Covid-19: Paulo Cunha diz que governo não dá meios nem informações para “luta” eficaz contra o vírus

Em declarações ao jornal Expresso, o presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, não poupou criticas ao governo na gestão de recursos e informações da pandemia do Covid-19.

O autarca de Vila Nova de Famalicão queixa-se de haver um grande atraso no rastreio dos possíveis infetados, mesmo nos testes considerados urgentes.

Há uma “enorme dificuldade no acesso à informação para identificar quem está infetado e onde”, o que invalida qualquer estratégia que se queira eficaz de contenção, refere o edil social democrata.

Recordamos que a região norte de Portugal é uma das mais afetadas pelo covíd-19 com perto de 9 mil infetados.

A entrevista do Expresso a vários autarcas do norte pode ser lida aqui.

Covid-19: Ministério da Saúde proíbe Câmaras de divulgarem novos infetados

As autarquias não estão autorizadas a fazer a divulgação dos dados referentes ao infetados por Covid-19. A medida é do Ministério da Saúde que decidiu centralizar a divulgação de dados.

Apesar desta decisão não ter sido fundamentada, suspeita-se que o governo queira acabar com a discrepância de dados que vinham a ser divulgados pelos diversos órgãos de comunicação, cintado fontes ligadas aos Agrupamentos de Centros de Saúde.

Covid-19: 154 casos confirmados em Famalicão

O relatório da Direção-Geral da Saúde assinala um aumento de quatro novos infetados no concelho, que regista um total de 154 pessoas com a doença.

No documento, divulgado ao início da tarde desta quarta-feira, regista-se um aumento para 13141 casos em Portugal. Já recuperaram 196 pessoas, enquanto que 380 morreram infetadas pela Covid-19.

FC Famalicão enaltece “Os nossos heróis”

O FC Famalicão anunciou, na tarde desta quarta-feira, uma nova iniciativa que visa enaltecer o trabalho dos sócios e simpatizantes do clube que se encontram na linha da frente, nas mais diversas áreas, para combater a pandemia Covid-19.

O presidente da SAD, Miguel Ribeiro, realça que o apoio destes homens e mulheres foi sempre muito importante em dias de jogo, mas agora «cabe-nos retribuir esse apoio neste período tão delicado, durante o qual será necessário unir esforços para que todos saiamos vencedores».

Estes sócios serão valorizados nas plataformas de comunicação do clube até que este flagelo seja ultrapassado. O herói da primeira edição da iniciativa é Pedro Araújo, supervisor distribuição dos CTT.

Covide-19: Recomendações a idosos e familiares

O Núcleo de Estudos de Geriatria (NEGERMI) da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI) elaborou um conjunto de recomendações para os doentes idosos e familiares para prevenir a infeção por COVID-19.

Como medidas preventivas:

Deve lavar as mãos sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes; evite tocar na cara com as mãos; na medida do possível, evite tocar em superfícies de alto toque em locais públicos como botões do elevador, maçanetas, corrimãos, apertos de mão com pessoas, etc.; se é destro use mais a mão esquerda e faça o contrário se for esquerdino; use um lenço de papel ou a sua manga para cobrir a sua mão ou o seu dedo, se precisar tocar em algo; evite partilhar objetos pessoais ou comida; tape o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deite sempre o lenço de papel no lixo.

Mantenha-se em casa e tome precauções:

Limpe e desinfete a casa, principalmente as superfícies tocadas com frequência (como mesas, maçanetas, interruptores de luz, torneiras e telemóveis); evite fazer compras diariamente ou frequentar locais com muitas pessoas; se tiver que sair de casa por algum motivo de saúde urgente mantenha sempre o distanciamento social mínimo de 1 a 2 metros; idealmente, procure um familiar ou um vizinho que lhe leve as compras e a medicação a casa, não mantendo qualquer contacto físico com ele; não deixe acabar a medicação. Se necessitar de mais receitas, contacte o seu Centro de Saúde por telefone ou email ou peça a um familiar para o fazer; mantenha-se em contacto com os seus familiares e amigos por telefone.

