Famalicão: Drible na Web Summit pelo quarto ano consecutivo

Arrancou esta quarta-feira a maior conferência de empreendedorismo e tecnologia da Europa – a Web Summit e, uma vez mais, a empresa famalicense, Drible – Marketing Digital/ Branding/ Web, marca presença no evento que, este ano, decorre num formato 100% online, sendo esperadas cerca de 100 mil pessoas na plataforma.

A Drible vai apresentar uma série de novidades da plataforma Closum que tem facilitado o dia a dia de várias empresas/negócios.

A plataforma permite, de forma simples e intuitiva, a criação de campanhas através de landing pages, sms marketing e email marketing; permite, ainda, a gestão de leads/contatos de forma totalmente segmentada.

Com as empresas e a tecnologia em constante evolução, a Drible tem desenvolvido outros softwares que procuram dar resposta a diferentes necessidades de diversos negócios, tais como o Tiki SMS, Tiki Track, Tiki Search, Assinatura Digital.

«A transformação digital é uma inevitabilidade para qualquer empresa e uma verdadeira oportunidade para aumentar a competitividade no mercado. A tecnologia quando usada de forma inteligente e ajustada aos objetivos de cada negócio pode marcar o seu crescimento», assinala Vitor Brandão, CEO da Drible.

Na atualidade os negócios pedem soluções à medida, que podem incluir desde websites institucionais, projetos e-commerce, plataformas para captação de leads até modelos desenhados em específico para a empresa face às sua necessidades a curto, médio ou longo prazo.

Empresa famalicense lança plataforma gratuita para restaurantes

Atenta às dificuldades sentidas pelo setor da restauração e às novas restrições impostas, a empresa famalicense UNIFY tornou gratuita a plataforma que desenvolveu para a gestão de restaurantes.

Os estabelecimentos interessados devem fazer o seu registo, em http://yarhu.pt/, que será alvo de uma avaliação para aferir da veracidade das informações e garantir o máximo rigor para o público que irá usufruir da YARHU.

Trata-se de mais uma ação de responsabilidade social da UNIFY, empresa especializada em Marketing e Comunicação, sediada em Vila Nova de Famalicão que em maio lançou o projeto Famalicão ON, através do qual procurou ajudar as empresas famalicenses com serviço pro bono por um período do 6 meses.

A YARHU foi criada com o objetivo de ser a plataforma centralizada dos negócios da restauração, agregando a possibilidade de reservar mesa e de ter um menu digital no estabelecimento, com a gestão de pedidos de entrega e take-away.

Sete meses depois de criada, e face ao momento atual, a plataforma passa a gratuita. O propósito é que qualquer estabelecimento possa tirar proveito de todas as funcionalidades da YARHU, sem que isso represente um investimento financeiro.

Famalicão: Empreendedor cria acabamento têxtil contra vírus e bactérias

Luís Cristino respondeu à crise com inovação e criou um acabamento têxtil antiviral que impede a transmissão da covid-19, graças à mais avançada tecnologia química aplicada no acabamento de malhas e tecidos e TNT (tecido não tecido).

A empresa de Luís Cristino chama-se Hindu – Techinal Textiles e foi reconhecida com o Selo Famalicão Visão 25. Na passada segunda-feira, recebeu a visita do presidente da Câmara, no âmbito do Roteiro pela Inovação.

O criador do projeto explicou que o tecido é auto-higienizante e foi desenvolvido em conjunto com vários parceiros internacionais líderes em inovação tecnológica na área têxtil. Segundo Luís Cristino, o objetivo passa por «minimizar os riscos de transmissão a partir de têxteis», uma vez que o tecido elimina bactérias e vírus através de um acabamento «capaz de inibir até 99,9% de vírus e bactérias, incluindo o novo coronavírus».

Devido a estas caraterísticas, este acabamento inovador poderá ser utilizado em máscaras, luvas de proteção, batas e todo o tipo de vestuário.

O acabamento, denominado Protect By Hindu, «apresenta ainda uma eficácia comprovada após várias lavagens e, nesse sentido, é intuito da empresa introduzi-lo em todos os mercados e setores de atividade, como saúde, mobiliário, transportes, turismo e lazer, moda e beleza, entre outros.

