A municipalização da cultura em debate

É este o tema escolhido pela associação Acesso Cultura para mais uma sessão do ciclo de debates, que decorre em simultâneo em mais nove cidades portuguesas: Lisboa, Porto, Funchal, Faro, Évora, Castelo Branco, Angra do Heroísmo, Ponta Delgada e Torres Novas.

O debate sobre a municipalização da cultura decorre no dia 18 de fevereiro, a partir das 18h30, na Galeria Municipal Ala da Frente, com as intervenções do artista plástico Alexandre Costa, do vereador da Cultura do município de Famalicão, Leonel Rocha, e de Rui Alves Leitão, da Associação Cultural Fértil. A moderação é de Marlene Oliveira, da Fundação Cupertino Miranda.

É a uma Câmara Municipal que cabe a função de promover, por exemplo, um Festival Transcultural? Ou, pelo contrário, a sua função deve ser a de gerar políticas, ferramentas e condições de produção para que os atores sociais construam um projeto participado e sustentado?” são questões a analisar durante este encontro que é de entrada livre, sujeita à lotação da sala.

Câmara cria espaço verde no castro de S. Miguel-o-Anjo

O Castro de S. Miguel-o-Anjo, em Calendário, será, em breve, um espaço verde, cuidado e qualificado, ao serviço da população.

«Estamos a criar condições para que a população possa desfrutar deste espaço, convivendo com a natureza, através de atividades desportivas como caminhadas ou simplesmente em ações de lazer e descanso», explica o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

A Câmara Municipal, quer preservar o património histórico do local, por ser um espaço que acolhe as ruínas de um povoado fortificado.

A autarquia quer fazer uma prospeção arqueológica do local e respetivo levantamento topográfico.

Neste momento, a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão está a executar trabalhos de limpeza florestal, de retirada de eucaliptos e desmatação, protegendo e salvaguardando as espécies autóctones.

Localizado num pequeno outeiro que se destaca do vale, o Castro de S. Miguel -o -Anjo goza de uma ampla vista em todo o seu redor (360º). Da sua plataforma central (acrópole) usufrui-se de um domínio visual privilegiado sobre a cidade de Vila Nova de Famalicão, o Monte do Facho e de quase todo o concelho; quando as condições atmosféricas são favoráveis também são visíveis os concelhos vizinhos (Trofa, Santo Tirso, Guimarães e Vila do Conde) e o mar.

“Programar em Rede” com candidaturas abertas

Estão abertas as inscrições para a quinta edição do “Programar em Rede”, uma iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão destinada a apoiar, com um montante até 10 mil euros, um projeto cultural que seja promovido em conjunto por várias associações e instituições do concelho.

As candidaturas devem ser apresentadas por email para o endereço eletrónico [email protected] até 31 de julho de 2020, após preenchimento da ficha de inscrição disponível em https://www.famalicao.pt/programar-em-rede.

O objetivo é envolver os vários agentes culturais do concelho na concretização de um evento que se diferencie pela inovação e criatividade, pela capacidade de articulação com outros agentes culturais, pela capacidade de mobilização e atração de público e que contribua para a descentralização da atividade cultural no concelho. O projeto vencedor deve ser concretizado entre 1 de janeiro e 30 de julho de 2021.

Podem candidatar-se ao “Programar em Rede” as entidades com atividade no domínio cultural que tenham sede em Famalicão ou que, sendo de fora, promovam atividades de interesse municipal e sejam pessoas coletivas legalmente constituídas.

As entidades que apresentem candidatura podem optar pelas áreas artísticas e de criação que assim entenderem, sendo mais valorizados os projetos que apresentem cruzamentos disciplinares e apostem na formação de públicos.

Caberá à divisão de Cultura e Turismo do município a verificação da conformidade das candidaturas, a avaliação e decisão do projeto vencedor será da responsabilidade do Conselho Municipal da Cultura.

Recorde-se que a iniciativa “Programar em Rede” arrancou em 2016, com a Fundação Cupertino de Miranda a arrecadar o prémio com o projeto cultural “Museus Ilustrados em Rede”. Em 2017, a grande vencedora foi “A Casa ao Lado” com o projeto de arte urbana intitulado “Traço”. O vencedor da edição de 2018 foi a Associação Dar-as-Mãos com o projeto “Poesia Invade a Cidade” e em 2019 venceu a Associação de Moradores das Lameiras, com o projeto “[email protected], Intervenção pela Arte & Cultura – Pela Coesão Comunitária”.

Famalicão: O novo filme da saga Star Wars vai poder ser visto na Casa das Artes por 2 euros

A Lucasfilm e o realizador J.J. Abrams voltam a unir forças para levar os espectadores numa jornada épica para uma galáxia muito, muito distante, com o novo e capítulo final da saga Skywalker.”

Star Wars – A Ascensão de Skywalker”, pode ser visto na Casa das Artes de Famalicão. A sessão única de exibição deste filme está marcada para o dia 18 de janeiro, no grande auditório.

Os bilhetes custam até 2€ e podem ser comprados na bilheteira da Casa das Artes ou neste link.

David Carreira ajuda associação de Braga com concerto solidário na Praça do Município

David Carreira vai dar um concerto solidário em Braga.

O filho de Toni Carreira faz parte da animação da Final Four da Taça da Liga que acontece, pela terceira vez, na cidade dos arcebispos.

O artista vai atuar às 21h00 do dia 18 de janeiro, na Praça do Município, em Braga.

Os bilhetes para o espetáculo têm o valor de 2 euros, valor que irá reverter para a Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental de Braga (APPACDM).

Os bilhetes estão à venda.

Pedro Abrunhosa esta quinta em Famalicão na Fundação Cupertino de Miranda

A Fundação Cupertino de Miranda organiza, entre os dias 28 e 30 de novembro, a 13.ª edição dos Encontros Mário Cesariny.

A iniciativa, que todos os anos homenageia um dos principais representantes do Surrealismo português, conta com uma programação vasta com destaque para o espetáculo “O Amor é o que nos resta do sagrado” do músico Pedro Abrunhosa , esta quinta-feira, dia 28, às 21h30.

Os bilhetes são gratuitos, limitados à capacidade do auditório da Fundação e deverão ser levantados até às 20h00 desta quinta-feira.

Máximo de 2 bilhetes por pessoa.

Most Popular Topics

Editor Picks