Corridas Ilegais em Famalicão: GNR apreende 28 veículos

A GNR apreendeu 28 veículos em Famalicão, na vila de Ribeirão e na freguesia de Vilarinho das Cambas, durante a noite de domingo / madrugada de segunda-feira, numa operação de fiscalização rodoviária destinada a prevenir a realização de corridas ilegais e manobras perigosas na via pública, anunciou hoje aquela força.

Em comunicado, a GNR acrescenta que, no âmbito da referida operação, foram sinalizadas, para a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens, 10 crianças, algumas com apenas alguns meses de idade, “em virtude de estarem expostas a um elevado perigo”, por assistirem àquele tipo de eventos sem estarem reunidas “as necessárias medidas de segurança” para os espetadores.

A operação resultou ainda em 44 autos de contraordenação ao Código da Estrada e legislação regulamentar e dois autos de contraordenação no âmbito do imposto sobre veículos.

Foi também detida uma mulher, de 21 anos de idade, pelo crime de tráfico de estupefacientes.

Resultante da atividade policial, desenvolvida de forma permanente e contínua, foi possível apurar que o evento, que contava com cerca de 300 pessoas, decorria sem qualquer licenciamento, num local com histórico de organização de eventos similares, sem qualquer tipo de segurança, associados ao consumo de produtos estupefacientes e com registo de vários acidentes de viação envolvendo menores, manobras perigosas e motociclos

No decorrer da operação, foram fiscalizados veículos automóveis e motociclos, tendo sido intercetados e fiscalizados dezenas de condutores.

Corridas de Galgos: Iniciativa legislativa quer acabar com provas, Famalicão está no mapa

Com o objetivo de acabar com os maus-tratos e abandono de animais, deu entrada esta segunda-feira na Assembleia da República uma iniciativa legislativa para terminar com as corridas de cães no nosso país.

Vila Nova de Famalicão está no mapa das zonas onde são realizadas corridas de galgos, a par de outras cinco localidades.

Segundo a “Visão”, no concelho famalicense, em abril deste ano, ter-se-á realizado uma corrida de galgos ilegal. Sem que estivesse presente um veterinário e sem que o mesmo evento fosse comunicado à autarquia local.

De acordo com as informações divulgadas por associações que protegem os animais, muitos galgos, depois de deixarem de competir, são mortos ou abandonados e, para o dono não ser localizado / responsabilizado, são-lhes retirados os chips e cortadas as orelhas, onde estão as tatuagens referentes ao registo animal.

A iniciativa que deu entrada na Assembleia da República já conta com cerca de mil assinaturas e pode ser assinada por qualquer cidadão na página do Parlamento.

Todos os anos, no mês de junho, inserida na programação das Festas Antoninas do concelho, realiza-se uma corrida de galgos (imagens no vídeo) onde todos os requisitos obrigatórios são cumpridos, ou seja, os animais correm com a supervisão de um veterinário e o evento é comunicado à Câmara Municipal.

Este foi um assunto já discutido no Parlamento. A proposta foi avançada pelo PAN e Bloco de Esquerda e rejeitada pelo PS, PSD e CDS-PP

Parlamento discute proibição de corridas de cães a 2 de julho

Most Popular Topics

Editor Picks