Famalicão: “Comércio: Tradição & Modernidade” é a nova exposição da Casa do Território

A Confeitaria Vieira de Castro, onde começou a história do maior fabricante português de bolachas e amêndoas, a centenária Chapelaria Oliveira, que mantém portas abertas na Praça D. Maria II, e a pâtisserie Marupiu, são alguns dos trinta estabelecimentos comerciais de Vila Nova de Famalicão
retratados na exposição “Comércio: Tradição & Modernidade” que será inaugurada esta segunda-feira, dia 5 de outubro, na Casa do Território.

A mostra, que pode ser vista até julho de 2021, pretende homenagear o comércio local e reconhecer o seu papel preponderante na construção e desenvolvimento do território ao longo dos últimos anos. “Comércio: Tradição & Modernidade” tem entrada livre e gratuita e pode ser visitada de segunda a quinta, das 09h30 às 13h00 e das 14h00 às 17h30, e aos domingos, entre as 14h30 e as 18h30.

Partindo de documentos, imagens e objetos, a exposição leva o visitante a relembrar lojas tradicionais, algumas já desaparecidas como a antiga Casa Malheiro e o restaurante Iris, e outras que ainda permanecem em funcionamento, como a Confeitaria Moderna e a Casa Marinheiro, mas leva também a conhecer o comércio contemporâneo e alguns dos novos negócios nascidos com o apoio do projeto municipal “Famalicão Made IN” – as lojas “Geração Made IN” – como a Another Life e a Marupiu.

50 anos em exposição

De 13 de junho a 13 de setembro, a Casa do Território, no Parque da Devesa, recebe a Exposição: “Rotary – 50 anos em Famalicão”.

Esta mostra, inserida no programa comemorativo do cinquentenário do Rotary Club de V. N. de Famalicão, está aberta à comunidade que queira conhecer melhor este clube e todo o seu percurso ao longo deste meio século.

Será uma oportunidade para conhecer melhor o movimento rotário, implantado em mais de 200 países, e testemunhar o percurso deste clube rotário famalicense desde 1970 até ao momento presente.

Exposição “6 mil – das origens a Famalicão” até março

A exposição “6 mil – das origens a Famalicão”, que deveria encerrar no final de janeiro, foi prolongada até ao primeiro dia de março, por sugestão de várias instituições educativas, para que mais alunos a visitem no segundo trimestre letivo, no âmbito do serviço educativo do Parque da Devesa.

O coordenador científico da exposição, o historiador Armando Coelho, fala de uma «pequena amostra do grande potencial arqueológico do concelho e do muito que há a explorar».

A exposição, que foi inaugurada em julho de 2019, está patente na Casa do Território (Parque da Devesa). São mais de uma centena de objetos arqueológicos recolhidos no território de Famalicão e que servem para contar a história do concelho. Aborda os primeiros vestígios de expressão megalítica reveladores dos começos da agricultura e da introdução da metalurgia.

A mostra, que retrata a evolução do território desde os primeiros vestígios da presença humana até à Idade Média, propõe ao visitante uma leitura pedagógica e criativa da “primeira história” do território e da sua ocupação ao longo 6 mil anos.

Nesta exposição, organizada pela Câmara Municipal, no âmbito das comemorações do 34.º aniversário da elevação de Famalicão a cidade, é possível também conhecer os projetos, as intervenções e os sítios arqueológicos do concelho, bem como todo o trabalho que tem vindo a ser realizado pelo Gabinete de Arqueologia do Município. Dá também a possibilidade de mostrar alguns objetos que se encontram dispersos por alguns museus nacionais como, por exemplo, uma ara (altar romano) da Sociedade Martins Sarmento, uma lucerna (lamparina da época romana) patente no Museu Nacional de Arqueologia e uma lâmina de piras em ouro cedida pelo Museu do Ouro de Travassos.

Há, ainda, uma reconstrução digital do Castelo de Vermoim, que terá sido atacado por vikings, durante uma incursão à região Entre-Douro-e-Minho, em 1016.

Oficinas sobre projetos para turismo, gastronomia e enoturismo

O concelho de Famalicão recebe, no dia 24 de setembro, uma oficina de capacitação e divulgação dos programas de aceleração Tourism Up e taste Up, que apoiam projetos de empreendedorismo no setor do turismo, gastronomia e enoturismo.

Quem promove estes projetos são os Territórios Criativos e o Turismo de Portugal, a que se associa o concelho de Famalicão.

Nestas oficinas, que vão decorrer de norte a sul, serão apresentados os programas de aceleração e dinamizadas sessões de formação sobre Oportunidades e Tendências no Turismo, Turismo Gastronómico e Enoturismo, e Empreendedorismo e Proposta de Valor.

A sessão em Vila Nova de Famalicão acontece na terça-feira, 24 de setembro, entre as 10 e as 12 horas, na Casa do Território.

Posteriormente, os projetos selecionados terão a oportunidade de desenvolver os seus negócios através da participação em dois bootcamps, cada um constituído por dois dias de mentoria e formação, nos dias 25 e 26 de outubro e 22 e 23 de novembro. Os programas culminam no dia 5 de dezembro, numa apresentação pública, onde serão selecionados os vencedores.

Os programas disponibilizam 5 mil euros em prémio monetário e 500 euros em SEO (Search Engine Optimization) para o 1.º lugar, mil euros para o 2.º lugar e 500 euros para o 3.º lugar.

As inscrições decorrem online em www.territorioscriativos.eu/.

Most Popular Topics

Editor Picks