Estagiários da CESPU desenvolvem projeto de apoio aos idosos

Quatro estagiários da CESPU – ESSVA, do curso de Gerontologia, desenvolveram um projeto de aproximação aos seniores isolados, a que chamaram AVÓS 5G.

Nesta fase de isolamento social e de combate à pandemia pelo covid-19, estes jovens apelam a quem sinta necessidade de conversar ou de ajuda para compra de bens de primeira necessidade que os contactem. O contacto no facebook é através de https://www.facebook.com/teamgerontologia/

«Fazemos companhia online, enviamos notícias atualizadas, sugerimos atividades, enviamos músicas, esclarecemos questões associadas ao processo de envelhecimento e estabelecemos contactos em caso de necessidade de compra de medicamentos ou de bens essenciais com os voluntários locais», referem. No fundo, a página no facebook procura ensinar a arte de bem envelhecer.

5G: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfSeKgtQP22QoKYDngET_TUdaFU4pQnwx2DdW5lGQqi1z7lAw/viewform

Famalicão: CESPU suspende aulas devido ao Coronavírus

O Conselho de Administração da CESPU anunciou a suspensão das atividades letivas nos seus estabelecimentos de ensino superior como medida preventiva.

A decisão foi anunciada na madrugada deste domingo, em comunicado publicado nas plataformas digitais desta instituição de ensino.

Leia o Comunicado

“O Conselho de Administração da CESPU-Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário, crl, após profunda análise da evolução da gripe provocada pelo Covid-19, em Portugal e no mundo, vem por este meio comunicar a seguinte decisão.

Tendo em conta:
• A zona norte do nosso país, onde se localizam os estabelecimentos de ensino da CESPU, nomeadamente o Instituto Universitário de Ciências da Saúde e o Instituto Politécnico de Saúde do Norte, que integra a Escola Superior de Saúde do Vale do Ave e a Escola Superior de Saúde do Vale do Sousa, é a região com maior incidência de casos diagnosticados, em particular o Vale do Sousa, eixo nacional mais atingido;
• Os nossos estabelecimentos de ensino ministram exclusivamente cursos superiores de saúde, implicando aulas práticas e estágios em hospitais, centros de saúde e outras unidades clínicas, onde existe elevada probabilidade de se concentrarem as suspeitas e eventuais confirmações de infeção por Covid-19;
• Somos uma instituição com elevado número de alunos provenientes do estrangeiro, em particular de países da Europa com crescente número de infetados;
• Uma grande parte das aulas, em especial as relacionadas com treino de gestos e aquisição de competências práticas proporcionam o contacto físico entre estudantes e entre estudantes e professores;
• Muitos docentes trabalham em instituições de saúde onde a probabilidade de contraírem a doença, podendo ser transmissores durante o tempo de incubação.
Entendeu o Conselho de Administração da CESPU suspender as atividades letivas nos seus estabelecimentos de ensino superior e locais de estágio, com encerramento físico da maioria das instalações próprias, garantindo-se exclusivamente os designados serviços mínimos. Nestes serão cumpridas as orientações emanadas da Direção Geral de Saúde. Esta paragem letiva manter-se-á até à sexta-feira dia 20 de março, dia em que sairá um comunicado indicando a data do reinício das aulas, e/ou outras medidas consideradas oportunas.
Não existiu até à data qualquer caso diagnosticado na nossa instituição, mas entendemos, pelos motivos apresentados, que esta é a decisão que melhor protege todos os nossos alunos, docentes, funcionários, suas famílias e a população em geral.

Alunos da CESPU vão ter hospital escola

O Trofa Saúde Hospital do Senhor do Bonfim, em Vila do Conde, vai permitir que centenas de alunos possam lidar com cenários reais; utilizar tecnologias de ponta; contactar com novos métodos e equipamento hospitalar, bem como interagir com os sistemas informáticos essenciais na prestação de cuidados de saúde.

O novo Hospital Escola, pretende implementar formação para diversas profissões da saúde, com destaque para o ensino da Medicina, entre outros, para que os estudantes e futuros profissionais tenham a possibilidade de experienciar todas as vivências de um grande hospital, interagindo adequadamente com profissionais já formados, utentes e também apoio às respetivas famílias.

O projeto educativo surge na sequência da criação da Associação Ensinar Saúde Norte, no âmbito de uma parceria entre a CESPU – Cooperativa de Ensino Superior, Politécnico e Universitário, e o Grupo Trofa Saúde (GTS).

O GTS vai disponibilizar as instalações do Senhor do Bonfim aos estudantes da CESPU para o ensino das profissões da saúde e, por outro lado, a instituição de ensino, que tem um polo em Vila Nova de Famalicão, disponibilizará também recursos humanos adequados ao ensino pré-graduado, integrando-os na dinâmica do hospital.

O anúncio oficial terá lugar na manhã de terça-feira, dia 14, em conferência de imprensa, no âmbito de uma sessão científica, denominada “Ensinar Saúde”, que contará com a presença, entre outros, do ex-ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, da Vice Reitora da Universidad Alfonso X – El Sabio de Madrid, Iris Núñez Trebol, e de vários professores da Faculdade de Medicina do Porto.

O Trofa Saúde Hospital do Senhor do Bonfim tem 570 camas, 7 dos mais modernos blocos cirúrgicos e uma moderna unidade de cuidados intensivos, entre outras valências.

Bombeiros chamados para incêndio em apartamento junto à CESPU

Os bombeiros voluntários de Famalicão e Famalicenses foram acionados, ao início da noite desta quarta-feira, para o combate às chamas num apartamento localizado ao lado da CESPU, nas proximidades do Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão.

Ao que conseguimos apurar, o foco do incêndio concentrou-se na cozinha daquele apartamento, no fogão e equipamento que assegura a exaustão do ar.

Na sequência desse incidente, uma mulher com cerca de 40 anos acabou por ficar com ferimentos nos dedos, acabando assistida no local pelos bombeiros e, momentos depois, transportada para a unidade de Vila Nova de Famalicão do Centro Hospitalar do Médio Ave.

A vítima não inspira cuidados de maior. Desconhece-se em que estado terá ficado o apartamento e se o mesmo continuou a ter condições de habitabilidade.

 

Most Popular Topics

Editor Picks