Famalicão: Arrancaram as obras na Central de Camionagem

Já arrancaram as obras de requalificação na Estação Rodoviária de Passageiros (Central de Camionagem).

A empreitada foi entregue à empresa Costeira – Engenharia e Construção pelo valor de três milhões de euros, sendo que 2,5 milhões foram cofinanciados pelo Norte2020, através do Fundo Regional de Desenvolvimento Regional.

A obra deverá estar concluída no prazo de um ano e implica algumas alterações no funcionamento do espaço.

Durante o decorrer das obras, os autocarros e o cais de embarque vão manter-se, mas o interior do edifício estará interdito e as bilheteiras vão ser transferidas para o exterior, para instalações provisórias junto aos autocarros.

Entre as melhorias destaca-se uma nova cobertura no cais e frente sul da estrutura; remodelação das áreas de comércio e serviços, com a reformulação de montras e libertação da área de acesso ao cais de embarque; colocação de apoios para o estacionamento de bicicletas e de novo mobiliário, e conceção de sinalética, de acordo com a nova imagem concebida para a central e reorganização das bilheteiras, concentrando a venda de todas as viagens no mesmo balcão.

O objetivo das obras é criar condições de conforto e comodidade promotoras do uso do transporte público.

«Queremos cada vez mais pessoas a utilizar os transportes públicos e esta intervenção é decisiva para que isso aconteça», referiu o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

Lojistas da Central de Camionagem terão de abandonar o espaço durante as obras

A Central de Camionagem vai entrar em obras que terão a duração prevista de um ano. Esta intervenção vai determinar que os lojistas terão de sair do espaço.

Esta semana a vereadora da Mobilidade, Sofia Fernandes, informou os lojistas de que teriam que abandonar o espaço dentro de um mês.

O assunto foi abordado na última reunião de Câmara, levado pelos vereadores socialistas que solicitaram informações sobre o tema.

Na ocasião, a Câmara Municipal comunicou que vai voltar a reunir com os lojistas, no decurso da próxima semana, para apresentar soluções.

Entretanto, a concelhia socialista, em nota enviada à imprensa, lamenta que tenha decorrido tanto tempo, «já que a obra está prevista há meses, para que a autarquia decida dialogar com os lojistas». O PS pede, assim, «que seja encontrada uma solução adequada», aceitando, no entanto, «que obras de requalificação dos espaços públicos são necessárias e devem-se destinar à valorização da qualidade de vida dos famalicenses».

Para onde se vai mudar a Feira de Artesanato e Gastronomia de Famalicão

Com as obras que estão previstas para a zona do antigo campo da feira da cidade, o espaço utilizado até então para a realização da Feira de Artesanato e Gastronomia de Famalicão não vai, de forma temporária, poder receber este certame.

A mudança, tal como avançado pela Cidade Hoje em 2018, esteve para acontecer este ano mas, fruto de algumas adaptações que já foram feitas no recinto, foi possível manter-se a feira naquele local por mais uma edição.

Uma das soluções previstas para alojar a Feira de Artesanato enquanto decorrem as obras é a central de camionagem.

É espectável que essa mudança aconteça na edição de 2020 ou 2021 deste certame que tem por hábito arrancar no último fim de semana do mês de Agosto.

 

Most Popular Topics

Editor Picks