Covid-19: Governo anuncia esta quinta-feira plano nacional de vacinação

O governo anuncia, na tarde desta quinta-feira, o plano nacional de vacinação contra o coronavírus, mas antes do anúncio já são conhecidos alguns detalhes.

Por exemplo, a vacina será universal, gratuita, facultativa e a realizar pelo Serviço Nacional de Saúde, tal como anunciou, esta quarta-feira, a ministra da Saúde, Marta Temido.

Sabe-se, ainda, que estão a caminho 22 milhões de doses de vacinas que devem começar a chegar no início do próximo ano.

Entre os cidadãos prioritários na toma da vacina, estarão os idosos, residentes e profissionais de lares. Seguem-se os profissionais de saúde, forças de segurança e agentes da proteção civil.

 

Famalicão: Presidente da Câmara apela ao sentido de responsabilidade dos famalicenses

O presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, apela ao sentido de responsabilidade dos famalicenses para conter a propagação do coronavírus.

Através das redes sociais, o autarca famalicense relembra a importância do uso de máscara «em todas as situações possíveis», o distanciamento social e o cumprimento da etiqueta respiratória, à higienização das mãos e ao cuidado no contato com outras pessoas. «Mas, acima de tudo, que tenhamos a noção de que nesta altura, neste contexto, devemos fazer o que seja estritamente necessário e deixar de ter comportamentos que não sejam úteis, de que não precisemos no dia-a-dia», sublinha.

Apesar de todas as restrições necessárias, lembra que «o que vem aí não é o encerramento do país, nem das empresas, restaurantes, nem de espaços comerciais». Recorde-se que uma das medidas da autarquia foi manter as feiras e mercados do concelho abertos, apesar da posição do Governo ir no sentido contrário.

Paulo Cunha pede às pessoas que façam tudo o que faziam «mas com mais cautela, com mais rigor, com mais disciplina» porque qualquer descuido pode prejudicar-nos e às pessoas com quem convivemos.

Na comunicação aos famalicenses, o autarca recorda que o município de Famalicão tem ativos vários mecanismos de ajuda, inscritos num Plano de Contingência lançado em março, ainda no início da pandemia. «Continuamos muito atentos, a apoiar os nossos hospitais, os equipamentos de saúde, as IPSS, as pessoas, as famílias, as empresas que vivem mais dificuldades, para que num contexto de anormalidade, possamos ter aquilo que é essencial», deseja.

Covid-19: Paulo Cunha diz que governo não dá meios nem informações para “luta” eficaz contra o vírus

Em declarações ao jornal Expresso, o presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, não poupou criticas ao governo na gestão de recursos e informações da pandemia do Covid-19.

O autarca de Vila Nova de Famalicão queixa-se de haver um grande atraso no rastreio dos possíveis infetados, mesmo nos testes considerados urgentes.

Há uma “enorme dificuldade no acesso à informação para identificar quem está infetado e onde”, o que invalida qualquer estratégia que se queira eficaz de contenção, refere o edil social democrata.

Recordamos que a região norte de Portugal é uma das mais afetadas pelo covíd-19 com perto de 9 mil infetados.

A entrevista do Expresso a vários autarcas do norte pode ser lida aqui.

Covid-19: Ministério da Saúde proíbe Câmaras de divulgarem novos infetados

As autarquias não estão autorizadas a fazer a divulgação dos dados referentes ao infetados por Covid-19. A medida é do Ministério da Saúde que decidiu centralizar a divulgação de dados.

Apesar desta decisão não ter sido fundamentada, suspeita-se que o governo queira acabar com a discrepância de dados que vinham a ser divulgados pelos diversos órgãos de comunicação, cintado fontes ligadas aos Agrupamentos de Centros de Saúde.

Most Popular Topics

Editor Picks