Bairro e Carreira: EDP nega problemas mas freguesia volta a ficar sem luz

Na manhã desta sexta-feira, registaram-se novas falhas com a rede elétrica na freguesia de Bairro e Carreira.

Cerca das 08h00, populares dizem ter voltado a ouvir explosões, provenientes de uma cabine da EDP-Distribuição, na Rua do Fojo, sendo que, logo de seguida viram fumo a sair do seu interior.

De imediato parte das freguesias ficaram sem luz durante mais de duas horas, até à chegada de um gerador àquele local.

Devido ao barulho dos rebentamentos e ao fumo, a vizinhança alertou os Bombeiros Voluntários de Riba d’Ave que nada conseguiram fazer no local.

A EDP nega os problemas e diz que a situação está relacionada com intervenções de manutenção que estão a ser feitas na rede.

Número de clientes com serviços adicionais na fatura da luz e do gás sobe 500% em quatro anos

O número de contratos de eletricidade e gás natural com serviços adicionais associados disparou, em quatro anos, cerca de 500%, para mais de 1,18 milhões, divulgou hoje o regulador do setor energético.

De acordo com dados monitorizados pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), em 31 de dezembro de 2015, apenas 200 mil clientes tinham contratado serviços adicionais, tendo quatro anos depois superado os 1,18 milhões contratos de comercialização de eletricidade e de gás natural.

Em Portugal, existem cerca de seis milhões de contratos de eletricidade (entre mercado regulado e livre) e 1,2 milhões no gás natural, o que significa que atualmente cerca de um em cada sete clientes tem contratados estes serviços, que abrangem assistência técnica, manutenção de equipamentos e seguros.

A ERSE monitoriza junto dos comercializadores o cumprimento da Recomendação da ERSE nº1/2017 relativa a “Serviços adicionais prestados por comercializadores de eletricidade e gás natural”.

No comunicado divulgado hoje, o regulador do setor energético recorda que aprovou a Recomendação nº1/2017 relativa a “Serviços adicionais prestados por comercializadores de energia elétrica e gás natural”, considerada pelo Conselho de Reguladores Europeus de Energia (CEER) um ‘case-study’ relativamente à comercialização desses produtos em Portugal, sendo partilhada como uma boa prática entre reguladores europeus.

Foi igualmente tomado como referência o processo contraordenacional nº8/2016 relacionado com o mesmo tema.

O CEER publicou um guia sobre os serviços adicionais, alertando para “a existência de eventuais riscos associados a este tipo de produtos/serviços transversais a vários setores, como por exemplo: diferentes regras e condições contratuais aplicáveis às várias componentes dos pacotes comerciais, práticas enganosas, cláusulas abusivas, falta de transparência, falhas de responsabilidade, confusões no tratamento de reclamações ou contratos complexos”.

Luz deverá ficar mais barata em 2020

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) propôs hoje uma descida de 0,4% nas tarifas da eletricidade em mercado regulado para as famílias em 2020, sendo a decisão final conhecida em dezembro.

“Para os consumidores que permaneçam no mercado regulado ou que tenham optado por tarifa equiparada, que representam já menos de 6% do consumo total, a variação das tarifas de venda a clientes finais em Baixa Tensão Normal (BTN) proposta é de -0,4%”, indicou o regulador.

A ERSE apresenta até ao dia 15 de outubro de cada ano uma proposta para os preços da eletricidade do ano seguinte, que depois é submetida ao Conselho Tarifário.

“Após parecer do Conselho Tarifário e análise das questões levantadas por este órgão da ERSE e pelas entidades regulamentarmente previstas, o Conselho de Administração aprova, até 15 de dezembro, as tarifas e preços para a energia elétrica que vigorarão a partir de 01 de janeiro de 2020”, recordou a ERSE.

Em 2019, o preço da eletricidade recuou 3,5% para os consumidores domésticos ainda em mercado regulado face ao ano anterior, naquela que foi a segunda descida desde 2000.

Most Popular Topics

Editor Picks