de 6% do consumo total, a variação das tarifas de venda a clientes finais em Baixa Tensão Normal (BTN) proposta é de -0,4%”, indicou o regulador.

A ERSE apresenta até ao dia 15 de outubro de cada ano uma proposta para os preços da eletricidade do ano seguinte, que depois é submetida ao Conselho Tarifário.

“Após parecer do Conselho Tarifário e análise das questões levantadas por este órgão da ERSE e pelas entidades regulamentarmente previstas, o Conselho de Administração aprova, até 15 de dezembro, as tarifas e preços para a energia elétrica que vigorarão a partir de 01 de janeiro de 2020”, recordou a ERSE.

Em 2019, o preço da eletricidade recuou 3,5% para os consumidores domésticos ainda em mercado regulado face ao ano anterior, naquela que foi a segunda descida desde 2000.

Famalicão responde ao apelo das Nações Unidas para o Clima

São as cidades que implementam a maioria, cerca de 89%, das ações de combate às alterações climáticas, conforme é sugerido pelas Nações Unidas. Famalicão faz parte de um grupo de cidades portuguesas que tem como metas a redução em 40% das emissões poluentes dos transportes municipais, até 2030. Por outro lado, propõem aumentar em mais de 60% a produção municipal de energia. É uma espécie de aliança das autarquias locais a favor do clima e da eficiência energética.

Além de Famalicão estão neste pacto cidades vizinhas como Braga, Porto e Guimarães.

Fazem parte desta aliança mais de dez mil cidades em todo o mundo. Juntas, pretendem tomar medidas para reduzir em 17 mil milhões de toneladas as emissões de dióxido de carbono até 2030 e 60 mil milhões de toneladas até 2050.

Most Popular Topics

Editor Picks