Famalicão assinala Dia Internacional da Cidade Educadora

O Município de Vila Nova de Famalicão assinala na próxima segunda-feira, 30 de novembro, o Dia Internacional da Cidade Educadora. A comemoração será simbólica, com o hastear da bandeira e o presidente da Câmara fará uma comunicação pública sobre a efeméride que, este ano, assinala 30 anos.

Todas as iniciativas se desenvolvem à volta do tema: “Cidades Educadoras: 30 anos a transformar cidades e pessoas para um mundo melhor”.

No Portal da Educação (www.famalicaoeducativo.pt) está disponível uma série de pequenos vídeos que têm sido transmitidos diariamente ao longo do mês com 30 aprendizagens sobre o que são as Cidades Educadoras bem como a Carta das Cidades Educadoras com a sua nova redação.

Outras iniciativas estão a ser preparadas para comemorar o Dia Internacional da Cidade Educadora. Será editado um Boletim da Educação dedicado ao tema; durante o corrente mês, às terças e quintas-feiras, a Biblioteca Municipal e Polos de Leitura (sessões online) realiza a iniciativa “ODS: juntos mudamos o mundo”; esta quarta e quinta-feira, dias 25 e 26, são realizados dois webinar: um sobre “Cidadania Ativa: Poder Local, no âmbito do Parlamento Jovem da Assembleia da República” e outro sobre “Educação e Saúde em tempos de Pandemia”, que serão transmitidos através da página de facebook do Famalicão Educativo.

As duas rádios de Vila Nova de Famalicão – Fama Rádio e Cidade Hoje Rádio – associam-se às comemorações e, durante o dia 30, difundem rubricas com os 20 princípios da Carta das Cidades Educadoras.

As escolas do concelho também se associaram às comemorações através da divulgação da Carta das Cidades Educadoras e dos respetivos vídeos, através de palestras, workshops, canção das Cidades Educadoras, sites, redes sociais, etc. Foi proposta a elaboração de cartazes, pinturas, desenhos sobre os princípios das cidades educadoras, a exploração dos materiais: Jogo “Memória dos Opostos da Cidade Educadora” e Origami “Eu Me Comprometo”, entre outras iniciativas.

Famalicão: Município vai plantar dez árvores por cada uma abatida nos parques alvo de obras

O município de Famalicão vai plantar dez árvores por cada uma que foi cortada nos Parques D. Maria II e Mouzinho de Albuquerque, espaços que estão a ser alvo de um projeto de remodelação. Têm existido críticas ao corte de árvores e, na última reunião de Câmara, realizada esta quinta-feira, o PS perguntou se o abate das árvores estava previsto.

O presidente da Câmara, Paulo Cunha, explicou que o abate das árvores estava incluído no projeto que foi apresentado e tem a ver com o desenho do projeto. O vereador do Ambiente, Pedro Sena, adiantou que por cada árvore abatida serão plantadas dez.

Famalicão e cidade americana estreitam relações

Famalicão e Fort Collins já formalizaram a sua relação de cooperação, numa sessão que decorreu no dia 22 de outubro, online, por causa da pandemia. A relação entre os dois municípios já existe desde 2018 e o objetivo é fortalecer estes laços. «Estamos muito contentes com a cooperação que temos tido nos últimos dois anos, mas ainda mais entusiasmados com as relações que vamos estabelecer no futuro». Foi desta forma que o City Manager de Fort Collins, Darin Atteberry, comentou a assinatura do memorando de entendimento entre a cidade norte-americana do estado do Colorado e o município de Vila Nova de Famalicão.

Esta assinatura decorreu no âmbito do Programa Internacional de Cooperação Urbana onde participaram responsáveis de várias cidades parceiras, tais como Gary Miller, vice-mayor do Liverpool, e Carlos Calvelo, alcaide de Arteixo.

Os municípios de Famalicão e Fort Collins vão cooperar numa série de medidas. Por exemplo, a Famalicão interessa as políticas de mobilidade de Fort Collins, e que podem ser aplicadas na cidade que a autarquia famalicense quer construir para o futuro, nomeadamente a Rede Urbana Pedonal e Ciclável.

Fort Collins inspirou-se no sofá amarelo da cidadania de Famalicão, uma das marcas do Festival Famalicão Visão’25, para mobilizar a sua comunidade e envolvê-la no debate do Plano para as Alterações Climáticas.

Mas há outros domínios de interesse como participação social e economia circular. Comprometem-se, por isso, a manter o contacto através de conferências, visitas técnicas e outras atividades.

Famalicão: Iniciativa Liberal queria estacionamento subterrâneo no Parque D. Maria II

O partido Iniciativa Liberal de Famalicão critica a falta de estacionamento subterrâneo no projeto de renovação do Parque D. Maria II.

Com um parque subterrâneo, o partido diz que «a intervenção poderia transformar a Praça D. Maria II num local fantástico para o lazer, deixando toda a superfície livre para as pessoas». Por isso, para a concelhia do Partido Iniciativa Liberal, a intervenção «é incompleta e ineficiente, não aproveitando todo o potencial que o espaço permitia».

Por outro lado, a Iniciativa Liberal é de opinião que um parque subterrâneo, com maior capacidade de aparcamento, favorecia o comércio local e atrairia mais gente para o centro da cidade.

Nestas condições, «é nossa opinião que esta intervenção acaba por ser uma oportunidade perdida de uma intervenção eficaz e duradoura, tornando-se uma obra incompleta, realizada à pressa, para mostrar aos famalicenses, antes das eleições autárquicas do próximo ano».

Apesar das críticas, o partido reconhece importância ao melhoramento de uma zona nobre da cidade que diz muito aos famalicenses.

(Foto arquivo)

Famalicão: Conheça as alternativas de estacionamento no centro da cidade

As obras de requalificação do Centro Urbano de Famalicão tornaram inativos, durante um ano, dois parques de estacionamento em Famalicão – o parque pago D. Maria II e o parque livre Mouzinho de Albuquerque (antigo campo da feira).

A Câmara Municipal assinala, em nota de imprensa, as alternativas existentes para estacionamento.

Parques Grátis: Campo da Feira – 800 lugares (exceto à quarta-feira); Devesa, junto à Central de Camionagem – 347 lugares; Casa das Artes – 108 lugares; Estádio Municipal (Rua S. Julião) – 50 lugares; Estação – 70 lugares (gratuito para detentores de titulo de transporte público)

Para além destes, pode estacionar nos parques de estacionamento do Jumbo e do E-Leclerc, que disponibilizam largas centenas de estacionamento público nas entradas Norte e Este da cidade.

Parque Pagos: parque Cónego Joaquim Fernandes (Paços do Concelho) – 239 lugares; Parque Sagres (Parque da Juventude) – 150

As obras de requalificação do centro da cidade vão durar cerca de um ano, abrangendo o espaço urbano localizado entre as praças D. Maria II e Mouzinho de Albuquerque e ruas adjacentes, dotando-as de mais e melhores zonas sociais e, simultaneamente, mais espaços para peões e para os modos de transporte suaves.

A obra tem comparticipação do Norte 2020, através do programa FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Famalicão: Obras de reabilitação do centro da cidade começam segunda-feira

Most Popular Topics

Editor Picks