Depois de conhecer o projeto, o presidente da Câmara Municipal de Famalicão considerou «um belíssimo exemplo da capacidade visionária dos nossos empresários que mostram através de exemplos como este da Hindu que baixar os braços não é solução». Tomando este exemplo, Paulo Cunha considera que o futuro empresarial de Famalicão está em boas mãos.

A empresa de Famalicão garante que os artigos têxteis passaram por extensos testes de laboratório, sendo a sua eficácia testada e certificada de acordo com as normas ISO 20743, ISO 18184 e AATCC100. O seu efeito antiviral rápido foi demonstrado entre dois a cinco minutos, proporcionando uma superfície auto-higienizada. Os testes foram realizados pela Microbe Investigations AG e pelo Bureau Veritas, e esperam-se novas parcerias com laboratórios nacionais no futuro. As malhas e tecidos tratados com estes novos acabamentos ajudam a reduzir o risco de persistência viral e bacteriano em superfícies secas inanimadas, diminuindo o potencial de transmissão. Os artigos foram ainda testados dermatologicamente tendo obtido a classificação de não irritante, provando o seu conforto e suavidade em contacto com a pele.

Empresa famalicense CM Socks aposta no mercado canadiano

A CM Socks – Peúgas Carlos Maia anunciou, recentemente, a abertura de uma loja online para o mercado canadiano.

A nova plataforma (www.preventsprain.ca) comercializa exclusivamente as Prevent Sprain, meias técnicas anti-entorse patenteadas para 143 países e que têm ganho espaço em vários desportos de alta competição.

Apostada em crescer na América do Norte, a empresa famalicense, com sede na freguesia da Carreira, tinha já estabelecido, no final de 2019, uma unidade de distribuição e comercialização no Canadá, a que agora se junta a plataforma de comércio online.

Famalicão: Surto covid-19 em empresa de Vilarinho regista já 20 casos positivos

O surto de covid-19 numa empresa de Vilarinho das Cambas já regista 20 infetados, todos funcionários, sendo que 95 por cento dos casos estão assintomáticos.

Segundo Cidade Hoje conseguiu apurar nenhum destes casos deu entrada no hospital de Famalicão.

Os familiares e contactos diretos destes funcionários estão de quarentena e, ao primeiro sintoma, terão de realizar o teste covid-19.

A empresa encontra-se encerrada para desinfeção dos espaços.

 

Riopele tem o máximo de certificação

A Riopele junta-se a um grupo restrito de empresas têxteis internacionais que atingiram a classificação de nível 3. A atribuição da nota é da associação internacional OEKO-TEX – Produção Têxtil Sustentável. É um selo que indica implementação permanente de processos de produção respeitadores do ambiente, condições de trabalho seguras, saudáveis e socialmente aceitáveis.

Segundo a empresa liderada por José Alexandre Oliveira, «a Riopele ficou classificada no nível máximo e junta-se a um grupo restrito de empresas têxteis internacionais que atingiram a classificação de nível 3 (implementação exemplar das boas-práticas). Face a uma comparação com todas as outras empresas certificadas neste âmbito, a classificação média global é de nível 2 (boa implementação)».

Esta certificação resulta de uma auditoria presencial pelo CITEVE, entidade acreditada em Portugal pela associação OEKO-TEX, que avaliou e auditou a Riopele em seis categorias: Gestão de Químicos, Desempenho Ambiental, Gestão Ambiental, Responsabilidade Social, Gestão da Qualidade e Gestão da Saúde e Segurança. A avaliação destes parâmetros permitiu uma análise abrangente e fiável do grau de gestão sustentável patente no processo produtivo da Riopele.

No que diz respeito ao relatório da auditoria, a OEKO-TEX, responsável pela certificação STeP, emitiu, por um lado, uma série de ações de compromisso que a Riopele deve implementar, e outras de melhorias que a empresa deve analisar e, se justificável, implementar, com vista à melhoria contínua.

Most Popular Topics

Editor Picks