Se sentir sintomas:

Se tiver febre ou dores no corpo, tenha à mão paracetamol que pode tomar até 3-4 gramas por dia; não tome anti-inflamatórios não esteroides (estes medicamentos são inapropriados para os idosos); beba bebidas quentes; deve beber muitos líquidos, de preferência em bebidas quentes que deve ter sempre preparadas, com mel (se não for diabético), limão, outros sumos, chá, café; alimente-se bem, comendo carne, peixe, ovos e fruta que deve lavar e descascar antes de comer. Não dispense a sopa quente.

Faça exercício. Não esteja horas sentado. Ande em casa por períodos de mais de 10 minutos 3 vezes por dia ou se possível use uma pedaleira.

Quando já estiver bem não contacte com outras pessoas durante 14 dias

Deverá procurar atendimento médico se sentir:

Dificuldade em respirar ou falta de ar; dor ou opressão persistente no peito.

Atuação dos familiares do idoso:

Confirme que o seu familiar tem medicamentos e alimentos suficientes a fim de evitar faltas inesperadas; sempre que o contacto físico for indispensável lave cuidadosamente as suas mãos, mas se tiver tosse ou febre não o visite; promova o isolamento social do seu familiar, mas não o abandone; esteja atento à eventual dificuldade de respirar do seu familiar ou às manifestações de alteração do estado de consciência e confusão.

Se o seu familiar estiver institucionalizado, informe-se do protocolo criado pela instituição e cumpra-o rigorosamente.

Medidas anunciadas pela Câmara Municipal têm um impacto na ordem dos 5 milhões de euros

Face à situação epidémica nacional, a Câmara Municipal de Famalicão elaborou o seu Plano de Reação e de Intervenção Social e Económica que irá vigorar enquanto a situação nacional de luta contra a pandemia do coronavírus também estiver ativa.

Das cerca de 30 medidas, destaque para dois pavilhões com 200 camas que servirão de hospital de campanha e de retaguarda aos lares. A nível económico há uma redução do IRS, IMI e Derrama.

O presidente de Câmara apresentou as medidas esta terça-feira, através do facebook do município. Este esforço municipal, associado ao impacto indireto previsível provocado pela conjuntura nacional, terão um impacto no orçamento municipal na ordem dos 3 a 5 milhões de euros.

Apoio excecional às rendas

A Câmara concederá apoio às rendas àquelas famílias que necessitem de ajuda porque ficaram sem emprego, em lay-off, baixa médica ou por redução negociada do salário. O apoio é excecional, será mensal e terá que ser requerido nos serviços do município. Há um conjunto de requisitos a cumprir que serão conhecidos se consultar o site do município.

Estão suspensos os cortes de água, águas residuais e resíduos sólidos, assim como as execuções coercivas. As faturas emitidas a partir do dia 16 de março terão um prazo de pagamento de mais de 20 dias para pagamentos efetuados através do multibanco, sem qualquer penalização. Alguma dúvida consultar em [email protected].

Nesta área do consumo de água, face ao expectável aumento do consumo, porque as famílias estão em casa, foi alargado o primeiro escalão do consumo; as empresas que suspenderam a sua atividade podem requerer a suspensão temporária do contrato; as instituições sociais ficam isentas de pagamento.

Descida das taxas de IRS, IMI e Derrama

Como medidas de mitigação socioeconómicas, destaque para a redução do IRS para 4,5% (era de 5%). No caso do IMI, redução às famílias com um filho (já existia para as famílias com dois ou mais filhos). O município pede também à Autoridade Tributária para redefinir os critérios de determinação do IMI aos prédios urbanos.

A isenção da derrama passou dos atuais 150 mil euros de volume de negócios das empresas para os 250 mil euros.

Most Popular Topics

Editor Picks